Comprar apartamento na planta: veja as vantagens e desvantagens

Comprar apartamento na planta vale a pena? Veja dez cuidados que deve ter ao comprar apartamento na planta e dicas importantes que podem ajudar na hora de fechar o negócio.

Comprar apartamento na planta: veja as vantagens e desvantagens
Veja os cuidados que se deve tomar ao comprar apartamento na planta

Comprar apartamento na planta tem suas vantagens e desvantagens. Se por um lado, as condições de pagamento são atrativas, por outro, corre-se uma série de riscos relacionados à entrega do imóvel. Veja quais são as dicas que podem ajudar na hora de fechar o negócio.

5 dicas para comprar apartamento na planta

1º Entenda que é um investimento a longo prazo: Ao comprar um apartamento na planta você vai estar financiando a construção do seu imóvel. Isso quer dizer que, se o imóvel ainda não está pronto, você não poderá se mudar de imediato. O prazo de entrega pode variar entre 18 e 36 meses, dependendo do empreendimento.

2º Saiba qual é o limite de financiamento pré-aprovado: Essa dica é para quem pretende comprar apartamento na planta financiado. Antes de procurar a casa dos sonhos, com o preço adequado e de boa localização, convém saber quanto o banco está disposto a emprestar. 

3º Esteja ciente do quanto irá gastar: É importante fazer um planejamento e avaliar se você tem condições, a médio-longo prazo, de arcar com as prestações. Antes de começar a procurar o apartamento dos sonhos, faça uma simulação de crédito imobiliário. Se optar por financiar a compra, lembre-se de as parcelas serão reajustadas pelo INCC - Índice Nacional de Custo da Construção, podendo aumentar o valor da prestação.

4º Conheça a região onde vai morar: Visite o estande em horários diferentes, para ter ideia de como é o bairro, a vizinhança e o movimento. Faça uma pesquisa sobre o bairro, seja pela internet, ou falando com os moradores. Procure saber qual é a média de preço dos imóveis da região e as propostas de desenvolvimento para o futuro - como metrô, ciclovias, parques e etc.

5º Prepare-se para os gastos extras: Não se esqueça de que há despesas relacionadas à compra do imóvel, tais como custos dos cartórios, Imposto de transmissão de bens imobiliários (ITBI), entre outros. Além disso, pense nos gastos que terá com a decoração e mobília e comece a poupar enquanto espera que o imóvel fique pronto. Assim, quando finalmente receber o apartamento, terá algum dinheiro reservado para estes gastos.

Vantagens

O valor da entrada pode ser diluído nas parcelas: o valor da entrada costuma ser maior do que nos imóveis prontos, mas em compensação pode ser paga nas prestações durante o período da obra.

Condição de pagamento mais atrativas: As construtoras costumam apenas o pagamento de uma parte do imóvel (normalmente 30%) antes do término das obras. Quando são entregues as chaves, o comprador pode financiar o restante com o banco, ou quitar o valor. 

Não são cobrados juros durante o período de obras: As construtoras só começam a cobrar taxas de juros depois da entrega das chaves. Mas esteja atento às cláusulas do contrato e certifique-se de que, no futuro, isso não irá se tornar numa desvantagem.

Documentação descomplicada: como o imóvel nunca foi habitado, dificulmente haverá problemas com a documentação.

Instalações modernas e tudo novo: durante muito tempo não será preciso gastar dinheiro com reformas.

Alta liquidez: dependendo da localização e das características, será mais fácil revender o imóvel – sendo assim, um bom investimento.

Valorização do imóvel: o preço do apartamento pode aumentar muito durante o período de construção. 

Possibilidade de abater parcelas: é possível aumentar o valor das parcelas durante o período da obra e, assim, diminuir o restante a ser financiado na entrega das chaves.

Maior opção de escolha: num prédio em construção, certamente haverá mais opções de escolha - uma vez que ainda não está habitado.

Desvantagens

Atrasos na entrega da obra: são comuns quando se trata de empreendimentos na planta. Algumas construtoras inclusive preveem atrasos de até 6 meses em contrato.

Comprar apartamento na planta nem sempre é a opção mais barata: Se tiver de escolher entre um imóvel pronto, ou outro na planta, ambos do mesmo valor, o melhor é optar pelo que já está pronto e não sofrerá alterações no preço.

Correr o risco de nunca receber o imóvel: esse é a maior desvantagem. O risco é grande, já que construtoras podem ir à falência antes de concluir o empreendimento.

O imóvel parece melhor do que é, na realidade, devido a decoração estratégica do apartamento modelo.

Não se pode prever como estará o mercado quando o apartamento ficar pronto. Pode haver uma desaceleração do mercado, dificultando a venda ou aluguel do imóvel.

Dificuldades em arcar com o financiamento: por se tratar de um investimento a médio-longo prazo pode acontecer de faltar renda para arcar com o financiamento

10 cuidados ao comprar apartamento na planta

  1. Cuidado com a promessa de parcelas baixas: isso significa que, se as parcelas vão ser pequenas durante o período da obra, o restante a ser financiado na entrega das chaves será maior. 
  2. Verifique se a construtora é de confiança: a idoneidade da empresa pode ser checada por meio do histórico em sites de reclamações, no Procon e até no site do Tribunal de Justiça. Além disso, tente conversar com pessoas que já tenham comprado imóveis construídos por aquela construtora.
  3. Informe-se sobre a documentação do imóvel: procure saber se a incorporação foi registrada em cartório de Registro de Imóveis.
  4. Guarde todo tipo de comprovantes: folhetos, rascunhos do corretor, emails e fotos da maquete podem ajudar como provas em caso de processo judicial contra a construtora.
  5. Consulte a Prefeitura: descubra se o imóvel está completamente dentro dos conformes, se há a possibilidade de haver desapropriação para alguma obra pública ou se há contaminação no terreno.
  6. Esteja preparado para o atraso na entrega do imóvel: não faça planos tomando como certa a data prevista para a conclusão do imóvel, pois na maior parte dos casos há sempre atrasos.
  7. Tenha atenção às cobranças indevidas e à política de juros: as taxas de corretagem e de Sati (serviço de análise de documentos oferecido pela construtora), podem ser consideradas abusivas. Até a entrega das chaves a construtora não cobra juros, mas depois passa a cobrar juros sobre o período financiado. É recomendável que haja uma cláusula no contrato a especificar qual será a política adotada.
  8. Leia atentamente o contrato: não deixe nenhuma dúvida sem esclarecimentos. O contrato é uma segurança tanto para quem compra, quanto para quem  vende. 
  9. Não feche o negócio no dia em que for conhecer o projeto: é importante fazer uma boa leitura do contrato e, com tempo e calma, ponderar os prós e contras e fazer contas antes de tomar uma decisão tão importante.
  10. Seja beneficiário do seguro: ele serve de garantia tanto para a incorporadora, quanto para o comprador. Certifique-se de que você está entre os beneficiários, para não ficar no prejuízo em casos de atraso excessivo da obra, ou qualquer outra situação em que seja necessário recorrer ao seguro.

Comprar apartamento na planta financiado 

Quando se compra apartamento na planta, o valor da entrada pode ser diluído em parcelas enquanto o imóvel estiver em construção. No entanto, o restante deve ser quitado na entrega das chaves – seja por pagamento à vista, ou por financiamento. 

Há diferenças substanciais entre optar por financiar diretamente com a construtora, e o financiamento bancário. Sendo que, os bancos normalmente oferecem linhas de crédito mais vantajosas.

A Caixa Econômica Federal tem uma linha de crédito destinada a imóveis na planta. O Imóvel na Planta é uma linha de crédito destinada à construção de empreendimentos imobiliários. Em qualquer fase da obra, o imóvel na planta pode ser comprado por pessoas interessadas, que são agrupadas por uma Entidade Organizadora, e esta coordena a realização do empreendimento junto à construtora. Veja quais são as condições exigidas no site.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Poliana Oliveira Poliana Oliveira

Nasceu em Brasília, cresceu em Goiânia e vive há oito anos em Portugal. Formada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Trabalha na área de Marketing Digital. Adora cães, cinema, dança e viagens.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar