6 dicas para emagrecer sem dieta

É possivel emagrecer sem dieta? Sim, precisamos mudar a nossa relação com os alimentos para conseguir perder peso sem nos privar. Veja como no artigo.

6 dicas para emagrecer sem dieta
Saiba como ser feliz e saudável sem dietas

“Já tentei fazer todo tipo de dieta e mesmo assim não consigo emagrecer”. Você se identificou com essa frase ou já ouviu alguém dizê-la? Quem tem dificuldades com a balança normalmente pensa que o problema está em sua falta de determinação ou no seu tipo de apetite. Esses podem ser alguns fatores quem dificultam o controle do seu peso, mas existem outros que são determinantes na batalha para manter a sua autoestima e saúde. É preciso aceitar: algumas pessoas não conseguem fazer dieta, e não há qualquer problema nisso. É possível emagrecer sem dieta, veja nossas dicas.

Emagrecer sem dieta – é possível?

Sim, é possível. E para isso precisamos mudar a relação que temos com os alimentos. A maioria das pessoas que brigam com a balança já tentaram diversas dietas restritivas: dieta da sopa, dieta da proteína, dieta das frutas, dieta da lua e etc. Todas essas dietas prometem um emagrecimento rápido, e, de fato, quem consegue cumprí-las perde peso em pouco tempo. Mas a realidade é: poucas pessoas conseguem manter dietas restritivas, e muitas daquelas que conseguem, voltam a ganhar peso. Quer saber por quê? Veja os pontos abaixo.

Como montar uma horta orgânica em casa

1. A restrição gera ânsia para comer o que ‘não pode’

Não posso comer carboidrato, não posso comer doces, não posso comer gorduras, não posso. O foco das dietas normalmente é naquilo que você não pode comer, e não naquilo que você pode. Cortar da sua alimentação algo que você ama e que te dá grande prazer vai fazer você sofrer e te dar muito mais vontade de comer aquilo. Se você é louco por chocolates e resolve fazer dieta e cortar totalmente o chocolate, o seu corpo vai ficar pedindo por ele todos os dias, e naquele dia em que você está desestimulado com a dieta você vai comprar uma caixa de bombons e comer inteira de uma vez só. Seja inteligente e respeite os seus estímulos: é melhor comer um pedacinho de chocolate por dia, ou uma pequena porção de batatas fritas no dia que você sentir muita vontade, do que “chutar o balde” e desistir de suas metas. Aos poucos o seu corpo vai entender que você precisa (e pode) diminuir as quantidades sem se privar do prazer da comida.

2. A comida como recompensa

“Se você comer tudo, ganha sobremesa”. Crescemos ouvindo isso, certo? Nós fomos acostumados desde cedo a sermos recompensados com comidas gostosas. Fazemos isso com as crianças, fazemos isso com os nossos animais de estimação (fez xixi no lugar certo, toma biscoitinho) e, quando adultos, comemos ‘comida que não pode’ para nos recompensar. “Hoje eu trabalhei demais e estou estressado, vou me dar o direito de comer um hamburguer” ou “Meu dia foi horrível, só um pizza inteira vai melhorar o meu humor”. Você já parou para pensar que você está treinado a se sentir recompensado ao comer algo gorduroso ou calórico? Isso não precisa ser assim, você pode se recompensar com outras coisas que te dão prazer além da comida. Faça uma lista das coisas que você faz e que te dão muito prazer para realizá-las nos momentos em que seu dia não foi legal. Isso não quer dizer que você não pode comer algo gostoso ou calórico um dia ou outro, mas fazer disso um hábito de recompensa vai sabotar a sua vontade de perder peso, afinal temos dias maus com certa frequência.

3. Você só vai gostar de comida saudável se der uma chance a ela

“Vi um salada ou um mix de legumes e torci o nariz”. Seu cérebro imediatamente associa aquele alimento a algo horrível e que não gera nenhum prazer e você come aquilo empurrado, como um martírio. Tudo pode ser gostoso se for feito de uma maneira que agrade o seu paladar e se você parar de fazer cara feita para ela. É preciso dar uma chance aos alimentos que pensamos que ‘não gostamos’. O nosso apetite muda com o passar dos anos, alguns alimentos que antes considerávamos ruins podem passar a agradar o nosso paladar, assim como outros que adorávamos, acabamos enjoando ou deixando de gostar. Pare de dizer: eu não como isso. Dê uma chance, experimente uma alimentação saudável em algum bom restaurante, prepare receitas variadas com alimentos nutritivos em casa e o seu paladar irá se acostumar e passará a achar aquilo gostoso, de verdade.

4. Você só vai gostar de se exercitar se tentar

Da mesma maneira que acontece com a comida saudável, acontece com o exercício físico. A maioria das pessoas enfiam na cabeça que não gostam de se exercitar e ponto final. “Nasci para ser sedentário”, “detesto o ambiente de academia” ou “sou péssimo em todo tipo de atividade” são desculpas clássicas de quem não quer dar uma chance para o exercício. O nosso corpo foi feito para se exercitar, o corpo humano é altamente adaptável aos mais diferentes níveis de exercício físico, é uma questão de sair da sua zona de conforto e explorar os seus limites. Ninguém (ou quase ninguém) nasce um corredor nato: nos primeiros dias é difícil, falta ar, cansa, mas logo o seu corpo se habitua e pede por mais quilômetros na corrida. Os primeiros dias na academia são estranhos e sofridos, mas os outros fazem parecer um desafio, principalmente quando os resultados começam a aparecer. Os primeiros dias fazendo algum esporte podem ser desastrosos mas com o tempo você vai pegando o jeito. É natural não gostar de algo que não estamos habituados. Se você se esforçar um pouco, vai ver como o seu corpo vai pedir por mais exercício físico. Dê uma chance ao seu corpo, descubra algum exercício que te dê prazer e deixe a endorfina te fazer desejar por mais exercício físico (acredite, você pode ser daqueles que adoram se exercitar).

5. Pare de sentir culpa depois de se alimentar

Estamos condicionados a nos culpa e até a nos martirizar quando ‘escapamos’ da dieta. É tão comum pensarmos que estamos fazendo algo errado – e muitas vezes tem sempre aquele alguém que fala “Tá comendo isso? Mas você não está de dieta?” que logo depois de comermos algo que nos dá prazer já substituimos o prazer pela culpa. Ou seja: de nada adianta comer aquilo que gostamos se logo depois vamos sentir culpa. É uma perda total: você sabota a dieta e sente culpa, dois sentimentos negativos. Pare de sentir culpa, e isso não quer dizer que você vai comer o mundo e vai ficar tudo bem. Se você vai comer algo que adora, sinta prazer por aquele alimento, assim você vai saciar a sua vontade e conseguir voltar para uma alimentação mais saudável e leve sem peso na consciência. E outro ponto: já ouviu falar que o que é proibido é mais gostoso? Aproveite o prazer do proibido de vez em quando. Ao comer sem culpa, você vai conseguir controlar melhor a quantidade que come, afinal, se comer pouco não vai atrapalhar tanto assim no seu projeto saúde/fitness. Para de se culpar!

6. “Correr e alimentação saudável é modinha”

Pare de pensar assim. Muitas pessoas dizem que não vão correr ou não vão ir àquele restaurante de comida saudável porque isso é coisa de gente que segue tendência, que come para postar no Instagram, que corre para colocar no Facebook a quantidade de km que correu no Rustastic e etc. “Eu não faço parte da modinha, não vou fazer isso.” Pare de tentar bancar o diferentão e veja pontos positivos nisso: esses aplicativos de corrida se tornaram febre porque eles estimulam a pessoa a correr mais, e se você compartilha com os amigos ele curtem, comentam e te dão força. Qual o problema nisso? Não quer compartilhar, não compartilha, mas pare de dizer que só não vai fazer só porque é modinha. Já parou para pensar que isso é uma modinha saudável que pode trazer inúmeros benefícios à sua saúde? Não estamos dizendo que você deve seguir tendências, estamos dizendo para que você não deixe de fazer algo que será extremamente benéfico para sua saúde e autoestima simplesmente porque agora está em alta se cuidar e se exercitar. Antigamente a “modinha” era fumar cigarros, algo que faz muito mal à saúde, hoje é se cuidar e ter uma vida mais saudável, aproveite disso!

Tudo é uma questão de equilíbrio

Você não precisa cortar tudo o que mais gosta da sua alimentação, você não precisa ir na academia todos os dia da semana nem se culpar porque repetiu o prato de comida da sua avó no domingo. Tudo é uma questão de equilíbrio. O nosso corpo não gosta de privações, e se você diz à ele que ele não pode querer chocolates, ele vai te fazer desejar por chocolates o dia todo. Siga as dicas acima, dê uma chance aos alimentos saudáveis, ao exercício físico e pare de se martirizar. Respeite o seu corpo, valorize a sua saúde, você depende dela para viver mais e melhor. Não é preciso fazer dietas para ser feliz.

Veja também:

The online HTML, CSS and JS cleaner will take care of your dirty markup. Theyare all free online tools.

 

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar