Brasileiros podem fazer faculdade de graça na Noruega. Veja como funciona o processo

Brasileiros podem estudar na Noruega, país com um dos maiores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH), uma educação de destaque e belezas naturais. Saiba mais sobre o processo.

Brasileiros podem fazer faculdade de graça na Noruega. Veja como funciona o processo
País pode ser opção para quem deseja viver no norte da Europa

A Noruega é referência quando o assunto é qualidade de vida, educação, políticas socioambientais, pra não dizer que o país ainda tem paisagens belíssimas, compostas pelo cenário montanhoso do norte europeu. Quem sonha em ter uma experiência acadêmica em um país como esse pode o fazer sem ter de pagar pelo curso. Veja como funciona.

Como estudar na Noruega  

Estudar na Noruega tem muitos pontos positivos, um deles é que o estudante estrangeiro, além de ter acesso a um ensino de qualidade, tem a possibilidade de trabalhar até 20 horas por semana, o que ajudaria a compor o valor para se manter por lá durante o período, já que é um dos países com o custo de vida mais alto da Europa. Outro ponto positivo é que existe uma vasta gama de cursos oferecidos em inglês (uma vez que a língua oficial do país é o norueguês), como esse Mestrado em Economia, na Universidade de Oslo. O estrangeiro interessado em se candidatar a um curso superior na Noruega deve verificar as datas de candidatura, que em geral acontecem em dezembro (veja mais sobre datas aqui).
Ganhe um tablet para aprender inglês oferta limitada

O estudo é de graça, mas e as outras despesas?

É aqui que entra um porém, que pode não ser empecilho para quem realmente estiver interessado em estudar fora e tiver condições de se manter no exterior. Isso porque os que passarem no processo seletivo precisam solicitar um visto de estudo na Noruega, apresentando a carta de aceitação e outros documentos, além de ter que abrir uma conta no país com um montante equivalente a 11 mil dólares. Esse valor serviria como comprovativo de que o estudante terá como se manter durante o ano de estudo no local. Além do valor, o estudante pode ter que pagar uma taxa semestral de cerca de 30 a 60 euros.

Mais informações sobre os processos podem ser encontradas neste link
Este texto é de autoria e responsabilidade do nosso parceiro Já Fez as Malas. Veja outros posts como esse aqui

Ganhe um tablet para aprender inglês onde quiser.

Veja também: 

Gostou? Compartilhe!
Nataly Lima Nataly Lima

Formada em comunicação pela PUC-SP e mestre em jornalismo pela Universidade do Porto, Nataly tem focado seu trabalho em editorias como cultura, tecnologia, marketing digital e turismo. Em 2015 fundou o site Já Fez as Malas, sobre intercâmbio e viagens internacionais para brasileiros.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar