Declaração de imposto de renda 2016: veja o passo a passo

Veja passo a passo como fazer a declaração de imposto de renda 2016. Quem deve declarar o IR tem de estar atento aos prazos, mas quem está isento não precisa fazer a declaração.

Declaração de imposto de renda 2016: veja o passo a passo
Saiba quem deve fazer a declaração de imposto de renda 2016 e os prazos

Os contribuintes que precisam fazer a declaração de imposto de renda 2016 têm de estar atentos aos prazos e aos recentes reajustes na alíquota do imposto. A alíquota para a declaração do IR 2016 sofreu um reajuste, entre 4,5% e 6,5% , escalonado de acordo com as faixas salariais.

O Imposto de Renda (IR) obriga o contribuinte a fazer a dedução de uma percentagem de sua renda média anual para o Governo Federal, e é obrigatório para todos os brasileiros que possuem rendimento superior ao valor mínimo definido pelo governo.

Como declarar imposto de renda: passo a passo

A primeira coisa a fazer é verificar os valores que determinam a isenção do Imposto de Renda, para saber se deve, ou não fazer a declaração anual.

Para entregar a declaração de imposto de renda 2016 acesse o site da Receita Federal e faça o download programa do Imposto de Renda Pessoa Física 2016 (IRPF 2016).

Para iniciar basta clicar no botão “Criar Nova Declaração”, que aparece no centro da tela e seguir as restantes instruções.

Se pretende usar os dados da declaração do ano anterior, clique em "Importar dados". Mas se não fez a declaração no mesmo computador, então clique em "Não" e preencha todos os campos corretamente.

A Receita Federal disponibiliza no site um rascunho de uso facultativo para ajudar no preenchimento da declaração. O aplicativo permite preencher antecipadamente todos os dados da declaração. 

O rascunho contem toda a informação que você reuniu durante o ano-base mas não substitui a declaração, por isso será preciso importar o arquivo quando for declarar o IR. Até Fevereiro de 2016 o usuário poderá preencher o rascunho e salvar as informações sobre fatos que aconteceram em 2015. A partir de Março poderá recuperar as informações do rascunho e transportá-las para a declaração IRPF 2016.

Confirme todos os dados atentamente antes de confirmar a declaração. 

Prazo para fazer a declaração de imposto de renda 2016

O prazo para fazer a declaração de imposto de renda 2016 terá início no dia 1 de Março de 2016 e terminará no dia 30 de Abril de 2016. O melhor é não esperar até o último momento para fazer a declaração, pois pode ocorrer lentidão nos sistemas de atendimento da Receita Federal - devido ao grande volume de contribuintes que deixam a declaração para a última hora.

Atenção! A multa para quem não fizer a declaração de imposto de renda 2016 dentro do prazo será de R$ 165,74.

Veja a tabela com os valores de cada faixa salarial, conforme foi publicado no Diário Oficial da União.
 

Renda Mensal  Alíquota Parcela a deduzir do IR
Até R$1.903,98 - Isento
De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65 7,5% R$ 142,80
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05 15% R$ 354,80
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68 22,5% R$ 636,13
Acima de R$ 4.664,68 27,5% R$ 869,36
   

Quem é isento e quem precisa declarar?

Quem é isento do pagamento do Imposto de Renda (IR) não tem de fazer a declaração anual. A partir de 2008 a Declaração de Isento deixou de existir, com a edição da Instrução Normativa RFB nº 864/2008.  Os fatores que determinam a obrigatoriedade da declaração de imposto de renda 2016 são o valor que o contribuinte recebeu no ano-base e o tipo de transações financeiras que realizou. A Receita Federal determina que para estar isento de Imposto de Renda, o contribuinte precisa se enquadrar em uma dessas situações:

  • Não ter recebido rendimentos tributáveis sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma anual tenha sido superior a R$ 25.661,70;
  • Não possuir propriedade com valor total acima dos R$ 300.000,00;
  • Portatores de doenças graves, cujo rendimento seja relativo à aposentadoria, pensão ou reforma (Veja a lista de doenças consideradas pela Receita Federal). 
  • Receber benefícios concedidos por pensão de morte ou invalidez;
  • Receber seguro desemprego;
  • Ser aposentado, com mais de 65 anos, recebendo um valor máximo de R$ 1.638,11 por mês; 
  • Receber aposentadoria ou reforma motivada por acidente, ou doença de trabalho.
  • Não se enquadrar nas situações de obrigatoriedade de declaração de imposto de renda.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Poliana Oliveira Poliana Oliveira

Nasceu em Brasília, cresceu em Goiânia e vive há oito anos em Portugal. Formada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Trabalha na área de Marketing Digital. Adora cães, cinema, dança e viagens.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar