A diferença salarial entre homens e mulheres em diferentes cargos

O artigo explica a situação de diferença salarial entre homens e mulheres, na qual as representantes femininas chegam a ganhar até 34% a menos que os homens.

A diferença salarial entre homens e mulheres em diferentes cargos
Apesar dos avanços, mulheres ainda ganham menos que homens

Apesar de já estarmos no ano de 2016 e o mundo ter passado por tanta evolução, a diferença salarial entre homens e mulheres ainda é uma realidade.

Em muitas situações, a jornada de trabalho é a mesma, os cargos ocupados também, e as mulheres têm até alguns anos a mais de estudos que os homens. Porém, eles ganham um salário maior.

O E-konomista fez um levantamento sobre a diferença salarial entre gêneros encontrada no Brasil, de acordo com dados da Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Compare:

Diferença salarial entre gêneros

Em números, a diferença salarial entre homens e mulheres caiu 12,1% entre 1990 e 2014. Ainda assim, as mulheres recebem ente 25,6% e 34% a menos que os homens, mesmo que ocupem o mesmo cargo.

Para se ter uma ideia, a maioria das profissões apresentam diferença salarial entre homens e mulheres. Veja alguns exemplos da diferença em Reais:

  • Estagiário: diferença de R$72,00 a mais para os homens.
  • Trainee: diferença de R$230,00 a mais para os homens.
  • Consultor: diferença de R$1215,00 a mais para os homens.
  • Gerente: diferença de R$820,00 a mais para os homens.
  • Professor/a universitário/a: diferença de R$920,00 a mais para os homens.
  • Setor administrativo: diferença de R$66,00 a mais para os homens.
  • Presidente de empresa: diferença de R$1800,00 a mais para os homens.

Maior escolaridade, maiores diferenças

Por incrível que parece, quanto maior o nível de escolaridade de homens e mulheres, maior é também a diferença salarial entre eles.

Para exemplificar, imagine um homem e uma mulher que ocupam os mesmos cargos de diretores de uma empresa, ambos com mais de 15 anos de estudos. A diferença salarial entre eles será de, pelo menos 25%, com o homem ganhando mais.

Como se destacar no Linkedin sendo criativo no seu perfil

Quanto menor a instrução menores as diferenças salariais. Em níveis intermediários de educação, mulheres com 6 a 9 anos de estudos ganham cerca de 75,3% do salário de um homem no mesmo cargo.

Por fim, entre os grupos menos instruídos educacionalmente, as representantes femininas começam a apresentar mais igualdade salarial, isso, segundo a CEPAL, graças a regulamentação e formalização de categorias como o trabalho doméstico.

A organização lembra que essa diferença salarial ainda existe muito por conta dos estereótipos sobre o papel da mulher na sociedade. Para acabar com essas discriminações, a própria CEPAL deseja promover espaços de debates e conscientização coletiva sobre a importância da igualdade salarial, a melhora dos salários mínimos e a igualdade nas oportunidades de treinamento para homens e mulheres.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar