Conheça os 10 termos mais utilizados em Forex

Corretoras oferecem plataformas de treinamento para usuários que queiram praticar antes de investir

Conheça os 10 termos mais utilizados em Forex
Glossário com as principais expressões pode ajudar investidores iniciantes a entender melhor o universo Forex

Conhecer a fundo o Mercado Forex pode ser a chave para obter ótimos resultados e potencializar o retorno financeiro do dinheiro investido. Entretanto, para os investidores que ainda estão familiarizados com este mercado cambial, é preciso conhece-lo antes mesmo de começar a investir. 

Existem diversas corretoras digitais que são fundamentais para que o investor ingresse no Mercado Forex de maneira segura. Algumas destas corretoras oferecem plataformas de treinamento para os investidores, desta forma é possível praticar em Forex antes de investir dinheiro no mercado cambial.

Portanto, listamos 10 termos básicos que os investidores precisam saber para começar a ganhar dinheiro em Forex. Confira a lista abaixo: 

1. Ask: Preço de venda a que um par de moedas está sendo cotado. Consiste, assim, no preço que o investidor vai pagar para comprar o par de moedas. Pode ser conhecido também como: “ask price”, “offer” e “ask rate”.

2. Bid: Consiste no preço a que a divisa será vendida pelo investidor e, por isso, sempre inferior ao “ask price”. É também descrito como “bid price” (preço de compra) e “bid rate” (taxa de compra).

3. Cable: expressão utilizada para a moeda da Inglaterra, a Libra Esterlina, e para descrever o câmbio da moeda britânica face ao dólar norte-americano (GBP/USD). 

4. Carry (Interest-Rate Carry): Rendimento ou custo associado à manutenção de uma posição cambial aberta de um dia para o outro. Este cenário ocorre quando as moedas do “cross” negociado têm diferentes taxas de juro para o mesmo período de tempo.

5. Greenback: Expressão utilizada para descrever o dólar norte-americano (USD). É também recorrente utilizar-se a expressão “buck”.

6. Good Till Cancelled Order (GTC): Consiste numa ordem de compra ou de venda que permanece aberta até que seja realizada ou cancelada.

7. Jobber: Nome dado aos “trader”s que negoceiam baixos montantes, realizam mais-valias num curto espaço de tempo durante uma sessão de bolsa e raramente deixam posições abertas de um dia para o outro.

8. Margem: Negociar em margem significa que o investidor pode assumir uma exposição muito maior que a permitida pelo seu capital em conta. Alguns corretores permitem alavancagens até 400% sendo, por isso, fundamental que o investidor saiba gerir a margem utilizada com precaução.

9. Pip: termo usado para representar a menor variação numa taxa de câmbio. Por exemplo, se o “cross” EUR/USD estiver a cotar a um preço de compra (“bid”) de 1,3827 e a um preço de venda (“ask') de 1,3830, o diferencial entre os dois preços é de 3 pips.

10. Yang: consiste numa gíria utilizada pelos “traders” para identificar elevados montantes de dinheiro, normalmente associado à bilhões.

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar