10 coisas que podem levar à demissão por justa causa

Não é preciso roubar ou cometer outro tipo de crime para sofrer uma demissão por justa causa. Comportamentos bem mais comuns podem comprometer sua vida na empresa.

10 coisas que podem levar à demissão por justa causa
Demissão por justa causa complica vida do funcionário

Todo trabalhador sabe que a demissão por justa causa é um momento extremamente delicado na carreira. Quem tiver de deixar o emprego nessas condições perde direto a seguros, por exemplo, e fica, literalmente de mãos abanando. Além disso, a “ fama” de demitido dessa forma pode prejudicar as suas próximas tentativas de ingressar no mercado de trabalho.

O cenário não é nada animador e mesmo as empresas preferem ir por outros caminhos antes de chegar à última alternativa. A demissão por justa causa costuma ser usada em casos graves ou reincidentes, quando advertências não surtiram qualquer efeito. Se não concordar com a decisão, o trabalhador pode recorrer às vias judiciais, mas sabendo que o processo será moroso e que não existem garantias de um parecer positivo.

Demissão por justa causa, motivos simples

Mas engana-se quem pensa que a demissão por justa causa pode acontecer apenas em situações graves, como roubos. Com alguns deslizes bem mais simples, os funcionários podem estar dando motivos ao empregador para que este decida desligá-los da empresa da forma mais “bruta”. Veja que pisadas de bola evitar para manter o seu emprego.

1. Pornografia no trabalho

Guarde todos aqueles filminhos marotos para depois do expediente. No local de trabalho, assistir a esse tipo de material é considerada uma conduta inadequada e é razão suficiente para uma demissão por justa causa. Por mais que não haja nada para fazer e que seu chefe seja muito gente boa, o melhor é não dar motivos e deixar o entretenimento para casa.

2. Chegar sempre atrasado

demissão por justa causa


O trânsito, os filhos que fizeram birra antes de sair de casa, a chave perdida, o ônibus que não passou. Temos realmente sempre razões que nos fazem chegar atrasados aos lugares, mas se isso acontece com você todo dia no trabalho, o melhor é ter cuidado. O seu empregador pode alegar falta de compromisso e pedir a demissão por justa causa.

3. Desobedecer o chefe

Lembram daquele ditado “manda quem pode, obedece quem tem juízo”? Pois ele aplica-se perfeitamente ao ambiente corporativo. A hierarquia nas empresas existe para ser respeitada, por mais que isso seja incômodo muitas vezes. Insubordinação ao seu superior é mais uma razão para a demissão por justa causa.

Leia mais: Como fazer uma entrevista por Skype e se dar bem

4. Queda na produtividade

O trabalho não te estimula mais, você parece desinteressado, relaxado. Chega atrasado, pede para sair mais cedo constantemente e o resultado é um desempenho cada vez mais aquém do esperado. Caso já tenha sido advertido pelo seu chefe sobre o assunto e mesmo assim a situação continua a mesma, fique a saber que ele tem um motivo claro para assinar a sua demissão por justa causa.

5. “Boca suja”

demissão por justa causa


Você é daqueles que fala pelo menos um palavrão por minuto, não importa se está feliz ou chateado? Pois saiba que essa é mais uma conduta considerada inadequada e que é motivo para uma demissão por justa causa. Obviamente tudo vai depender do seu ambiente de trabalho e de como esse comportamento é tolerado por lá.

6. Alterar documentos

Alterar uma planilha aqui e outra ali, mais umas estatísticas, assinar um documento em nome do colega. Esses são comportamentos que indicam desonestidade por parte do funcionário. A falha pode ser considerada bastante grave pelo chefe e ser razão para a demissão por justa causa.

Veja quais são as palavras-chave que não podem faltar no seu CV.

7. Desrespeitar os colegas

Em uma segunda feira pela manhã, o humor da maioria das pessoas nunca é dos melhores. Mas, estando em um ambiente corporativo, há que se fazer um esforço. Parecer sempre que acordou com o pé esquerdo, tratar mal os colegas de trabalho e possíveis cliente é mais um motivo para demissão por justa causa. Por isso, pense muito bem antes de descontar nos outras a sua raiva ou frustração.

8. Soltar informações confidenciais

Revelar dados do seu local de trabalho é considerada uma violação do segredo da empresa. E nem é preciso contar à concorrência como será aquele grande projeto. Muitas vezes, basta uma conversa informal na mesa de bar com os amigos para soltar informações que deveriam permanecer em sigilo.

Veja também: a lista de empresas que oferecem os melhores benefícios.

9. Concorrência desleal

demissão por justa causa


O custo de vida subiu e você precisou arranjar um emprego extra, até aí tudo bem. Os problemas começam quando o seu emprego extra é exatamente igual ou muito parecido com o seu oficial. Por exemplo, na empresa você é contratado para fazer manutenção dos ar condicionados e, depois do expediente, faz esse tipo de reparo por conta própria. Aos olhos da lei, está a ser concorrente do seu empregador e essa é mais uma razão para demissão por justa causa.

10. Ressaca mal curada

Claro que não há problema em trabalhar e ir a festas quando você aguenta o rojão. O grande problema é quando uma coisa começa a interferir com a outra. Ir trabalhar ainda embriagado, além de ser totalmente inconveniente, irá afetar os seus resultados e é obviamente um motivo para a demissão por justa causa.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar