BC autoriza pagamento de compra no exterior com câmbio do dia

Agora o consumidor não irá depender da cotação do dólar na data do vencimento da fatura.

BC autoriza pagamento de compra no exterior com câmbio do dia
Transferência bancária e cartão de crédito nacional também poderão ser utilizados para compras no exterior

O consumidor que fizer compras no exterior com cartão de crédito agora poderá decidir se prefere fazer o pagamento do valor em dólar pelo câmbio do dia da compra ou pela data de vencimento da fatura. A nova opção de pagamento foi autorizada pelo Banco Central (BC). A Circular 3.813, foi assinada no dia 23 de novembro e permite que o cliente calcule o valor da fatura com antecedência e não dependa da cotação do dólar na época do vencimento da conta do cartão.

Veja mais atualidades do Brasil e do mundo

Essa nova opção no BC, no entanto, está condicionada à oferta pelo emissor do cartão e à aceitação do cliente. Antes dessa norma, o viajante brasileiro que realizava compras em dólar por meio do cartão internacional era obrigado a pagar conforme a cotação da moeda na data de fechamento da fatura, que se manteve como opção.

Além da mudança no pagamento, transferência bancária e cartão de crédito nacional também poderão ser utilizados para compras de bens e serviços em sites estrangeiros. Por meio de nota, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, a Proteste, afirmou que “a medida anunciada pelo Banco Central dá previsibilidade ao negócio porque, da forma como era calculada até agora, uma oferta podia ser muito boa no dia da compra e péssima na hora de pagar devido a instabilidade cambial”.

Taxa cambial

A medida vai facilitar bastante para quem costuma fazer compras no exterior, mas a Proteste faz um alerta. O consumidor deve ficar atento às taxas de câmbio cobradas pelos bancos em compras feitas no exterior com cartão de crédito.

“Quando faz alguma compra em algum site internacional ou quando viaja, o consumidor sabe que deve utilizar o cartão de crédito com cautela, por conta da cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 6,38%. Entretanto, muitas pessoas não questionam a taxa de câmbio usada”, explica a associação.

“Uma boa saída para evitar surpresas quando se viaja ao exterior é priorizar pagar a hospedagem e os passeios ainda no Brasil, quando os hotéis ou agências fizerem a cobrança em reais. Diante da flutuação da taxa de câmbio, o consumidor precisa avaliar bem em que situação vale usar o cartão para comprar no exterior ou mesmo na compra pela internet em sites internacionais”, disse, por meio de nota.

Gastos no exterior aumentam

Segundo dados divulgados pelo Banco Central, os gastos dos brasileiros no exterior continuaram a crescer em outubro. As despesas chegaram a US$ 1,421 bilhão, com crescimento de 41,82% em relação a igual mês de 2015 (US$ 1,002 bilhão). Foi o terceiro mês seguido de crescimento.

De acordo com Tulio Maciel, chefe do Departamento Econômico do BC, a taxa de câmbio e a melhora nos indicadores de confiança dos consumidores levaram ao aumento dos gastos em viagens internacionais. “A reação da confiança desde junho é significativa. Essa melhora da confiança também influencia nas decisões de viajar para o exterior”, revelou Maciel.

Foto: Divulgação Agência Brasil
Veja também:
5 sites para conferir o câmbio do dia 
10 casas de câmbio mais baratas para comprar moedas estrangeiras no Brasil 
Qual o melhor cartão para usar no exterior, Visa ou Mastercard

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar