Embraer anuncia férias coletivas na sede no Brasil

Segundo a empresa, decisão vai adequar o ritmo da produção ao mercado. A Embraer conta atualmente com 19 mil funcionários

Embraer anuncia férias coletivas na sede no Brasil
Setores executivo e comercial serão os atingidos

Na última sexta-feira, 16, a Embraer, fabricante de aeronaves, anunciou que a partir de outubro deste ano vai conceder férias coletivas a funcionários das fábricas no Brasil. Ainda não foi informado o número de trabalhadores que serão atingidos pela medida. A empresa tem atualmente cerca de 19 mil funcionários, sendo 13 mil na sede de São José dos Campos, São Paulo. No Brasil, além de duas fábricas localizadas em São José, há também sedes em Botucatu, Gavião Peixoto, Sorocaba e Taubaté.

Segundo a empresa, o objetivo da decisão é adequar o ritmo da produção. As férias coletivas serão dadas a funcionários de alguns setores, sem que seja necessário interromper a produção de aeronaves. A produção continuará. Andre Luis Gonçalves, diretor do sindicato, afirma ser contrário às férias coletivas “e também contra o PDV [Plano de Demissão Voluntária]”. Segundo ele, estas “são ações decorrentes da transferência da linha de montagem para os Estados Unidos e também do suposto envolvimento da empresa com corrupção”.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos informou, ainda, que as férias coletivas abrangem funcionários de dois setores de aviação: executiva e comercial. O primeiro grupo a ser afetado pela mudança, na sede em São José, será o executivo. Estes funcionários irão ter um período de dispensa de quase 30 dias, com data já definida: de 24 de outubro a 22 de novembro. Logo após será a vez da categoria comercial, que terá, por sua vez, um recesso de 10 dias, que ocorrerá do dia 7 de novembro a 6 de dezembro.

Desde o início de agosto, a empresa tem adotado algumas medidas para reduzir gastos em cerca de US$ 200 milhões ao ano. Inclusive, de acordo com o G1, a decisão das férias coletivas aconteceu um dia depois da Embraer informar que 1,4 mil funcionários aderiram ao PDV. Estes trabalhadores serão desligados a partir do dia 1º de outubro.

Foto: Reprodução Embraer

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar