O emprego das 9h às 18h vai acabar?

Confira por quais razões podemos acreditar que o emprego das 9h às 18h está prestes a dar lugar para jornadas flexíveis de trabalho.

O emprego das 9h às 18h vai acabar?
Jornadas flexíveis de trabalho deve comandar o mercado

Os dias com horário fixo de trabalho podem estar contados. Além de vermos uma mudança de pensamento das gerações mais novas de trabalhadores, o sucesso de empreitadas como o Uber mostram que o esquema de horário fixo, mais conhecido como das 9h às 18h não é exatamente uma garantia de lucratividade.

Além das mudanças em horários de trabalho, o regime de contratação CLT está cada vez mais dando espaço para outras formas de contrato, como o famoso PJ, onde o profissional vira uma empresa e trabalha por job (projeto).

Geração Y e casos de sucesso

Um dos principais motivos para acreditar que o emprego das 9h às 18h vai acabar em breve é a chegada da geração Y ao mercado de trabalho.

Esses trabalhadores têm como característica priorizar jornadas de trabalho flexíveis, além de autonomia para escolher seu cronograma e estilo de funcionamento no emprego. É a geração que preza pela criatividade e pelo empreendedorismo, pontos que não se ligam muito bem com a rigidez de regimes trabalhistas mais tradicionais.

Além do perfil moderno da nova geração de trabalhadores, os casos de sucessos de startups e empresas como o Uber, cujo motorista faz o eu próprio horário de trabalho, mostram que a autonomia é muitas vezes a chave para uma vida profissional (e financeira) bem-sucedida.

Ganhe R$300 de desconto no curso de inglês Oferta limitada!!

A entrada do Uber na cidade de São Paulo, por exemplo, gerou renda e trabalho para muitas pessoas que estavam desempregadas, e isso de forma totalmente autônoma.

É claro que, muitas vezes, a própria autonomia estimula o trabalhador autônomo a trabalhar mais horas do que em um regime de contratação de uma empresa, mas aí ele tem a liberdade de optar por essa maior demanda ou não, sem sofrer pressão de um chefe ou um superior por isso - e ganha pelas horas trabalhadas e pela sua produtividade.

Rotina mais flexível

Uma rotina mais flexível de trabalho tem mais vantagens que desvantagens, é verdade, mas os pontos negativos também existem.

Muitas pessoas têm dificuldade de organização e, por isso, não conseguem se adaptar ou encontrar um cronograma de trabalha ideal quando têm essa liberdade, o que pode ocasionar um baixo rendimento do empregado ou até mesmo na gestão de pessoas.

Já entre as vantagens, alguns pontos podem ser listados, inclusive, os tópicos a seguir são listados pelo Guia Trabalhista:

  • O empregado pode cumprir sua jornada de trabalho dentro do horário escolhido por ele, sem prejuízo do trabalho.
  • Possibilidade de o trabalhador programar melhor sua vida pessoal, aumentando a qualidade de vida.
  • Maior parceria entre empregador e empregado.
  • Redução do número de faltas e atrasos.
  • Diminuição da necessidade de horas extras.
  • Fortalecimento de pontos como responsabilidade e comprometimento no trabalhador.

Ganhe um tablet para estudar inglês online! Oferta limitada

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar