Saiba para que serve a chia e como consumir

Popularmente conhecida como chia e inserida aos poucos na culinária popular, conheça os benefícios do seu consumo para a saúde e controle do peso.

Saiba para que serve a chia e como consumir
Saciedade e propriedades essenciais estão presentes na pequena semente

Originária de regiões como o México e a Colômbia, a semente oleaginosa que ganhou o mundo leva o nome popular de chia onde, graças a sua poderosa carga nutricional, benefícios diretos à saúde e principalmente pelos ótimos resultados obtidos em dietas de controle de peso, continua presente e em expansão na culinária saudável.

Essa planta arbustiva já é conhecida e consumida há mais de uma centena de anos por civilizações como a Asteca, onde a Salvia Hispânica, com é cientificamente chamada, era utilizada pelo fato de produzir uma semente rica em óleos, capazes de aumentar a força e a resistência física, proporcionando ainda uma grande sensação de saciedade graças ao efeito mucilaginoso.

Os benefícios da chia

Essa pequena sementinha tem sido alvo de inúmeras pesquisas já há alguns anos e, graças à elas sabemos que a chia, além de ser um bom alimento funcional contendo propriedades como grande quantidade de fibras, cálcio, magnésio, potássio e proteína, a semente ainda diferencia-se pela quantidade de Ômega 3 e oferece um auxílio especial a quem precisa controlar o peso e o apetite.

Ômega 3: a chia está entre os alimentos mais abundantes nesse componente tão importante à saúde humana. Ela se destaca por estar entre as fontes mais ricas, tanto de origem vegetal quanto animal, ultrapassado alimentos como o salmão.

Magnésio: mineral essencial à vida humana, o Magnésio é responsável pela contração e o relaxamento muscular, assim como a produção e o transporte de energias e proteínas. A semente é especialmente rica nesse mineral, acumulando uma quantidade 2 vezes maior que a presente em diversas castanhas e nozes.

Manganês e Fósforo: responsáveis por garantir um bom funcionamento enzimático, desenvolvimento ósseo, cicatrização de feridas e ainda contribuir para a absorção de outros nutrientes, estes dois minerais são encontrados em quantidades generosas nessa semente; cerca de três vezes a quantidade presente no espinafre.

Proteínas: a semente também está entre os alimentos vegetais que possuem uma alta carga de proteínas e aminoácidos essenciais para o corpo humano.

Antioxidantes: itens como os ácidos cafeico e clorogênico e um especial destaque ao flavonoide kaempferol fazem da chia uma grande combatente de agentes oxidantes, conferindo à ela um poder de combate três vezes maior que as uvas-do-monte, conhecidas por serem ótimos alimentos antioxidantes.

Cálcio: o cálcio é outro grande destaque dessa porosa semente. Além de pesquisas recentes indicarem que ele auxilia na queima de gorduras, a chia apresenta uma generosa concentração desse mineral, a qual supera em cinco vezes o leite de vaca.

Fibras: sua grande quantidade de fibras é uma das armas aliadas do emagrecimento. Além de extremamente ricas em vitaminas e minerais, elas contribuem para o bom funcionamento do intestino, diminuindo a sensação de inchaço e aumentando a saciedade.

Efeito mucilaginoso e consumo

A chia pode ser consumida de muitas maneiras diferentes, onde existem diversas receitas construídas exclusivamente para seu preparo. No entanto, seu grande diferencial é a versatilidade, pois pode ser adicionada à praticamente qualquer alimento, como saladas, bolos, no arroz, no feijão e até mesmo em farofas.

Porém, para os que estão de olho no controle do peso e deseja usufruir ao máximo desse efeito de saciedade, o ideal é consumi-la com generosas porções de líquidos, seja apenas água ou adicionada à sucos de frutas, por exemplo. Sua grande concentração de fibras e a incrível capacidade de reter água torna a semente capaz de absorver mais de 12 vezes o seu próprio peso em água.

Essa ação causa dois efeitos importantes para quem busca controlar o peso: a primeira é uma rápida sensação de saciedade que diminui a necessidade de ingerir outros alimentos; já a segunda é que o gel formado dentro do estômago através da absorção da água deixa a digestão mais lenta e assim aumenta o tempo necessário para que o indivíduo volte a sentir fome.

Quanto custa 

A chia costuma ser vendida em pacotes com poucas gramas. A Semente de Chia Mãe Terra sai por R$28,25 o pacote de 100 g, no Pão de Açúcar. Já a versão da marca Monama, com 200 g, fica por R$20,00 no Extra.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar