6 maneiras de falar sobre dinheiro com seu marido sem brigar

Casamento é complicado, e quando precisa falar sobre dinheiro torna-se ainda pior. A boa notícia é que dá sim para abordar o tema sem dor de cabeça. Confira!

6 maneiras de falar sobre dinheiro com seu marido sem brigar
Dá para falar sobre as finanças sem dor de cabeça. Confira!

Engana-se quem pensa que a infidelidade é um dos principais motivos para a separação. Pesquisa realizada pela Kansas State University aponta que as finanças estão no topo das justificativas para o divórcio. Gustavo Cerbasi, no livro “Os Segredos dos Casais Inteligentes”, escreve que assuntos relacionados ao dinheiro são o segundo maior motivo de separação do mundo. Falar sobre dinheiro é importante e necessário para o bem estar do relacionamento, veja como.

Como falar sobre dinheiro sem drama

Cada um tem sua maneira própria de lidar e falar sobre dinheiro. Enquanto alguns gastam sem pensar no futuro outros poupam pensando em metas. Tem gente que gasta mais com roupas, outros torram o dinheiro aos fins de semana.

Independente do modo pessoal de encarar a vida financeira dentro de um relacionamento as coisas mudam. O casal passa a dividir despesas, fazer planos juntos e ajudar um ao outro quando preciso. Por isso é importante ter abertura para falar sobre dinheiro sem tabus, e se o assunto estiver gerando estresse para o casal é bom lembrar de algumas dicas:

1. Converse com descontração

Discutir a necessidade de um empréstimo ou reajustar as constas exigem concentração e um momento reservado, mas alguns assuntos não precisam necessariamente ser debatidos de forma séria. Pelo contrário, isso pode deixar os parceiros na defensiva e prejudicar o andamento da conversa.

Deixem para falar de assuntos financeiros mais leves durante o jantar, um momento de lazer na casa ou um passeio. O aumento do salário, uma nova despesa ou uma preocupação podem ser conversados de forma tranquila e assim evitar uma briga.

2. Faça uma autoavaliação

Antes de criticar o modo como seu parceiro lida com o dinheiro pense em como você tem gastado o seu. Você tem dívidas? Com o que costuma gastar? Quais são suas prioridades financeiras? E seus planos?

É muito mais fácil enxergar o erro do outro, mas antes de entrar numa discussão vale a pena rever o próprio comportamento e avaliar até se ele não tem interferido na forma como o parceiro age. Se você é mais individualista e dá preferência aos próprios gastos, por exemplo, é natural que ele faça o mesmo.

3. Seja transparente

Quando precisar falar sobre dinheiro seja sempre honesta. Não tente esconder uma dívida por medo dele ficar bravo ou fingir que aceita numa boa a decisão dele de gastar com algo que você julga desnecessário. Omitir faz com que os fatos se tornem uma bola de neve, o que no futuro pode prejudicar a relação e provocar até o divórcio.

Fale sobre seus planos, seus objetivos, suas fraquezas e situe seu parceiro sobre como gasta seu dinheiro. E quando ele fizer o mesmo deixe os julgamentos de lado: conversem, avaliem, debatam e partam para o próximo passo.

4. Procurem soluções juntos

Lembrem-se, vocês são casados. Ao invés de procurar culpados devem pensar em como resolver o problema da melhor forma possível, já que o mesmo pode prejudica-los tanto no individual como quanto casal.

Pensem em como resolveriam a situação caso estivessem sozinhos e avaliem de que forma conseguem fazer seus sacrifícios. Ao final vocês se sentirão gratos por ter enfrentado uma crise juntos e a parceria entre os dois estará mais forte.

5. Mantenham a individualidade

Muito além da divisão de contas, do salário da faxineira, da Netflix e do chuveiro novo que precisaram comprar porque queimou a resistência existem duas pessoas individuais que trabalham por seu salário.

O casamento não é motivo para deixar de lado hobbies, momentos de lazer com amigos e compras pessoais. Ambos devem manter sua individualidade e destinar parte do salário para gastar consigo mesmo. Isso deve ser acordado pelo casal para evitar frustações e dores de cabeça.

6. Conversem todo mês sobre o orçamento

Reservem um dia do mês para falar sobre dinheiro e conversar sobre o orçamento doméstico. Façam as contas, vejam o quanto gastaram e avaliem se fizeram um bom uso do dinheiro. Uma planilha de organização financeira ajuda muito.

As conversas mensais também podem servir para discutir problemas e propostas. Dessa forma vocês já têm em mente um dia específico para falar sobre dinheiro e vão preparados para abordar o assunto.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar