Conta de luz fica mais cara a partir deste mês

Desde abril deste ano não havia custo extra para os consumidores; agora, com bandeira amarela, cada 100 kWh consumidos custará R$ 1,5.

Conta de luz fica mais cara a partir deste mês
A cor é impressa na conta de luz e indica o custo da energia elétrica

A partir deste mês de novembro a conta de luz ficará mais cara no Brasil. A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz será a amarela, com custo de R$ 1,5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a medida foi tomada devido às condições hidrológicas menos favoráveis, ocasionando o acionamento de usinas termelétricas, mais caras.

Desde abril deste ano a bandeira tarifária cobrada era a verde. Com ela, não havia custo extra para os consumidores. Adotado em janeiro de 2015, o sistema de bandeiras tarifárias serve, de acordo com a Aneel, como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, mais cara que a energia de hidrelétricas. São três bandeiras, a vermelha, amarela e verde.

A cor é impressa na conta de luz e indica o custo da energia elétrica em função das condições de geração de eletricidade. No ano passado, todos os meses tiveram bandeira vermelha, quando tiveram cobrança adicional de R$ 4,5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos e, depois, com a bandeira vermelha patamar 1, que significa acréscimo de R$ 3 a cada 100 kWh.

A Aneel explica que a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas uma forma diferente de cobrar um valor que já era incluído na conta de energia. A agência também afirma que com as bandeiras, o consumidor tem mais informação sobre o seu consumo e com isso, pode usar a energia elétrica de forma mais consciente.

Dicas para economizar energia elétrica:

  • Apague as lâmpadas quando não estiver utilizando;
  • Não seque roupas atrás da geladeira;
  • Use o chuveiro elétrico sempre na posição verão. Quanto mais baixa a temperatura da água, menor o consumo de energia;
  • O uso de aparelhos de som em alto volume e de ventiladores na velocidade máxima, resulta em maior gasto de energia;
  • Lâmpadas LED têm melhor desempenho que as fluorescentes compactas e economizam cerca de 80% de energia elétrica em relação às incandescentes. Além disso, duram mais;
  • Tire o computador da tomada quando não estiver usando;
  • Evite banhos demorados com chuveiro elétrico;
  • Ao usar a máquina de lavar, lave o máximo de roupas de uma vez só;
  • Coloque a geladeira em local ventilado;
  • Não abra a geladeira toda hora, sem necessidade;
  • As TV's de Led são mais econômicas;
  • Desligue a TV da tomada quando não estiver usando;
  • Use notebook, é mais econômico;
  • Evite utilizar extensões, pois desperdiçam energia;
  • Evite guardar alimentos quentes na geladeira.
Foto: Reprodução sistemafaep.org
Veja as Últimas Notícias do E-konomista

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar