Como calcular as férias proporcionais e quem tem direito

Quer saber como calcular as férias proporcionais? Conheça as normas que devem ser seguidas de acordo com o contrato CLT.

Como calcular as férias proporcionais e quem tem direito
Entenda como calcular o valor das férias proporcionais

Ao ser demitido ou pedir demissão de um trabalho o profissional tem direito a receber alguns benefícios, entre eles as férias, muitas pessoas ficam com dúvidas sobre o que realmente é devido ou não receber. Alguns trabalhadores não sabem ao certo como calcular as férias proporcionais que deverão receber ao término do contrato. Saiba como calcular esse valor.

Todos têm direito a férias proporcionais

Todo o trabalhador registrado pelas normas da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) tem direito a receber o período de férias proporcionais quando assina o desligamento da empresa, mesmo que seja demitido ou peça demissão, inclusive quando o empregado possuir menos de um ano de serviço na mesma empresa.

O período de férias anuais correspondente a 30 dias, e o trabalhador só pode solicitar após um ano de trabalho. O valor das férias que o profissional tem direito a receber corresponde ao salário do mês e mais um terço desse valor. Ou seja, se o salário é R$ 1.000,00, será recebido R$ 1.333,33.

Entenda como funciona o aviso prévio trabalhado

Vale lembrar também que o profissional que tiver férias vencidas, quando assinar o contrato de rescisão de trabalho, deve receber o valor em dobro.

MELHORE
O SEU
CV COM 
UM CURSO
SUPERIOR
Comece já!

No caso de ser demitido e de pedir demissão antes de 12 meses

O cálculo proporcional das férias não muda no caso de ser demitido ou de pedir demissão, nas duas situações o trabalhador tem direito a receber as férias, no entanto ela será calculada proporcionalmente ao tempo de trabalho.

Nas férias proporcionais, o empregado perceberá remuneração relativa ao período incompleto para férias, ou seja, se o trabalhador ficou somente oito meses na empresa, o cálculo será sobre os oito meses e mais 1/3 do valor do salário.

Se o funcionário recebe um salário de R$ 1.000,00 por mês e pediu demissão ou foi demitido antes com oito meses de trabalho, para saber o valor que será recebido, ele terá que dividir o valor de R$ 1.000,00 por 12 meses, o que resulta num em R$ 83,33 e multiplicar pelos meses trabalhados, que dá R$ 666,66, e depois disso incluir 1/3 do salário base. Assim, o valor real recebido pelo trabalhador será de R$ 999.99.

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Elisabete Machado Elisabete Machado

Brasileira, natural de São Paulo, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-graduada em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Universidade Estadual Paulista. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar