Como renegociar dívidas com bancos

Para não deixar suas dívidas virarem uma bola de neve de juros, a melhor saída é renegociar as dívidas com bancos.

Como renegociar dívidas com bancos
5 dicas para renegociar dívidas com bancos
  • Veja 5 dicas que podem lhe ajudar na hora de renegociar suas dívidas com o banco.

Atrasar parcelas de um financiamento ou consórcio, ou mesmo o pagamento da fatura do cartão de crédito pode acontecer a qualquer um. Mas deixar um atraso virar inadimplência e então virar uma bola de neve de juros pode fazer a sua vida financeira sair do controle. Se perceber que não conseguirá colocar as contas em dia, a primeira providência a tomar é tentar renegociar as dívidas com bancos. 

FIQUE DE OLHO
Sabia que o refinanciamento de veículos pode ser uma alternativa para sair da inadimplência. Faça uma simulação e veja se esta opção de crédito é uma boa solução para você.

Numa situação de endividamento, há quem prefira esperar os 5 anos até o nome retirado do cadastro de maus pagadores

Mas é importante saber que mesmo que o seu nome não esteja mais "sujo" no SPC ou no SERASA, o seu cadastro nunca será apagado. E isto pode ser um fator decisivo na hora de conseguir um crédito para financiamento ou empréstimo pessoal, ou até mesmo na hora de receber a sua carta de crédito num consórcio contemplado. Por isso, a melhor saída é sempre tentar negociar e pagar as suas dívidas. 

 

5 dicas para renegociar dívidas com bancos

1. Analise as suas contas

Saiba exatamente a quem deve e quanto. Se a sua dívida é apenas com um credor, por exemplo, com o banco onde financiou o seu carro, é mais fácil, você pode tentar um refinanciamento de veículo, por exemplo. Mas se você deve a muitas pessoas ou instituições financeiras diferentes, o melhor é tentar renegociar dívidas com bancos, ao menos as maiores, e as menores pensar na possibilidade de fazer um empréstimo pessoal para pagar. 

Mas antes de começar qualquer negociação, analise as suas receitas e os seus gastos e saiba quanto pode disponibilizar para pagar as dívidas mensalmente. De nada adianta renegociar dívidas com bancos para cair na inadimplência novamente.

2. Tenha uma proposta

Os credores querem receber e estão dispostos a renegociar dívidas. Por isso, leve as suas contas num papel, leve todos os documentos referentes às dívidas que tem, e os seus comprovantes de rendimento. Mostre o que já pagou de juros, diga que está disposto a pagar e quais são as suas condições. Tenha uma conversa franca e cara a cara.

3. Pedir redução da taxa de juros

Se você paga uma taxa de juros muito alta pelo financiamento do seu carro, comparado às taxas de hoje, vale a pena tentar renegociar os juros com o banco. Pode ser que o banco aceite baixar um pouco, sobretudo se você quiser quitar a dívidas. Sempre que for quitar uma dívida à vista, tente negociar para reduzir o valor final.  

4. Consulte o Procon

Se você acha que há algo errado com a sua dívida, que o montante cobrado não corresponde à dívida real, procure orientação junto aos órgãos de defesa do consumidor.

5. Não aceite qualquer proposta do credor

Lembre-se, você não é o único interessado em renegociar dívidas com bancos. Os bancos também querem receber, por isso não aceite qualquer proposta feita pelo credor. Analise e veja se corresponde às suas condições antes de aceitar.

 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Carolina Benevides Carolina Benevides

Jornalista brasileira, Carolina Santarosa é formada pela Universidade de Fortaleza desde 2011. Atualmente cursa o 2º ano do Mestrado em Ciências da Comunicação na Universidade do Porto. A profissional já trabalhou no marketing da Red Bull, foi Assessora de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza e do North Shopping Fortaleza. Fez intercâmbio acadêmico nos Estados Unidos e atualmente mora no Porto (Portugal).

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar