Mestrado, pós ou MBA: saiba a diferença entre os cursos e qual é o mais indicado para você

Qual curso você irá fazer após a faculdade? Veja as características das pós-graduações e saiba se você deve fazer pós ou MBA ou ainda mestrado ou doutorado.

Mestrado, pós ou MBA: saiba a diferença entre os cursos e qual é o mais indicado para você
Conheça as características dos cursos e veja se é melhor fazer pós ou MBA

ECONOMIZE NOS SERVIÇOS DA SUA CONTA BANCÁRIA saiba como

“Terminei a graduação, e agora?” Com o aumento do nível de escolaridade do brasileiro, a procura por uma pós-graduação tem se tornado um caminho natural após a faculdade. Seja pela necessidade de se destacar em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo (em que ter uma faculdade já é regra geral)  ou pela vontade de seguir estudando, existem muitas opções de cursos de pós-graduação para escolher. Com tanta variedade vem a dúvida: pós ou mba? Mestrado ou doutorado? Qual é a melhor escolha?  Descrevemos cada tipo de pós-graduação disponível no país para você ter mais informações e facilitar a sua decisão.

Todo curso superior realizado após o ensino superior é chamado de pós-graduação. Temos no Brasil 2 tipos diferentes de pós-graduação, o lato sensu e o stricto sensu.  

Pós-graduação lato sensu são as especializações e os MBAs. Esses cursos têm menor duração e não precisam ser aprovados pelo Ministério da Educação para funcionar, se a instituição tem aprovação do MEC para cursos de graduação, podem também oferecer as pós-graduações lato sensu. Esses cursos têm grade mais flexível, podendo atender à demandas específicas do mercado de trabalho e têm foco mais específico em determinadas áreas do conhecimento.

Pós-graduação stricto sensu são os mestrados e doutorados. Esses cursos são mais longos (tendo duração mínima de 18 meses para mestrado e 24 meses para doutorado) e precisam de autorização para funcionar. Antes de abrirem as vagas, é preciso que a Capes (Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior) reconheça e aprove o curso. A Capes dá nota para cada um desses cursos, que vão de 1 a 5 para instituições que só oferecem mestrado e de 1 a 7 para instituições que oferecem mestrado e doutorado. Para funcionar, a pós-graduação precisa ter nota mínima 3. O curso é mais semelhante à graduação, voltado para a área acadêmica e científica (e mais recentemente, também com vies profissional)  envolvendo pesquisa, estágio/dissertação.

Os cursos técnicos que dão retorno financeiro rápido

Pós ou MBA? As características das duas pós-graduações lato sensu


Especialização

 As especializações (conhecidas popularmente pelo termo apreviado “pós”) são cursos de pós-graduação em que o candidato tem informações mais específicas e/ou técnicas sobre uma determinada área do conhecimento ou mercado de trabalho. Muitos estudantes optam pela especialização para se aprofundar em um determinado tema da área já estudada na faculdade ou com intenção de mudar de área, já que muitas vezes é possível fazer uma pós de uma área diferente da que você cursou na faculdade ( o que se torna uma boa saída para quem não ficou satisfeito com a opção feita na graduação). É um curso de pós-graduação voltado ao mercado de trabalho e não à academia (mas nada impede que um especialista seja professor).

  • Pré-requisito: para fazer uma especialização é preciso ter uma graduação concluída. Algumas pós exigem que o candidato seja formado em alguma área afim, outros não.
  • Duração: é variável, depende de cada especialização. A duração mínima é de 360 horas. A duração média da maioria das especializações é de 1 ano a 1 ano e meio.
  • Como avaliar: como esses cursos não precisam de avaliação do MEC para funcionar é preciso estar atento à: nota da instituição (que pode ser consultada no site E-mec), na grade de disciplinas e atividades oferecidas (ler sem preguiça a discrição de cada objetivo das disciplinas), a formação dos professores do curso e  também é indicado conversar com estudantes que estejam cursando a especialização que você pretende se candidatar. Procure mais de um, pois as opiniões pessoais podem variar. Quanto aos professores: pelo menos a metade do corpo docente deve possuir mestrado/doutorado e a outra metade deve ser no mínimo especialista.
  • Trabalho de conclusão: a maioria das especializações exigem que, para conseguir o certificado, o aluno realize um TCC (trabalho de conclusão de curso) que pode ser diverso dependendo da área estudada. Algumas outras exigem apenas que o aluno cumpra e passe em todas as disciplinas, não há regras obrigatórias.
  • Titulação: ao concluir uma especialização você se torna especialista na área estudada (e já pode colocar esse bônus no seu currículo). Com o certificado de conclusão, o especialista pode também ser professor universitário em universidades privadas (universidades públicas costuma exigir no mínimo mestrado, normalmente já exigem doutorado).

Os cursos profissionalizantes gratuitos para fazer já

MBA

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
O E-Konomista não brinca em serviço, e vai te ajudar a encontrar a oportunidade certa. Faça o cadastro gratuitamente e receba vagas no Brasil e no exterior.

A sigla significa Master Business Administration  no entanto aqui no Brasil o MBA não é reconhecido como um mestrado, já que é uma pós-graduação latu sensu. Os MBAs nada mais são do que especializações na área da administração e da gestão, portanto possui características muito semelhantes às descritas acima. Atualmente, muitas instituições da área de comunicação e saúde denominam suas especializações como MBA. Um curso de MBA, normalmente, além da intenção de especializar profissionais, busca colocar pessoas interessadas na mesma área para trocar experiências e criar um networking (rede de contatos) forte.

  • Pré-requisitos: também é obrigatório já ter um curso de graduação concluído. Alguns MBAs mais concorridos por vezes também selecionam candidatos com maior bagagem profissional para que as trocas e experiências e formação de networking entre alunos seja feita de forma mais concreta e enriquecedora.
  • Duração: assim como as especializações, a duração mínima é de 360 horas, mas dura em média 1 ano ou 1 ano e meio.
  • Como avaliar: procure no site do E-mec a nota da insituição e faça a pesquisa com alunos que cursam ou já cursaram esse mesmo MBA. Você pode também consultar se o curso faz parte da Associação Nacional de MBA (Anamba) - uma organização que monitora os parâmetros de qualidade. Mas se você não encontrar o seu curso em meio aos avaliados pelo Anamba, isso não quer dizer que ele não seja de qualidade. Alguns simplesmente ainda não foram avaliados pela organização.
  • Trabalho de conclusão: a maioria dos MBAs exigem um TCC para que o aluno garanta o certificado de conclusão do curso.
  • Titulação: o título é também de especialista na área estudada.

Cursos gratuitos para aprender a falar em público

Mestrado e Doutorado – as pós graduações stricto sensu


Mestrado

O estudante que quer continuar seu formação nos mesmos moldes da academia exercidos na sua graduação – com enfoque na formação intelectual e profissional do aluno – deve procurar um mestrado. O mestrado pode ser acadêmico – voltado para alunos que querem se dedicar à pesquisa e/ou a dar aulas – ou o mestrado profissional – voltado para alunos que querem ter uma formação de mestre, com aprendizado científico e intelectual, só que voltado para o mercado de trabalho e não para a academia. O mestrado profissional só foi aprovado no Brasil em 2009, apesar de já existir na Europa e nos Estados Unidos a mais tempo. Os alunos que optam por mestrados profissionais fazem a mesma grade base de disciplinas, fugindo apenas daquelas que são voltadas para a educação e se dedicando a um estágio durante a realização do mestrado.

Pré-requisitos: formação em um curso de graduação.A maioria dos mestrados não exige que a formação do aluno seja na mesma área, mas se for um mestrado muito concorrido, quem tem faculdade em área afim pode ter prioridade no processo seletivo.

Duração: geralmente, os mestrados duram 2 anos. Mas, alunos podem concluir o curso com 1 ano e meio ou 2 anos e meio.

Como avaliar: como para funcionar os mestrados precisam de reconhecimento e aprovação da Capes, você pode visitar o site da comissão e verificar a nota dada por eles ao curso. Normalmente a nota 5 já é considerada alta e o MEC reconhece como um curso de alto padrão de qualidade. O máximo possível é a nota 7, que significa que o curso tem um desempenho claramente destacado frente aos demais. No site você poderá  conferir também relatórios detalhados sobre a qualidade do corpo docente, das instalações e da proposta curricular do mestrado.

Trabalho de conclusão: para os alunos do mestrado acadêmico é exigido uma dissertação de mestrado e para os alunos do mestrado profissional é exigido um relatório de estágio.

Titulação: ao defender o seu trabalho de conclusão de curso e ser aprovado, o aluno torna-se mestre na área formada. Ter optado por um mestrado acadêmico não obriga o profissional a seguir a carreira acadêmica, ele pode usar seu título de mestre como um diferencial no mercado de trabalho. E o mesmo acontece com o mestrado profissional, o aluno pode querer seguir a carreira acadêmica e se tornar um professor universitário mesmo que não tenha optado, durante o mestrado, pelo o viés acadêmico.

Os cargos ideais para quem quer ganhar dinheiro em 2016

Doutorado

Como também é uma pós graduação stricto sensu, possui normas e regulações semelhantes ao do mestrado. O doutorado é um programa de conhecimento mais aprofundado oferecido por universidades e instituições de ensino. A principal diferença entre o mestrado e o doutorado é mesmo o aprofundamento do estudo e o grau de exigência dos alunos, que são mais independentes dos professores e precisam demonstrar resultados e pesquisas durante todo o processo.

Pré-requisitos: é exigido ter formação em uma faculdade. A legislação educacional não obriga o aluno a ter um mestrado para cursar um doutorado. Entretanto, algumas insituições fazem essa exigência. Outras não exigem, mas se o doutorado for muito concorrido, os alunos que possuem um mestrado na área são privilegiados no processo seletivo.Ao aluno que deseja fazer um doutorado é indicado que ele tenha vocação para a pesquisa e para a área acadêmica. Ainda não existem doutorados profissionais no Brasil.

Como avaliar: da mesma do mestrado.

Duração: normalmente um curso de doutorado demora 4 anos para ser concluído. Mas existem alunos que tentam fazer o curso de forma compacta e terminá-lo em 2 anos. É um curso que exige muita dedicação do estudante, por isso, muitos doutorandos optam pela dedicação exclusiva ao curso.

Trabalho de conclusão:  para se tornar doutor, o aluno precisa escrever uma tese de doutorado ao fim do curso.  Segundo o Capes, é necessário que o aluno apresente um trabalho de pesquisa de real contribuição para o conhecimento do tema e que seja inovador.

Titulação: quem conclui e tem a tese aprovada pela comissão científica recebe o título de doutor na área estudada.

Encontre a conta bancária ideal para você. Saiba mais.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar