Até que ponto a dor nas costas não é motivo para se preocupar

Saiba quais os tipos de dor nas costas são mais graves e quais podem ser tratados em casa e evitados com atitudes simples no dia a dia.

Até que ponto a dor nas costas não é motivo para se preocupar
Conheça os tipos de dor nas costas mais comuns e quais são motivo de preocupação

A dor nas costas é a segunda reclamação mais comum entre as pessoas, ficando atrás somente da dor de cabeça. Quem sente dores nas costas sabe o quanto elas podem prejudicar o seu dia a dia, o seu humor e até a sua produtividade no trabalho. Raras são as pessoas que nunca sentem dor nas costas, e essas dores têm diferentes motivos e níveis diferentes de gravidade. Você sente dor nas costas? Saiba quando essa dor pode ser tratada e evitada com medidas simples, como a melhora da postura e exercícios, e quando ela pode ser um problema mais grave e precisa de acompanhamento médico.

Dor nas costas – quando é preciso se preocupar

Ao chegar ao consultório médico com dor nas costas, as primeiras perguntas que você vai ouvir dele são:

1. Você é sedentário? – com a correria do dia a dia, muita gente não quer ou não encontra tempo para se exercitar e o corpo acaba reclamando a falta de exercícios físicos.

2. Você tem erro postural?  - quem trabalha longas horas em frente ao computador com má postura, ou em qualquer outra atividade que você fique longas horas na mesma posição pode sentir as costas no fim do dia

3. Outras pessoas da sua família também têm fortes dores nas costas? O fator genético também sempre é considerado pelos médicos.

GANHE
UM INCENTIVO EXTRA PARA ficar mais bonita
veja mais

Se você respondeu sim para a primeira e/ou segunda pergunta, o seu caso de dor nas costas é dos mais comuns, são as dores nas costas musculares resultado da falta de exercício – e o consequente enfraquecimento dos músculos das costas – do cansaço muscular, do levantamento de peso ou da má postura.

Já se você tem antecedentes de dores nas costas na família, ou se as dores nas costas surgirem de modo repentino, for muito intensa ou se houver outros sintomas associados como febre ou dificuldade para se movimentar é aconselhado ir ao médico o mais breve possível para que ele peça exames e indique o tratamento necessário.

Os 7 principais tipos de dor nas costas

dornascostas


Saiba quais são os tipos de dor nas costas mais frequentes. Caso suas dores sejam persistentes e intensas, um médico deve ser consultado.

  • Cansaço nas costas no fim do dia

É o mais comum entre todos os pacientes, dores nas costas após o dia de trabalho. Ficar muitas horas em pé ou em posição monótona, em má postura causa dores e fadiga muscular.   Essas dores, que não têm irradiação e aparecem no fim do dia ou de manhã ao acordar não apontam nada nos exames feitos pelos médicos, e são mais fáceis de tratar.

Exercícios físicos devem fortalecer a musculatura das costas e torná-las mais resistente às dores. É preciso começar com exercícios leves, como uma caminhada, e depois ir aumentando a intensidade. Aulas de yoga, pilates, alongamento e fisioterapia são muito indicados para ajudar no alívio das dores e fortalecimento dos músculos. Massagens localizadas também aliviam as dores no fim do dia.

  • Dor nas costas do lado direito ou esquerdo

Quando a dor é localizada de um dos lados das costas e você a sente logo após a prática de exercício físico, é sinal de uma lesão muscular. Você machucou um músculo das suas costas durante o exercício e é por isso que a dor está concentrada nesse local. Se a lesão for leve, não for acompanhada de outros sintomas como enjôo, náuseas e tonturas, você pode tratá-la em casa. Coloque uma compressa morna na região da dor durante 15 minutos duas vezes ao dia, durante pelo menos 3 a 4 dias. Ajuda também utilizar pomadas anti-inflamatórias encontradas em qualquer farmácia. E também é preciso repousar o corpo dos exercícios. Se você fizer esse procedimento e a dor não melhorar, procure um médico, pois a lesão pode ser mais grave.

  • “Travamento” da coluna (lombalgia agudo)

Já ouviu alguém dizer (ou sentiu na própria pele) que a coluna travou? Muitas pessoas não conseguem se colocar em pé e sentem dores intensas na parte inferior das costas. Isso costuma acontecer quando a pessoa já sente dores na lombar e ignora. Fatigada e dolorida pela sobrecarga da musculatura, a coluna “trava” como mecanismo de defesa  para a pessoa parar de fazer força. A dor começa como um câimbra muscular e a pessoa não consegue se manter de pé, mas começa a melhor após um tempo. Às vezes a dor desce para as nádegas, outras vezes até a coxa. Normalmente, esta dor, acaba sozinha depois de quatro ou cinco dias com descanso ativo. Caso contrário, é preciso procurar um médico.

  • Dor nas costas ao respirar

Quem sente dores nas costas ao respirar com falta de ar pode ter algum problema com relação a uma doença respiratória.  Se você teve algum problema respiratório recente ou esteve acamado, essa dor nas costas ao respirar pode surgir. Para aliviar você pode colocar uma compressão morna na região dolorida, mas nesses casos o melhor é procurar logo um  pneumologista caso existam outros sintomas acompanhados, como tosse, catarro ou febre.

  • Dor nas costas e rins

As dores nas costas que também se sente nos rins dão sinal de cólica renal, estando frequentemente relacionada com pedras nos rins. As dores são intensas e muitas vezes impedem os pacientes de se levantar e se mover. Ao sentir dores nas costas e no rins, um médico deve ser procurado o quanto antes.

  • Dor nas costas que irradia para as pernas

Quem sente pontadas ou sensação de formigamento na parte final da coluna e no início das nádegas pode estar com uma compressão do nervo ciático. Isso pode causar dificuldades em andar ou em ficar sentado. A compressão pode ser algo leve como pode também já estar em estado avançado, por isso a recomendação é a visita a um ortopedista para que ele solicite exames e o tratamento mais indicado antes do agravamento da situação.

  • Dor nas costas com aperto no peito

Em pessoas em sobrepeso, com pressão alta e/ou colesterol alto é comum a reclamação de dores nas costas com aperto no peito, principalmente quando se faz esforço físico. Quando a pessoa sentir essas dores, é preciso estar alerta, principalmente se ela for acompanhada de mal estar e enjôo, pois pode ser sinal de infarto. É preciso chamar ajuda médica o quanto antes, ligando para o 192.

Quais dessas dores não são motivo de preocupação?

dornascostas


O cansaço nas costas no fim do dia, as dores do lado esquerdo ou direito das costas e a lombalgia agudo podem não ser nada grave e não ser motivo de preocupação. Um mal estar momentâneo pode ser curado em casa com tratamentos leves e remédios que não precisam de receita. Mas isso não significa que o médico não deverá ser consultado, deverá sim, pois somente ele saberá a gravidade da situação.

As demais dores nas costas descritas merecem atenção especial e maior urgência na visita ao médico, portanto são motivos de preocupação e não devem ser negligenciadas de maneira alguma. Se essas dores aparecerem, procure logo um médico.

Para evitar dor nas costas

dornascostas


1. Faça exercícios físicos regularmente. Musculação é ótimo para fortalecer a musculatura das costas e os alongamentos (em yoga, pilates, etc) aliviam a tensão e também fortalecem.

2. Preste atenção na sua postura. Sente-se sempre com a coluna ereta. Se passa muitas horas na mesma posição, tente fazer pausas, caminhar para esticar as pernas e as colunas e lembre-se de ter sempre os pés totalmente apoiados no chão. Se preciso, compre um apoio.

3. Ao abaixar para pegar algum objeto, independendo do peso do objeto, abaixe-se dobrando os joelhos, de cócoras. Não abaixe somente as costas pois você estará sobrecarregando sua coluna.

4. Repouse: todos os dias, em uma superfície reta e dura como um colchão duro ou o próprio chão por 30 minutos. Ajuda também fazer o exercício: dobrar os joelhos e tentar aproximá-los do corpo  (do peito) e soltar. Repita pelo menos 5 vezes, deixando o joelho próximo do corpo por um minuto.

Fique em forma e com saúde como você sempre quis. Veja como é fácil.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar