10 destinos no Brasil para viajar em 2017

Em 2017, que tal conhecer lugares que saem da sua zona de conforto? Selecionamos então dez opções turísticas dentro do Brasil, para todos os bolsos e gostos.

10 destinos no Brasil para viajar em 2017
Comece a planejar o destino para o próximo ano

Nada melhor do que começar 2017 planejando o roteiro da próxima viagem. E nem é preciso sair do país para conhecer cenários de tirar o fôlego: o que não faltam no Brasil são destinos para todos os gostos, que vão desde praias paradisíacas até cidades tranquilas e bucólicas.

Selecionamos dez cidades brasileiras para quem está querendo sair da rotina e conhecer e explorar as riquezas do país. Aproveite para se organizar e procurar os melhores preços para sua viagem.

Os melhores destinos para 2017

Praia, serra, cidade ou cachoeira? Aventura ou lazer? Diversão em família ou a dois? Essa lista traz opções que cumprem um pouco de cada requisito e por isso são considerados alguns dos melhores destinos para viajar dentro do Brasil.

Antes de decidir qual tem mais a sua cara vale pedir opinião de quem já foi, checar o feedback dos hóspedes da região e buscar orientações em agências de turismo. Depois é só arrumar as malas e partir para o abraço!

1. São Luís – Maranhão

A capital maranhense foi tombada pela Unesco e é cercada de história. São mais de três mil sobrados e casarões espalhados pelo Centro Histórico, uma herança deixada pelos portugueses e que deu à cidade seu estilo arquitetônico característico. É lá a terra do Bumba-Meu-Boi, representação folclórica que acontece nos meses de junho e julho junto com as festas tradicionais da época, e do reggae, tanto que a cidade é conhecida como Jamaica brasileira.

Apesar das praias não serem tão populares e muitas vezes até impróprias para banho, elas também fazem parte do cenário. Destacam-se Calhau, Araçagi e Olho D’Água, pelas dunas, águas calmas e vegetação rasteira, e Ponta D’Areia e São Marcos, mais agitadas e frequentadas por jovens e turistas.

2. Ponta Grossa – Paraná

Localizada no Segundo Planalto Paranaense, na região dos Campos Gerais, Ponta Grossa é marcada pelos atrativos naturais, históricos e culturais. A 18 quilômetros está o Parque Estadual de Vila Velha, repleto de belezas naturais, como grutas, lagoas e esculturas formados há milhares de anos e esculpidos em arenito.

Além dos atrativos naturais, Ponta Grossa também é um excelente destino para os fãs de história, cultura e religião. Não faltam monumentos, museus, igrejas e opções gastronômicas na cidade.

Ponta Grossa

 

3. Aracaju – Sergipe

Na nossa lista não podem faltar as maravilhosas praias do Nordeste, e a capital sergipana tem 35 quilômetros de litoral. As águas são mornas e rasas e a região tem toda a estrutura de uma cidade turística, com bares e restaurante de fácil acesso, o que torna a cidade um bom destino para quem deseja curtir férias com a família ou a dois.

Destacam-se as praias de Aruana, Robalo, Náufragos, Refúgio e Mosqueiro. Na orla de Atalaia, a mais famosa praia da cidade e mais bem estruturada para receber turistas, encontra-se a Passarela do Caranguejo, polo gastronômico da região e com muita música ao vivo, principalmente forró. Além das praias, os turistas podem conhecer o Centro Histórico, o Oceanário e o Mirante da 13 de julho, onde é possível ver o encontro do rio Sergipe com o mar.

4. Bonito – Mato Grosso do Sul

Uma vegetação que mistura a Mata Atlântica com o Cerrado, rios, grutas, cavernas e cachoeiras deram à Bonito o prêmio de melhor destino de turismo responsável do mundo em 2013, o World Responsible Tourism Awards, na Feira World Travel Market. Amantes da natureza e de aventura encontram em Bonito um paraíso, repleto de opções para praticar arvorismo, boia cross, stand up paddle, rapel e mergulhos.

A gruta do Lago Azul é a principal atração da cidade, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), marcada pelas águas cristalinas azuis devido à refração da luz. O local recebe apenas 305 pessoas por dia e o custo por pessoa é R$ 45 na baixa temporada e R$ 60 na alta.

Bonito

 

5. Maragogi – Alagoas

Fugindo do estigma de que as praias do Nordeste são caras, Maragogi é conhecida por ser um dos destinos mais baratos da região, marcado por extensas faixas de corais com flora e fauna riquíssimas e que formam piscinas naturais durante a maré baixa.

As formações de corais integram a Área de Preservação Ambiental Costa dos Corais, portanto só é permitido visitar três áreas abertas ao público: Galés, Taocas e Barra Grande. O preço para o mergulho superficial, máscara e snorkel, é R$15; já com cilindro passa para R$ 120. A embarcação sai R$ 80 por pessoa em baixa temporada e R$ 100 durante a alta (dezembro, janeiro e fevereiro).

6. Caldas Novas – Goiás

A cidade é uma das estações de águas termais mais conhecidas do Brasil e atrai turistas que buscam aproveitar as piscinas e cachoeiras de águas quentes e também aqueles que buscam os efeitos terapêuticos naturais das águas. O destino recebe principalmente excursões de grupos de terceira idade e famílias, que aproveitam para relaxar nas águas com temperaturas entre 30ºC e 57ºC.

O Parque Estadual da Serra tem cachoeiras de águas termais, trilhas e vegetação típica da região. A Lagoa de Corumbá é um espelho d’água, que apesar de não oferecer águas quentes é perfeito para prática de esportes e passeios de barco. A Lagoa de Pirapitinga tem as nascentes com mais altas temperaturas, destacando-se o Poço do Ovo, com águas a 57ºC.

Rio Quente

 

7. Cambará do Sul – Rio Grande do Sul

Apaixonados por aventura vão se deleitar com esse destino, lugar onde estão localizados os maiores cânions do país, em especial o Cânion Itaimbezinho e o Cânion Fortaleza. A cidade fica a 980 metros de altitude e tem visto o turismo crescer nos últimos anos, o que fez com que sua rede hoteleira se ampliasse para receber pessoas de todo o mundo.

Unindo as belezas naturais ao charme gaúcho – durante o inverno as temperaturas são baixíssimas -, outros destaques são o Balneário Naçuca, ideal para camping e com uma cachoeira com quatro metros de queda, a Pedra do Segredo, uma pedra de 30 toneladas equilibrada em uma base de 50 centímetros, e Furnas dos Bugres, repleta de cavernas.

8. Jericoacoara – Ceará

Apesar de ser considerada uma das dez praias mais belas do mundo, Jericoacara é um destino ideal para quem busca sossego e quer relaxar. A região é uma Área de Proteção Ambiental e acesso é feito através de veículos com tração nas quatro rodas, o que ajuda a manter o clima tranquilo no vilarejo.

A estrutura turística da região é boa, repleta de hotéis, pousadas, bares restaurantes, mesmo com as ruas sem iluminação pública e as ruas de terra. Destacam-se a Lagoa do Paraíso, cercada por redes e espreguiçadeiras, e a Lagoa Azul, de estilo rústico. As dunas e mangues completam o cenário.

Jericoacoara

 

9. Guarapari – Espírito Santo

Comecemos pela moqueca capixaba, principal destaque gastronômico da cidade, servido na maioria dos restaurantes da região. A cidade é muito bem estruturada para receber turistas e as praias são de águas calmas, principalmente as praias do Morro, das Castanheiras e da Areia Preta, com quiosques, restaurantes e calçadões.

O Parque Estadual Paulo César Vinha possui mais de 1.500 hectares de flora, fauna, lagoas avermelhadas e trilhas. Entre dezembro e maio os mergulhadores encontram águas claras e podem aproveitar as ilhas e recifes perto da costa, espalhados por Três Ilhas, Farol da Escalvada e Ilha Rasa.

10. Chapada das Mesas – Maranhão

Vamos falar de mais um destino no Maranhão porque o estado merece um destaque especial por suas belezas naturais. O Parque Nacional da Chapada das mesas foi criado em 2005, possui cerca de 160 mil hectares e formações rochosas esculpidas pelo vento e pela chuva, cânions e cachoeiras. O acesso se dá pela cidade de Carolina, no sul do estado.

O Santuário da Pedra Caída é um dos principais cartões postais da região, formado por três quedas d’água. Nele é possível curtir uma cachoeira que despenca de uma altura de 46 metros, caminhar dentro de um cânion de 300 metros e caminhar por rampas de madeira suspensa sobre um rio. Tirolesa e rapel estão liberados para os aventureiros. O Portal da Chapada é o cenário perfeito para curtir o visual e o pôr do sol.

Veja também: 

Gostou? Compartilhe!
Clara Grizotto Clara Grizotto

Jornalista faz-tudo: social media, assessoria, redação e publicidade. Queria mudar o mundo, mas descobriu que tem muito chão para percorrer antes.

Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar