Escova de dentes: como escolher a certa

Escolher a escova de dentes adequada é tão importante quanto a boa escovação e higiene bucal. Saiba qual modelo se adapta melhor a você e às suas necessidades. 

Escova de dentes: como escolher a certa
A escova de dentes correta é aquela que melhor se adapta à você

Você com certeza já viu aquelas escovas de dentes elétricas que fazem todo o trabalho de limpeza sozinhas, sem que o usuário precise fazer movimentos para completar o trabalho. Todo mundo já desejou ter uma, nem que fosse só para vê-la em ação e comprovar se realmente funciona e compensa o investimento.

Antes de pensar em comprar uma saiba que escolher a escova de dentes correta é tão importante quanto a própria higiene bucal. É preciso ver qual se adapta melhor às suas necessidades, formato da arcada dentária e sensibilidade de gengiva.

Saiba como escolher a melhor escova de dentes

A escova ideal é aquela com a qual o usuário se sente mais confortável. É recomendado consultar um dentista para saber qual modelo melhor se adapta às suas necessidades e também testar diferentes modelos para encontrar a melhor opção.

Em relação às cerdas, as escovas de dentes são classificadas em médias, macias e duras. O ideal, segundo a maioria dos dentistas, é que sejam usadas as médias e macias, arredondadas e bem polidas, que são mais eficazes na remoção da placa bacteriana e resíduos de alimentos sem desgastar os dentes e machucar a gengiva.

As escovas de cerdas médias ou duras contribuem para o desgaste da superfície dental e surgimento de retrações gengivais. Elas são recomendados apenas em casos nos quais o paciente use próteses dentais removíveis, nos quais ele deve retirar a prótese e limpá-la com a escova de cerdas duras. Se o paciente tiver retração gengival é recomendado até usar uma escova de cerdas extra macias.

Em relação ao cabo da escova de dentes, não há segredo: ele precisa ser confortável para o usuário. Existem modelos com cabos ergonômicos, cabos anti-deslizamento e até cabo flexível, mas o único critério a ser seguido é usar aquele com o qual for mais fácil de se adaptar. Dentistas recomendam que pacientes com costume de escovar com muita força usem escovas de cabo flexível, pois assim são forçados a diminuir a pressão e reduzir as chances de um desgaste na superfície dentária.

O tamanho da cabeça também deve ser aquele com o qual o usuário mais se adapta e se sente confortável. No entanto, a escova de dentes com cabeça grande dificulta a limpeza da região posterior, principalmente atrás dos últimos dentes, o que pode facilitar o acumulo de resíduos e a formação de cáries. As escovas com cabeças menores tem mais facilidade de acesso.

A escova de cabeça angular facilita o alcance da superfície interior dos dentes, que são suscetíveis ao acumulo de tártaro por serem áreas complicadas de alcançar com a escova tradicional.

Além da tradicional, existem os modelos Unitufo (ou Bitufo), cuja cabeça pequena e com apenas um tufo de cerdas facilita a limpeza de aparelhos ortodônticos, dentes isolados ou mal posicionados, limpeza de implantes, pontes e regiões de furca e escovação individual dos dentes, e Interdental, para limpeza da região entre os dentes – assim como o fio dental – e retirada de resíduos acumulados.

Por último, a escova elétrica, citada no começo dessa matéria, é indicada para pacientes com dificuldades motoras e para motivar pacientes a melhorar a higiene bucal, principalmente crianças. Sua eficiência não supera a da escova tradicional, pelo contrário, é inferior.

Quando devo trocar a escova de dentes?

O tempo de uso desgasta a escova de dentes e deforma as cerdas. Por isso o recomendado é trocar sempre que perceber que a mesma já está danificada, nunca deixando ultrapassar um período de três meses.

É importante nunca dividir a escova de dentes com terceiros para evitar transmissão de doenças e infecções – além de não ser higiênico. Também pode-se trocar após uma gripe ou resfriado para evitar contaminação das cerdas.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar