Como pagar dívidas acumuladas

Num cenário econômico amplamente desfavorável, saber como pagar dívidas acumuladas é uma forma de ter a capacidade de investir em si mesmo recuperada.

Como pagar dívidas acumuladas
Saiba como pagar dívidas acumuladas com planejamento

A recessão na economia brasileira tem deixado grande parcela da população descapitalizada, seja por desemprego ou mesmo por dívidas contraídas. Saber como pagar dívidas acumuladas, portanto, deixou de ser uma mera forma de se ver livre de compromissos, para se tornar uma questão de sobrevivência, afinal, com a expectativa de prolongamento da crise, ter crédito é uma válvula de escape que não se pode desprezar.

De acordo com o SPC/SERASA, o ano de 2016 começou com 59 milhões de brasileiros na lista de devedores. Isso representa um percentual de 29% da população total inscrita nos órgãos de proteção ao crédito. Se é seu caso, confira as dicas do portal E-konomista para ajudar a sanar seus débitos.

Como pagas dívidas acumuladas: passo a passo

Pode parecer óbvio demais, mas o primeiro passo para pagar as dívidas é saber o quanto se deve. Muitos devedores deixam de quitar seus débitos simplesmente porque já estão devendo tanto que preferem ignorar o quanto devem pagar. Encarar as dívidas de frente e sem fazer delas um bicho papão, portanto, é o início do fim do fantasma do SPC.

Para ajudar no levantamento, pode ajudar na organização utilizar uma planilha do excel ou mesmo um simples registro em papel. Aqui, o mais importante será fazer um inventário de tudo quanto se deve, para aí sim, começar a planejar a forma de pagar.

Negociação é a solução

Bancos, lojas, concessionárias de luz e água e até financeiras valorizam o devedor que busca fazer a quitação de suas dívidas. Como pagar dívidas acumuladas é um claro sinal de que o devedor está inclusive se recuperando financeiramente, e, portanto, se tornando apto a contrair novos financiamentos, tal iniciativa será estimulada com generosos descontos. Assim, é altamente recomendado ao devedor que busque negociar. Até porque são os juros os principais encarecedores das dívidas.

Saber como pagar dívidas acumuladas, portanto, envolve também saber como negociar. Devedor crônico não pode abrir mão dessa vantagem, afinal, quanto mais se deve, menos se pode pagar.

Você é corrupto? Faça o teste!

Ajustar o orçamento

Assim como se recomenda investir 10% de tudo que se ganha em fundos de rendimentos fixos como a poupança, o mesmo percentual se aplica para quem quer saber como pagar dívidas acumuladas. Uma vez que se faça o inventário de todos os valores e todos eles sejam negociados, é hora de reservar uma margem do que se ganha mensalmente para pagar tudo, que deverá ser de aproximadamente 10%, para que o orçamento não volte a ser comprometido. A intenção é pagar as dívidas, sem que isso signifique a criação de novas.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Julio Benck Julio Benck

Jornalista em permanente formação, entende que toda profissão tem sua arte e uma beleza característica, é só saber encontrar.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar