Como trabalhar em hostel

Pode ser fixo ou como viajante, trabalhar em hostel é uma experiência que garante ganhos muito além do financeirO. Veja como encontrar vagas.

Como trabalhar em hostel
Conheça as opções, salários e experiências de quem decide trabalhar em hostel

GANHE O MUNDO FALANDO INGLÊSfaça um teste e descubra o seu nível

Trabalhar em hostel (ou em português albergue) é uma opção para quem quer um ambiente de trabalho informal, lidar com pessoas de diversos lugares diferentes e treinar habilidades linguísticas. A remuneração também pode ser atrativa, e a flexibilidade de horários pode ser uma boa opção para quem quer trabalhar sem tanto compromisso com regras habituais. 

Tipos de trabalho

Há dois tipos de trabalhadores de hostels: aqueles que decidem trabalhar em um hostel fixo ou aqueles que trabalham em hostel a troco de estadia. Vamos conhecer esses dois tipos: 

Trabalho fixo em Hostel

Muito comuns na Europa, os hostels começaram a se popularizar no Brasil recentemente. São hospedagens low cost onde os hóspedes interagem dividindo àreas comuns, quartos e banheiros na filosofia de conhecer pessoas de muitas nacionalidades, quebra de preconceitos e mordomias com as quais estamos acostumados em hotéis. Tudo é em conjunto e todo mundo se ajuda, todos são iguais e troca-se muitas experiências. Para trabalhar em um hostel é preciso compartilhar desse espírito informal e livre dos viajantes.

Os hostels mais populares do Brasil estão no Rio de Janeiro e São Paulo e recebem turistas do país e do mundo todo.  Cada hostel tem salários e regras diferentes, mas separamos as condições oferecidas por um deles (Tupiniquim Hostel, no Rio de Janeiro) que resume de uma maneira geral as vagas disponíveis em hostels no nosso país.

Vagas comuns para trabalhar em hostel: recepcionista, gerente de hostel, auxiliar de gerência, limpeza, DJ, artistas e marketing digital. 

Leia mais: Confira vagas de emprego no Brasil e exterior

Funções do trabalho

As vagas mais comuns são para recepcionistas, homens e mulheres, que costumam desdobrar em algumas funções  mas fica a maior parte do tempo no balcão. Confira:

1. Recepção: realizar check in, check out, recebimento e cobrança de pagamentos e boletos, etc.

2. Reservas: gerenciar as reservas do hostel por emails, msn, skype, atendimento online, telefone, facebook, twitter, sites de reservas terceirizados e site do próprio hostel.

3. Manter a ordem no hostel: receber os turistas,  indicá-los os caminhos para os banheiros, áreas comuns e quartos. Dar dicas de restaurantes, supermercados e transportes públicos, indicar horários de funcionamento, pedir ordem quando necessário, manter música ambiente constante e no volume certo, deixar as regras claras etc. 

4. Mostrar a filosofia de convivência dos hostels: indicar para que os hóspedes socializem por meio de todas as opções de lazer do ambiente: sinuca, bar, sala de TV, cyber, etc

Veja também: Subemprego no exterior ou carreira no Brasil, qual vale mais a pena?

Salários e benefícios de trabalhar em hostel: 

Trabalho com carteira assinada, 

  • Todos os beneficios previstos na CLT: Adicional noturno de 20 % (para quem trabalha das 22:00-05:00), 13º Salário, Férias (1 mês por ano) + 1/3 de Férias, 1 folga por semana em regime de escala (a folga pode cair em qualquer dia a critério do empregador) sendo que uma das quatro folgas no mês vai ser sempre no domingo, FGTS, INSS, Vale Transporte (caso seja necessário), contrato de experiência (45 dias renováveis por mais 45).
  • Salários variam muito, de uma forma geral: recepcionista trainee começa ganhando R$840,00 e pode chegar a R$2.000. 
  • Comissão de 5 % sobre os extras vendidos (cerveja, internet, refrigerantes, drinks, etc ...)
  • Comissão variável sobre os passeios vendidos (city tour, asa delta, favela tour, etc ...)
  • Possibilidade de obter outros bônus esporádicos, bônus por ser o melhor do staff no mês

Exigências:

ECONOMIZE NA SUA PRÓXIMA VIAGEM
Receba as dicas, ofertas e informações no seu email e viaje mais barato.
  • Vaga para brasileiros ou estrangeiros com permissão de residência no país.
  • Familiaridade com computador e internet para operar reservas e sistema de pagamentos
  • Preferem quem procura emprego fixo, se está a procura de um emprego “por enquanto” ou “até aparecer outro melhor”, os contratadores costumam dispensar.
  • Trabalha-se muito, é preciso disposição.
  • Oferece treinamento, logo não é exigida experiência, mas se tiver conta como diferencial
  • Falar outro idioma além de português (preferencialmente inglês, espanhol, francês ou alemão)
  • Tenha experiência de bar, ou saiba preparar bons drinks (conta como diferencial)
  • Ter bom humor, ser receptivo e simpático com todos os tipos de hóspedes e ter gosto pelo tipo de trabalho.

Encontrar vagas para trabalhar em hostel

Achou o tipo de proposta interessante? Então procure a vaga que mais se encaixa em seu perfil nos sites abaixo e boa sorte!

Veja mais: 8 destinos para tomar as melhores cervejas do mundo.

Ofertas de pacotes de viagem e hospedagem na palma da mão. Baixe o app grátis e fique de olho nas oportunidades!


Trabalho alternativo

Muitos viajantes que se hospedam em hostels convivem com um probleminha: grana curta. Então, se você não tem muita grana para viajar o mundo todo com a mochila nas costas, pode ir trabalhando e viajando, aos poucos, pagando a sua estadia.

Você pode trabalhar no no próprio albergue em que está hospedado (onde o seu trabalho paga a diária) e até mesmo em outros que precisem de vaga na mesma cidade. Nas altas temporadas (verão, festas, feriados etc.), a necessidade por staff extra costuma ser maior, então vale ficar de olho. Em algumas propriedades, o quadro de avisos é o lugar certo pra procurar as possíveis vagas; em outras, vale mesmo perguntar pra equipe.

Leia mais: As melhores empresas que contratam quem gosta de trabalhar viajando

Vagas para trabalhos não fixos

Isso vai depender das necessidades de cada local, claro. Mas as vagas mais comuns vão desde atender na recepção ou no bar, ser segurança ou dar uma força na limpeza.

  • Ter alguma habilidade pode ser uma boa para conseguir uma vaga esporádica para trabalhar em um hostel. Toca um instrumento ou canta? Pois um showzinho no fim do dia pros hóspedes pode ser interessante para o dono do hostel. Tem dotes culinários especiais? Quem sabe dar uma incrementada no cardápio do local? É um videomaker? Ofereça-se para fazer um vídeo promocional do albergue! O hostel não tem um site e você entende de informática? Ofereça o seu serviço. 
  • Os hostels funcionam em sistema de cooperação e sua ajuda pode ser preciosa, para eles e para você, que pode dormir de graça, tomar café da manhã e até tirar uns trocados extras para curtir a cidade. 

Worldpackers – trabalhar em hostel em troca de hospedagem

O site Worldpackers  reúne oportunidades para quem quer trocar horas de trabalho por hospedagem em hostels mundo afora.  Os criadores do projeto que hoje é sucesso e tem sites semelhantes no mundo todo são brasileiros que abandonaram trabalhos estáveis no país para viajar o mundo trocando trabalho por hospedagem. O projeto deu tão certo que eles criaram um rede que ajuda a ligar hostels com pessoas dispostas a trabalhar.

Hoje o site conta com quase 2000 voluntários e 230 hostels em 73 países. 

Gostou da ideia? Assista abaixo ao vídeo que explica o projeto e saiba mais no site. Ah, e é tudo em inglês. 

Confira os melhores sites para procurar emprego

Desenrole a língua! Aprenda inglês rápido e definitivamente.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar