Atenção à correia dentada pode evitar prejuízos

Motoristas que negligenciam a manutenção periódica de seus veículos podem estar se arriscando a ter sua correia dentada rompida.

Atenção à correia dentada pode evitar prejuízos
Peça fundamental para o funcionamento do motor precisa ser trocada regularmente

A correia dentada é um componente que, em caso de defeito, não dará o menor sinal prévio, partindo-se sem cerimônia e causando um enorme prejuízo, que pode chegar a R$ 5 mil, dependendo do tamanho do motor em que está instalada.

Isso porque, normalmente, a peça não dá sinais de esgotamento ou de que precisa ser trocada antes de inutilizar-se completamente. Há casos sim, em que um ruído no motor pode ser causado por uma das muitas correias que o compõem, mas não é possível afirmar que se trata da correia dentada sem uma cuidadosa inspeção.

O que o rompimento da correia dentada pode causar

Do correto tensionamento desta peça - que fica a cargo de outra, o tensionador - depende o giro sincronizado das engrenagens que movimentam pistões e virabrequim. Em caso de rompimento, via de regra quando o carro está em movimento, os pistões perdem “o rumo”, chocando-se contra as válvulas, o que inutiliza o motor imediatamente.

Entender a mecânica de funcionamento da correia dentada ajuda a dimensionar o quanto é importante manter este componente sempre em boas condições. Ter atenção a detalhes como fiapos soltos, rachaduras e fissuras na peça pode evitar um grande prejuízo, ainda mais se considerarmos que uma correia prestes a se romper não dá nenhuma pista, e uma simples inspeção visual é prejudicada pela capa protetora que a acompanha. É necessário removê-la para verificar possíveis sinais de desgaste.

Alguns cuidados no modo de dirigir ajudam a evitar ou abrandar o desgaste da correia dentada. Não dar tranco, reduzir a marcha sempre com suavidade e jamais cantar pneu são medidas que vão fazer com que a peça não precise ser trocada prematuramente, ou seja, a cada 50 mil km ou antes de 3 anos de uso.

Quanto custa os reparos e a peça

Uma correia dentada custa em média R$ 120, dependendo do modelo a que se destina. Contudo, esse valor será o menor dos prejuízos caso o motorista negligencie sua manutenção periódica, sempre indicada no manual do veículo. Um rompimento de correia dentada em rotação elevada pode fazer com que os pistões quebrem, demandando a retífica total do motor que, para um motor 1.0, não sai por menos de R$ 4 mil.

Direção tranquila, segura e consciente e manutenção regular, portanto, são as principais formas de se evitar os épicos prejuízos causados pelo rompimento da correia dentada.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar