Ainda não usa computação nas nuvens? Veja como o recurso pode facilitar o seu trabalho

A computação nas nuvens ou cloud computing facilita a vida de usuários e de empresas. Aprenda o que é e o que um servidor externo pode fazer pelo seu negócio.

Ainda não usa computação nas nuvens? Veja como o recurso pode facilitar o seu trabalho
Cloud computing: o que é, como funciona e quais os benefícios

ECONOMIZE NOS SERVIÇOS DA SUA CONTA BANCÁRIA saiba como

O que é computação nas nuvens? Mais conhecida como Cloud Computing, muitas pessoas podem achar que é um recurso restrito a programadores, empresas e pessoas que sabem mexer com isso. Mas não é nada disso: Cloud Computing se refere aos serviços que um usuário utiliza na web que não são armazenados no seu computador. Utilizadores do Gmail, pessoas que pagam contas do banco pela internet, usuários do Netflix e do Google Drive são, também, usuários de Cloud Computing.

Você também usa a computação nas nuvens

Se o Gmail, o Google Drive, o Netflix e o site do seu banco não instalam nada no seu computador, significa que os dados que você envia e recebe estão armazenados em um servidor que pode estar em qualquer parte do mundo. Ou seja, não é preciso instalar um programa na sua máquina – você pode ter acesso aos serviços e aos arquivos armazenados a partir de qualquer tablet, computador ou smartphone. Isso é cloud computing – ou computação nas nuvens. Para as empresas, a computação nas nuvens pode ser muito vantajosa por poupar tempo e dinheiro e deixar que a equipe de TI cuide das áreas que realmente interessam. A seguir, conheça as vantagens do cloud computing para o seu negócio.

Economia e flexibilidade

Antes da computação nas nuvens, as empresas que quisessem investir em um software de gestão também tinham que investir tempo e dinheiro para a instalação dos seus próprios servidores para armazenar e processar dados. Investir em um servidor próprio não era muito vantajoso para as empresas pequenas e médias. É o mesmo que comprar uma mansão com 5 quartos para viver sozinho: o investimento é alto e pode não compensar.

Com o advento do cloud computing, agora as empresas de pequeno e médio porte podem “alugar” um servidor e capacidade de hardware pelo tempo, espaço de armazenamento e processamento que quiserem, pagando apenas pelo que utilizam. Fazendo a mesma comparação de antes, ao invés de adquirir uma mansão para viver sozinho, o gestor vai alugar um espaço numa mansão, dividida com outras pessoas – que pode aumentar ou diminuir quando recebe mais convidados.

Basta que a empresa analise o quanto vai precisar de espaço para processamento e armazenamento. Feito isso, o gestor deve escolher um plano que melhor se adequa a essas necessidades. Mês a mês, a demanda pode diminuir ou aumentar e o gestor tem a opção de mudar de plano e pagar somente por aquilo que usa. Para empresas recentes, a computação nas nuvens vai ser excelente para o fluxo de caixa, já que o investimento em TI pode ser drasticamente reduzido.

Backup de dados

Por não depender de um servidor próprio e de uma máquina física sujeita a avarias, a computação nas nuvens também apresenta vantagens em relação ao backup dos dados. Pode ser uma fonte confiável e flexível para armazenar dados – e, em alguns casos, também pode ser usada exclusivamente para armazenar os dados de um só computador.

Em qualquer lugar, a qualquer hora

FIQUE POR DENTRO
Cadastre-se para receber todas as novidades e informações publicadas na página do E-konomista. É gratuito!

O cloud computing pode ser acessado por qualquer dispositivo e não se limita só aos computadores. Todos os dispositivos com acesso à internet podem ter também acesso à nuvem e isso vale tanto para os funcionários quanto para os gestores. Além disso, ela pode ser acessada por qualquer pessoa autorizada a partir de qualquer lugar do mundo.

Tecnologia de ponta

Antes de existir a computação nas nuvens, estava fora de cogitação para uma empresa de pequeno porte, investir na compra de um servidor de última geração. Agora, é possível dividir o servidor – e todas as suas facilidades e tecnologia – com empresas de grande porte. Isso porque o gestor vai pagar apenas por um pedacinho daquele hardware, mas terá acesso a toda a sua potência.

Software

Até aqui, falamos apenas de hardware – como o gestor pode alugar uma parte de um servidor para ter ali o seu armazenamento e processamento de dados. No entanto, outra vantagem do cloud computing é a possibilidade de contar com os softwares de gestão, pagando apenas pelo direito de usá-los, mas sem ter que comprar a licença definitiva, que também pode ser muito cara.

São softwares de gestão financeira e de relacionamento com o cliente (CRM) em que se paga por mês e por usuário, um valor muito inferior à compra da licença, que costuma estar fora do alcance de empresas de pequeno e médio porte.

O modelo também tem outras vantagens: sempre que houver uma atualização do software, o acesso à nova versão é imediato e o gestor não precisa perder tempo com a instalação de atualizações e novas versões na máquina, já que o serviço roda nas nuvens. Outro benefício é a possibilidade de aumentar o número de assinaturas imediatamente, caso haja mais funcionários que devam ter acesso às ferramentas do software. Se o gestor quiser suspender o serviço, basta solicitar o cancelamento da assinatura.

Cadastre-se grátis e concorra a vários prêmios!


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar