Para ter conta conjunta precisa ser casado? Veja como funciona

Entenda o processo para abrir uma conta conjunta e veja quem tem direito a esse recurso.

Para ter conta conjunta precisa ser casado? Veja como funciona
Descubra quem pode ter e como solicitar essa conta

Abir uma conta conjunta pode ser uma ótima opção para quem deseja dividir a administração das finanças com mais alguém. Além de tarifas vantajosas, há um maior controle do que entra e sai da conta, o que faz toda a diferença quando há grandes objetivos como a compra ou reforma de um imóvel, uma viagem ou até mesmo a economia. Se você está pensando em experimentar esse tipo de conta, confira as dicas a seguir:

Quais as vantagens da conta conjunta

A conta conjunta é igual a uma conta corrente comum, a diferença é que duas pessoas podem controlar as movimentações. Por isso ela é mais comum entre casais que estão juntos há muitos anos.

Ter uma conta conjunta pode ser vantajoso, pois ela apresenta redução das taxas de manutenção e pacotes de serviços. Como o casal terá uma conta só, não haverá acúmulos dos mesmos gastos em duas contas diferentes. Além disso, com um maior volume de dinheiro e mais movimentação, as agências costumam oferecer descontos em tarifas e até mesmo o aumento do crédito disponível.

O cliente pode escolher entre dois tipos de conta conjunta. Na “conta conjunta solidária”, também chamada de “e/ou”, qualquer um dos dois titulares poderá movimentar as finanças, sem precisar da aprovação do outro.

Já na “conta conjunta simples”, também conhecida como “e”, as transações só podem ser feitas com as assinaturas do dois titulares.

Sendo assim, um dos problemas desse tipo dessa escolha é a dependência gerada entre os parceiros. A perda de privacidade sobre o quê, onde e quando cada um gasta também pode incomodar. A organização na administração do dinheiro é fundamental para evitar brigas entre o casal. Apesar das vantagens, é sempre bom avaliar se o casal está preparado para ter esse tipo de compromisso.

Quem pode solicitar

Para abrir uma conta conjunta não é necessário ser casado com outra pessoa, nem mesmo comprovar qualquer tipo de relação. Qualquer pessoa pode solicitar.

O processo é o mesmo para abrir uma conta corrente comum, a diferença é que serão necessários os documentos de ambos que desejam abrir a conta. Além disso, os dois titulares precisarão assinar os papéis para abertura da conta.

Nem só casais têm essa possibilidade. Pais e filhos, por exemplo, também pode abrir uma conta conjunta, o que facilita muito em casos de idosos com dificuldades de locomoção, que deixam a administração das finanças nas mãos dos filhos.

Vale lembrar que se um dos dois titulares estiver com o nome sujo (restrições no CPF), o banco poderá recusar abrir a conta.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar