O que é o controle de estabilidade do carro e para que serve

Entenda o motivo pelo qual o controle de estabilidade é considerado o futuro da segurança no trânsito.

O que é o controle de estabilidade do carro e para que serve
O controle de estabilidade é uma grande inovação em segurança para carros

Considerado por especialistas como um dos maiores avanços em segurança automotiva, o controle de estabilidade de um carro pode de fato salvar vidas tanto quanto o cinto de segurança ou os airbags. No futuro, é provável que o dispositivo faça com que esses dois conhecidos equipamentos de segurança caiam em desuso.

Isso porque o componente evita a perda de controle do carro ou seu capotamento, graças a um intrincado sistema de sensores que possibilita o carro frear ou até parar de forma calculada.

Como funciona o controle de estabilidade

O controle de estabilidade pode receber diversos nomes, mas os mais utilizados são as siglas ESP, Eletronic Stability Program, ou ESC, Eletronic Stability Control. Trata-se de um conjunto de sensores instalados em diversas partes do veículo, como rodas, eixo longitudinal e caixa de direção.

confira
uma solução de seguro sob medida para você

Com essa espécie de “sistema nervoso” instalado, o carro poderá cruzar dados de direção, sendo informado caso a trajetória mude bruscamente. Essa leitura é feita num ritmo sobre humano - 25 vezes por segundo - e permite que o sistema intervenha em caso de desalinhamento entre a trajetória prevista. Assim é possível, por exemplo, frear sem intervenção do motorista apenas uma das rodas, fazendo uma compensação que evita a perda do controle de direção.

Outra propriedade do controle de estabilidade é a parar o motor do veículo, reduzindo gradativamente a aceleração. É quase uma inteligência artificial, com poder de tomar decisões que salvarão a vida dos ocupantes de um carro, em caso de perda de controle ou freadas repentinas.

É possível comprar o equipamento avulso?

Não é possível adquirir o ESP e este é um  item de série. Isso pelo fato dos sensores serem previamente configurados, calibrados e instalados em diversas partes do sistema de direção. Mesmo se o carro sair de fábrica com ABS, um dos requisitos para ser equipado com o item, será muito difícil a instalação, uma vez que é necessário o hardware apropriado para controlar o ABS e o próprio ESP.

Além disso, por receber constantemente dados de rodagem do motor, um ajuste na suspensão, por exemplo, seria suficiente para desconfigurar todo o sistema.

Como fazer chupeta no carro: passo a passo

Quanto custa?

O ESP ainda é um componente caro para os padrões brasileiros. Por aqui, carros equipados com o item custam a partir de R$ 70 mil. Dois dos modelos mais conhecidos à venda e que contam com o dispositivo são o Jeep Renegade, que custa R$ 71.900 e o sedã médio Honda Civic LXR, versão intermediária que sai por R$ 79.400. A exceção à regra é o Ford Ka Hatch 1.0 SEL, que custa atraentes R$ 45.590.

Obrigatoriedade

Pela sua comprovada eficiência em evitar acidentes graves, já existe uma proposta do Denatran junto ao Contran para tornar o dispositivo obrigatório em todos os carros zero quilômetro a partir de 2020.O projeto prevê ainda que, em 2022, carros produzidos antes da lei entrar em vigor também serão equipados com o ESP.

Encontre o seguro auto com melhor custo benefício. Confira!

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar