Os 10 piores erros encontrados em currículos

Está difícil conseguir um bom emprego? O seu erro pode estar no currículo. Veja no artigo quais são os erros mais comuns em currículos e como evitá-los.

Os 10 piores erros encontrados em currículos
Saiba o que você nunca deve escrever em currículos

Saiba quais são os erros mais comuns que os candidatos a uma vaga de emprego cometem aos escrever seus currículos e evite-os a todo custo para garantir uma boa oportunidade de trabalho.

10 erros em currículos que você precisa evitar

1. Erros de Português ou de Digitação

Este tipo de erro é imperdoável em currículos e infelizmente é muito comum. Fique atento para não cometer erros de ortografia, concordância ou mesmo de digitação, não adianta ter um currículo excelente e perder a vaga por um deslize que poderia facilmente ser evitado. Erros como esse transparecem falta de conhecimento da língua portuguesa ou desleixo por parte do candidato, que não revisou corretamente as informações antes de encaminhar o documento. Leia muitas vezes o CV antes de enviar e peça para outras pessoas lerem também, muitas vezes só outros notam erros que passam despercebidos aos nossos olhos.

Está na profissão errada? Confira como dar uma reviravolta na carreira

2. Mentiras ou excessos

No CV, todo mundo quer parecer o melhor profissional do mercado para o cargo a ser disputado, mas mentir ou exagerar nas suas qualificações não é o caminho para conquistá-lo. Os recrutadores desconfiam de profissionais muito capacitados e experientes que foram despedidos ou estão fora do mercado há algum tempo.  Mentir nas qualificações além de antiético é perigoso, pois na entrevista você pode ser questionado sobre elas e se enrolar, o que vai fazer você perder a vaga por uma bobagem. Seja honesto, construa um currículo excelente por mérito próprio e nada de mentiras.

MELHORE
O SEU
CV COM 
UM CURSO
SUPERIOR
Comece já!

3. Ser prolixo e usar chavões

Muitas pessoas pensam que colocar palavras bonitas e difíceis irá impressionar os recrutadores. Isso já não é uma realidade, quando uma empresa se depara com currículos com chavões como “sólida formação acadêmica”, “ampla experiência”, já desconfiam que esse profissional utiliza essas palavras com a intenção de impressionar e não porque elas correspondem à realidade. Seja claro e objetivo, usar palavras difíceis e frases feitas não irá ajudar em nada.

4. Reproduzir no currículo as características da descrição do cargo

São inúmeros os candidatos que cometem o mesmo erro: pegam os requisitos de admissão do do cargo e dizem possuir todas as caracterísiticas expostas na descrição do profissional procurado. O seu currículo deve realçar as suas realizações pessoais e profissionais, cabe aos recrutadores decidirem se você é o ideal para o cargo, não tente convencê-los se colocando como o funcionário ideal com palavras, mostre que você é capaz com as suas experiências e formações.

5. Ser superficial

O currículo é o primeiro contato que o recrutador vai ter com você e você precisa convencê-lo que é um bom candidato. Ser muito superficial e sintético demais não vai te ajudar pois o recrutador não vai advinhar no que você é bom e o que pode oferecer à empresa. O ideal é que o currículo seja objetivo e organizado, diga em poucas palavras exatamente as suas capacidades, para que possa passar credibilidade a quem vai lê-lo.

6. Se preocupar demais ou de menos com a estética do currículo

Alguns currículos se apresentam esteticamente bem cuidados, feitos em Photoshop, mostrando habilidades em edição, com recursos e cores até demais, que chamam mais atenção do que o próprio conteúdo. Isso é pecar por excesso. Já mandar um currículo sem qualquer esmero irá fazer com que ele não se destaque entre os demais. O seu currículo deve ser profissional mas marcante, com um toque personalizado para que o recrutador lembre dele, mas sem distrair a atenção para o foco principal que são suas habilidades descritas no CV.

Como enviar currículo por email - dicas do que escrever

7. Colocar Foto

Atualmente as empresas são proibidas de exigir fotografias no currículo, pois isso reforça um ato discriminatório. Portanto, não coloque fotografia, você precisa convencer o recrutador pela sua formação e experiência, não pela sua aparência. Se, por acaso, o cargo exigir a fotografia (pois a vaga depende da aparência), mande uma fotografia profissional e formal. Mas, em todos os casos, saiba que você não é obrigado e é amparado pela lei por isso, exigir fotografia é discriminação.

8. Apontar inúmeros ou nenhum objetivo com o seu currículo

Muitas vezes os recrutadores começam a ler os currículos dos candidatos pelos objetivos, se os objetivos descritos não condizem com a vaga ou com o ideal da empresa, são logo descartados. Os candidatos pecam pela falta de objetividade e assertividade ao apontar o que pretendem e o que podem alcançar.

9. Inserir documentos pessoais

Isso é um erro pois, além de ser desnecessário é perigoso fornecer os seus dados pessoais para toda e qualquer empresa em que você se candidata a trabalhar. Você não sabe quem vai receber o seu currículo e a idoneidade da pessoa que irá utilizá-lo. Não sabe também como ele será descartado, caso seja rejeitado. Empresas podem simplesmente jogá-lo no lixo sem triturar o papel e suas informações ficam expostas a quem quiser ver. Não indique dados CPF, RG, número da carteira de trabalho, título de eleitor, carteira de reservista ou endereço completo. Dê apenas informações de contato e região/bairro onde você mora, as demais informações são desnecessárias e você poderá informá-las à empresa pessoalmente caso seja selecionado.

10. Indicar a pretensão salarial

Nunca faça isso. Muitos profissionais perdem a oportunidade por colocar o valor que desejam receber no cargo. Essa é uma informação pessoal e sigilosa, se a empresa tiver interesse em seu currículo, ela irá te perguntar na entrevista qual é a sua pretensão para haver negociação do valor a partir de quanto a empresa pretende pagar.

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Veja mais:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar