O que vale a pena comprar no Paraguai

Com o preço do combustível disparando e o dólar em alta, será que ainda vale a pena atravessar a fornteira para comprar no Paraguai? Descubra aqui e decida!

O que vale a pena comprar no Paraguai
Um guia para comprar no Paraguai (ou desistir da ideia).

Por um longo período, atravessar a Ponte da Amizade para fazer compras no nosso país vizinho apresentava muitas vantagens. Diversos comerciantes e pessoas físicas que iam comprar no Paraguai, voltavam ao Brasil com os itens não declarados na alfândega e vendiam, especialmente perfumes e eletrônicos, a preço de banana.

Comprar no Paraguai: por que era barato?


O Brasil é um país que incentiva o crescimento da indústria local e pratica políticas protecionistas para evitar o excesso de importação e o enfraquecimento do consumo de produtos nacionais, o que, é claro, culminaria numa balança comercial desfavorável. O Paraguai, por outro lado, pratica impostos menores à importação de produtos, o que torna mais vantajoso para o consumidor final, a compra de produtos no país, ao invés do Brasil. Mas a alta do dólar e o preço do litro de gasolina podem reverter essa realidade - e não a favor do consumidor. Conheça as regras para compras no Paraguai e veja se vale a pena dar um pulinho no país vizinho.

O que vale a pena comprar no Paraguai

Considerando que o pagamento será feito em dólares, o consumidor tem que fazer a conversão antes de pensar em ir para o Paraguai. Além disso, deve também contar com o transporte – e o temível preço do combustível, no caso de ir de carro. Suponhamos que o consumidor opte por sair de São Paulo rumo a Ciudad del Este num carro econômico: são aproximadamente R$ 750 de gasolina + estadia e alimentação no Paraguai. No total, uma viagem de 3 dias não vai sair menos de R$ 1.000. Com um limite máximo de compras de U$ 300, o que o consumidor deve ter em mente é adicionar o valor das compras o quanto gastará para ir até lá. Só assim, é possível saber se a viagem compensa ou não.

Veja quais são os produtos que estão no top desta lista e que compensa comprar no Paraguai

  • Alimentos e bebidas
  • Eletrodomésticos
  • Celulares
  • Perfumes
  • Cosméticos
  • Equipamentos eletrônicos
  • Equipamentos automotivos
  • Equipamentos de informática
  • Equipamentos de camping

O perfume One Million, Paco Rabanne, custa US$ 40,00. Fazendo a conversão com a cotação de hoje (04/12), vai sair em média R$ 158,00. O mesmo produto, vendido na Sephora, custa R$ 309,00. Com a alta do dólar, todos os produtos importados vão sofrer bruscas alterações no preço, até mesmo os produtos vendidos em grandes lojas no Brasil. É por isso que, mesmo com o real desvalorizado perante o dólar, pode valer a pena fazer as compras no Paraguai  mas lembre-se de levar em conta o valor do transporte até lá. Um console Playstation 4 custa US$ 386,00 (ou R$ 1.248,00), contra R$ 2.300,00 no Brasil. Mas atenção aos preços que ultrapassem os US$ 300,00, pois têm 50% de taxa alfandegária na fiscalização da fronteira, por vias terrestres, o que já torna o console mais caro do que no Brasil.

É preciso estar atento à compra de todos os produtos. A falta de garantia e ausência do selo da Anatel em equipamentos de informática e telefonia invalida esses produtos na hora de solicitar assistência técnica no Brasil. Se, por um lado compensa pagar pouco, por outro o consumidor corre o risco de não ter assistência oficial nos casos de avarias ou defeitos.

Outro ponto importante a destacar é a fiscalização na alfândega. O consumidor pode ou não se deparar com elas e geralmente é parado no caminho de volta – e não só na fronteira - com direito a revista completa ao veículo. Um comprador de eletrônicos que pediu para não ser identificado relatou a sua história: ele escondeu os produtos dentro do painel do veículo, passou pela fronteira sem ser parado, mas não escapou da fiscalização enquanto atravessava o Mato Grosso de volta a São Paulo. Os policiais da alfândega são treinados para encontrar produtos escondidos em partes secretas do veículo, e o consumidor foi apanhado, preso e teve todas as suas compras retidas.

comprasnoparaguai



Cota máxima de compras

Via terrestre: US$ 300,00.

Os consumidores que comprarem menos de US$ 300,00 não precisam declarar os produtos na alfândega.

Via aérea, saindo de Ciudad del Este: US$ 500,00.

Que é o valor máximo permitido em compras internacionais para os brasileiros sem necessidade de declarar impostos.

A cota é pessoal e intransferível: isso significa que não é possível juntar as cotas de duas pessoas para transformá-la em uma – se um produto custa US$ 600,00, não é possível juntar duas cotas para comprá-lo.

Todos os que ultrapassarem as cotas afixadas deverão pagar as taxas alfandegárias sobre o valor excedente: 50% a mais no valor de cada produto.

Horário de funcionamento das lojas

As lojas no Paraguai funcionam das 7h às 16h, de segunda a sábado. Alguns shoppings e centros comerciais estendem o horário, mas não costumam ultrapassar as 18h. Aos domingos, quase todo o comércio permanece encerrado.

O que não pode ser trazido

  • Produtos que apresentem caráter comercial (vários produtos repetidos, por exemplo)
  • Cigarros fabricados no Brasil, destinados à venda no exterior (sem o selo do IPI)
  • Substâncias entorpecentes ou drogas ilegais
  • Remédios
  • Armas e munição
  • Bens ocultos com a tentativa de burlar a fiscalização
  • Pneus

Formas de pagamento e moedas aceitas no Paraguai

A maioria das lojas mostra o valor do produto em dólares. No entanto, são aceitos como forma de pagamento os dólares, reais, guaranis e cartões de crédito e débito internacionais. Para os pagamentos feitos via cartão, vale ressaltar duas dicas:

  • As lojas costumam cobrar de 5% a 10% a mais do valor da compra para pagamentos no cartão. Geralmente, isso é compensado pela menor taxa de câmbio praticada nos cartões de crédito.
  • Jamais entregue o cartão e deixe que o funcionário da loja saia da sua vista, a fim de evitar fraudes.

Veja como pagar menos pela anuidade do cartão de crédito

Fazer compras no Paraguai pela internet é confiável?

Por lei, nenhuma loja paraguaia é autorizada a vender os produtos via e-commerce com frete para o Brasil sem a incidência dos devidos impostos. Por isso, se você encontrou uma loja paraguaia na internet que oferece frete para o Brasil, desconfie na hora – por ser proibido por lei, nenhum e-commerce paraguaio poderá legalmente despachar produtos para o Brasil. Existe uma chance enorme de você fazer o pagamento e nunca ver o produto ou o seu dinheiro de volta – e sequer achar a loja online para reclamar. Pelo fato de a empresa ser brasileira, o consumidor também não terá os seus direitos garantidos pelo Procon ou qualquer outro órgão de proteção ao consumidor. Então, fique de olho e não caia em roubadas!

 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar