Quanto você economiza por mês em uma dieta sem carne

Na busca por um estilo de vida mais saudável e aliado à economia, muitos optam por iniciar uma dieta sem carne. Conheça os riscos e benefícios dessa escolha.

Quanto você economiza por mês em uma dieta sem carne
Entenda os riscos e benefícios dessa dieta e veja se está pronto para abrir mão da carne.

A grana está curta, você não anda lá muito saudável e quer encontrar uma maneira de mudar seu estilo de vida sem gastar dinheiro com isso. Quem sabe começar uma dieta sem carne? Pode até parecer modismo, mas diversas são as pessoas que aboliram todo e qualquer tipo de carne de seus cardápios, principalmente a vermelha e processada, em busca de uma vida mais saudável. Entretanto, para entrar nesse perfil é preciso seguir uma série de regras básicas para manter seu organismo equilibrado, mesmo com a falta da proteína animal.

Lembrando que o desejo em tornar-se vegetariano não deve ser somente um fator impulsionado e motivado pela economia, pois no primeiro aumento de salário vamos perder mais um soldado para o churrasco bovino.

Os riscos e benefícios de uma dieta sem carne

Sempre aliada aos principais pratos nacionais, uma dieta sem carne é algo praticamente impensável por grande parte da população. Em 2013, por exemplo, 75% dos paulistanos consumiam o alimento em altíssimas quantidades, aumentando as chances de desenvolver câncer e doenças cardiovasculares. E não estamos falando só dos espetos de churrascaria, mas das salsichas, dos nuggets, mortadelas e todos esses alimentos que ainda tem gente que pensa não ser de origem animal. Os pequenos e saborosos nocivos ainda ganham um bônus em nitritos e nitratos guardando surpresas desagradáveis para o seu futuro.

“Quero parar de comer carne. Mas e agora, como começo?” Em poucas palavras, o segredo é parar aos poucos e garantir a sua “sobrevivência” previamente ao decidir entrar em uma dieta sem carne. Afinal, será necessário prover todos os nutrientes presentes nesses alimentos através de outras opções de cardápio.

“Mas e peixe? Nem frango?” Se quiser seguir uma dieta vegetariana, nem frango, nem peixe e pode esquecer o seu rodízio japonês. Agora, se a prioridade é começar pelas carnes bovinas, suínas e processadas, seja feliz.

Comece fazendo uma compra inicial contendo alimentos como grãos, frutas e legumes. Preze por alimentos frescos e que obrigatoriamente sejam ricos em ferro, proteínas, cálcio, vitaminas D e B12, pois a longo prazo estes fatores começam a surgir como deficiência no organismo dos vegetarianos. As consequências aparecem em forma de anemia, cansaço, fraqueza e falta de concentração.

Insira aos poucos os novos alimentos na sua dieta, tirando gradativamente a carne do cardápio. Uma mudança brusca pode te deixar mal humorado e possivelmente com alguns desarranjos intestinais.

Passado esse começo turbulento, um dos principais pontos positivos de se parar de comer carne é o fato de reduzir consideravelmente a ingestão de gorduras no seu organismo, levando a perda de peso. Outro fator benéfico, principalmente considerando o corte das carnes processadas e vermelhas é a diminuição no risco de doenças como o câncer de cólon, reto e intestino, além da redução na probabilidade de deficiências cardíacas.

Quanto se economiza em uma dieta sem carne?

Principalmente diante da alta da inflação, a carne vermelha passou para último lugar na lista de compras do brasileiro, que foi obrigado a encontrar alternativas mais baratas de satisfazer esse item da dieta. Outros, já motivados pela premissa do vegetarianismo, utilizam a economia como um empurrãozinho extra.

Tomando como base uma pessoa adulta que consuma 100g (quantidade recomendada) diários de carne, veja qual será a economia caso esse indivíduo resolva entrar em uma dieta sem carne, passando por duas etapas. O cálculo levou em consideração 1kg de contrafilé em bife, sob o custo de R$ 35,50.

Um dia da semana sem carne: considerando um consumo de 100g por dia, seriam gastos R$ 3,55, durante 10 dias. Sobre esse valor, caso deseje retirar a carne apenas em um dia da semana, a economia será de R$ 14,20 por mês.

Um mês sem carne: agora, imagine realmente que está indo ao mercado para comprar carne para todos os dias do mês. Tomando como base cálculo anterior, onde o consumo diário tem custo de R$ 3,55, 30 dias seriam equivalentes a um gasto de R$ 106,50 em carne para uma única pessoa.

Como é possível substituir as propriedades da carne?

Se já se decidiu, ótimo, porque agora é hora de aprender a entrar nessa dieta sem carne sem perder a saúde que os seus antigos hábitos já fizeram por você.

Como dissemos anteriormente, as propriedades da carne podem ser substituídas por alimentos que sejam grandes fontes de ferro, cálcio, vitaminas D e B12 e, claro, proteína. Sem esses elementos, o recém vegetariano que estiver levando uma alimentação deficiente torna-se suscetível a uma série de condições provenientes dessa ausência no organismo.

Por isso, garanta um livro de receitas com peripécias envolvendo feijão, lentilha e grãos diversos e procure consumir muito mais ferro do que costumava fazer em tempos de carne, preferencialmente em conjunto com vitamina C, pois agora o seu organismo já não terá mais tanta facilidade em absorvê-lo.

Veja alguns alimentos indispensáveis para quem parou de comer carne e quer se divertir na cozinha nessa nova descoberta alimentar: couve, brócolis, espinafre, soja, amêndoas, ovos, quinoa, tofu, feijão, lentilha, arroz, chia, grão de bico, abacate, beterraba, banana, amendoim, nozes, couve-flor, cogumelos, batatas, aspargos, cenouras, frutas cítricas e vermelhas, pães, queijos e tudo o que o seu paladar desejar, desde que não seja se origem animal. Agora você já tem propriedade para dizer que vegetariano não come só alface.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar