Compras no exterior podem ficar 6,38% mais caras por causa do IOF do cartão de crédito

Compras no exterior podem ficar 6,38% mais caras por causa do IOF do cartão de crédito
Apesar da desvantagem de custo em relação ao dinheiro em espécie, segurança e outros benefícios ainda se mantêm
  • Entenda o imposto e como fugir dele nas viagens internacionais

O IOF do cartão de crédito pode passar despercebido por muita gente, principalmente por quem não costuma checar a fatura, mas o Imposto Sobre Operações Financeiras, nome completo do encargo, pode ser a razão pela qual as compras feitas pelo consumidor acabam saindo mais caras do que o previsto na hora de pagar. 

Anunciado constantemente nas notícias, o IOF é cobrado em todas as operações de crédito, câmbio e seguro, e sobre operações relativas a títulos e valores mobiliários. Criado em 1966, com a reforma tributária, o imposto passou a ser regulamentado a partir de 1980 e está estritamente relacionado com a oferta e demanda de crédito no país.

O IOF do cartão de crédito é cobrado em operações realizadas no exterior, não sendo aplicado quando o plástico é usado dentro do território brasileiro. 

Uso de cartões no exterior

Dezembro de 2013 foi marcado por uma grande alta do IOF. Seja no cartão de débito, crédito ou pré-pago, desde então, o imposto passou a ser de 6,38%, sendo que antes os cartões de débito e pré-pagos possuiam a alíquota de 0,38%. O aumento pode ser facilmente ilustrado com o seguinte exemplo: se um turista no exterior decide pagar uma compra no valor de 50 dólares no cartão de débito, em vez de pagar US$0,19 de imposto, ele irá pagar US$3,19. Pode não parecer muito, mas numa compra de valor maior, como US$600, isso é o equivalente a US$38,28 a menos no bolso do consumidor.  

A mudança pode ter sido feita com a intenção de conter o gasto do brasileiro no exterior, que em 2014 foi em média de R$ 10 mil, segundo pesquisa do American Expres. Uma saída ao pagamento com cartão é utilizar dinheiro em espécie durante as compras, pois esse permanece com IOF a 0,38%. A desvantagem é que, em geral, andar com grandes quantias de dinheiro pode ser pouco seguro e uma vez perdido o dinheiro, dificilmente se recupera, ao contrário do cartão. 

Já que o IOF de cartão de crédito se encontra equiparado ao do cartão de débito e pré-pago no exterior, o consumidor deve optar por utilizar aquele que lhe parecer mais vantajoso, já que além do imposto há uma outra série de fatores a levar em consideração, como segurança, acumulação de pontos, ou ainda outros encargos. 


Veja mais:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar