5 destinos para viajar por menos de R$ 1 mil reais no Brasil

Conheça destinos para se viajar no Brasil gastando menos de mil reais. O E-konomista sugere 5 locais e dá dicas de como gastar pouco em cada lugar.

5 destinos para viajar por menos de R$ 1 mil reais no Brasil
Conheça 5 destinos para viajar gastando pouco pelo Brasil.

O dólar sobe e desce e muitas vezes a melhor solução para quem gosta de viajar é deixar de lado as viagens internacionais e visitar os milhares de destinos belíssimos que o Brasil oferece. Há roteiros para se fazer em família, a dois ou em grupos e não é preciso desembolsar muito dinheiro para viver experiências incríveis.

Destinos para viajar no Brasil gastando pouco

Confira a lista abaixo.

1. Caldas Novas (GO)

Caldas Novas é a estância hidrotermal mais conhecida do Brasil, possui visual paradisíaco e é ideal para quem quer aproveitar os poderes terapêuticos das águas quentes e relaxar. As piscinas naturais, com temperatura entre 30 e 50º C, atrai turistas de todo o país e como cidade é próxima a grandes cidades como Goiania, Brasilia e Uberlândia, o acesso por rodovias é facilitado.
 
Quem quiser fugir um pouco das águas termais pode fazer passeios no Parque Estadual da Serra de Caldas ou no Lago de Corumbá que possui visuais belíssimos. A cidade possui Resorts e Hotéis famosos, mas é possível encontrar hospedagens por ótimos preços.
 
Opções que garantem bom custo benefício são: Hotel Parque das Primaveras, Golden Dolphin Resort e para quem está em grupo uma boa opção é alugar um apartamento no Condomínio Araras. Há restaurantes para todos os bolsos em Caldas Novas, O Estação 11 é uma boa opção para quem quer manter o ritmo de economia.

Há pacotes de cinco dias a partir de R$635,00 pela Decolar. Já na CVC, para final de outubro, em torno dos R$972,00, saindo de São Paulo. 
 
 

2. Cambará do Sul (RS)

Para os fãs de turismo de aventura, Cambará do Sul é uma belíssima e barata opção. A cidade situada na região de Vacaria, Rio Grande do Sul, possui grandiosos e surpreendentes cânions, cujas muralhas atingem 900 metros de altura e chegam a sete quilômetros de extensão. Para incrementar ainda mais a paisagem, uma infinidade de cachoeiras e rios, além de florestas de mata Atlântica repletas de araucárias.
 
No Parque Nacional Aparados da Serra fica o cânion do Itaimbezinho, o mais popular entre os turistas. A cidade gaucha ficou conhecida depois de ter servido de cenário para a minissérie da Rede Globo, "A Casa das Sete Mulheres", em 2004. No quesito hospedagem, é possível encontrar bons lugares com preços na medida para quem quer economizar.
 
GANHE
UMA VIAGEM
veja como concorrer
Indicamos a Pousada Oliveira – que é muito bem recomendada pelo ótimo atendimento que oferecem – e também o Campanário Chalés. Para comer, há muitas opções, como o Galpão Costaneira – um local bastante simples, com comida campeira deliciosa – o Marroco Lanches – quem serve lanches e refeições com atendimento simpático e bom preço. Um ponto a se ficar atento antes de fazer as malas e ir a Cambará do Sul: o acesso é complicado, a estrada é cheia de pedregulhos e não é para qualquer motorista. O carro irá sofrer na viagem então prepare-se para uma viagem de aventura com emoção.
 
 

3. Praia do forte

Localizada a apenas 80 km de Salvador, a Praia do Forte faz parte do litoral baiano e é repleta de águas quentes, areia branca e coqueirais. As piscinas naturais são um atrativo e tanto, principalmente para quem não está acostumado a mergulhar em águas tão limpas e transparentes.
 
O local é ideal para a prática de mergulho e canoagem. A praia é conhecida pela sua variada fauna, e no meio do ano há a presença de baleias-jubarte, que se deslocam da Antártida para se reproduzirem no Arquipélago de Abrolhos, próximo dali, num espetáculo e tanto para os turistas.
 
Há uma grande variedade de pequenas pousadas e restaurantes com cozinha típica, bem aconchegantes. Boas opções com preço em conta são a Pousada Casa Verde Apart e a Pousada Tatuapara. E para comer o restaurante Casuá serve deliciosos pratos regionais a preços razoáveis, assim como Terreiro da Bahia e Casa da Nati. O acesso é fácil e pode-se chegar de carro ou ônibus.

A CVC tem um pacote que passa um pouco do orçamento, mas fica em R$1.018,00 para 5 dias, saindo de São Paulo. Inclui passagem aéreas, translado e hotel. 
 
 

4. Itatiaia (RJ)

Destino preferido dos adeptos do ecoturismo, do turismo de aventura e dos trilheiros, Itatiaia fica na Serra da Mantiqueira, fronteira entre Rio de Janeiro e Minas Gerais. Nos 300 mil metros quadrados da área de preservação estão trilhas, belas cachoeiras, fauna e flora diversificadas e picos que atraem alpinistas do Brasil e do exterior. Democrático, o local oferece atividades para visitantes dos mais variados níveis de preparo físico.
 
Na parte baixa da reserva, encontram-se os pontos mais famosos: o Mirante do Último Adeus, e as quedas d’água Véu de Noiva, Itaporani e Maromba, indicadas para banhos e acessíveis por trilhas que exigem pouco esforço. A estadia fica por conta de pousadas,hostels e camping, e muitos lugares podem ser desbravados sem que seja necessário desembolsar muita coisa.
 
Boa opção recomendada em vários sites de viagem é a Pousada e Restaurante Victoria. Além do Victoria, o Restaurante Ypê também entra no nível dos econômicos com boa comida. Mas atenção: para quem for fazer trilha é indicado levar lanches, biscoitos, sucos e frutas pois há poucas lanchonetes no caminho, e muitas delas cobram caro. São 178 km de distância entre a capital fluminense e Itatiaia, percurso que pode ser feito com um carro alugado ou de ônibus.
 
 
 

5. Ilha Bela (SP)

Ilha Bela é considerada das mais belas praias do litoral paulista, e não é por menos: são 30 praias e mais de 300 cachoeiras imersas em uma natureza exuberante. Muito freqüentada por casais, famílias, grupos de amigos e amantes de esportes náuticos – a cidade é conhecida como a “capital da vela”. O acesso até a ilha é feito somente por balsa, apanhada em São Sebastião, cidade que fica a menos de 200 km da capital paulista.
 
Há pontos imperdíveis a se visitar em Ilha Bela: A praia do Bonete, uma vila de pescadores sem luz elétrica ou sinal de celular, chega-se depois de quatro horas de caminhada que compensam cada minuto. A praia da Feiticeira, dos Castelhanos e de Indaiaúba também são muito famosas. Dentre as mais de 300 cachoeiras, algumas delas são ideais para banho outras para prática de esportes como rapel ou cascading. As principais são: a do Gato, da Toca, dos Três Tombos e da Lage. E para finalizar, a Vila. É o centro da cidade considerado ideal para passear a noite, ver o movimento de turistas, curtir um restaurante e um barzinho.
 
Ilha Bela requer cuidado com os gastos. Há opções baratas mas tem que procurar para não desembolsar todo o seu dinheiro nos primeiros dias e passar aperto nos demais. É um destino barato somente em baixa temporada, pois em alta temporada tem preços semelhantes à capital paulista.
 
Dentre as pousadas, reserve quartos a preços acessíveis na Pousada Fruto do Mar ou Pousada Vila das Pedras. Para comer bem e barato, vale a pena conferir os restaurantes Tempero da Ilha e Manjericão. Um item indispensável à viagem: repelente. A ilha tem muitos pernilongos e o uso do repelente deve ser constante.
 
 

Dicas para viajar barato

Planeje sua viagem com antecedência: é sempre necessário juntar dinheiro e ter algum extra em caso de emergência. As reservas em hotéis feitas com antecedência também costumam sair mais baratas.

Viaje em baixa temporada – os preços caem muito (custando até menos da metade da alta temporada) e você aproveita o visual incrível sem gastar muito.

Hospede-se em pousadas baratas,albergues ou alugue casas. Fuja das mordomias pois elas irão aumentar o valor da hospedagem. Opte por locais mais simples, até porque a ideia é ficar mais tempo aproveitando o local e ir à hospedagem somente para dormir e descansar.

Como as sugestões de destinos são cidades pequenas que não possuem aeroporto, o ideal é chegar até o local de carro ou de ônibus. Os carros alugados podem ser uma boa opção para conhecer os arredores e economizar com transportes inflacionados nos locais. Pesquise promoções de aluguel de carros durante a semana, por exemplo, e tente obter tarifas em conta.

Alimentação: compre comida no supermercado. Para comer fora e conhecer um pouco da gastronomia local, evite os locais mais badalados, nas ruas principais. Opte por ruas secundárias, em points menos comentados, mas nem por isso menos saborosos. E não coma em restaurantes todos os dias, escolha dois ou três que queira muito ir e nos demais dias opte por refeições mais baratas.

Reduza o número de dias da viagem. É muito difícil viajar com menos de mil reais por uma semana. Cerca de 5 dias e 4 noites dá pra aproveitar muito o local e gastar pouco com hospedagens e alimentação.

Cuidado com o cartão de crédito – muitos locais não aceitam cartão de crédito e não dispõe de caixa rápido com fácil acesso. Por isso, lembre-se de levar dinheiro em espécie. Isso evita também que você aumente os custos da sua viagem usando o cartão e adiando o pagamento das despesas.

Sites para reservar hotéis e pousadas:

Fique por dentro de dicas para economizar nas suas viagens nacionais e internacionais.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar