Veja como negociar dívidas do cartão de crédito

Saia do ciclo interminável das despesas de cartões de crédito a juros altos. Saiba como negociar dívidas com bancos e operadoras em passos simples.

Veja como negociar dívidas do cartão de crédito
Conheça as melhores alternativas para quitar suas dívidas em pouco tempo.

Um pesadelo ainda maior que as dívidas comuns, como atrasos em pagamentos diversos, o não pagamento do cartão de crédito pode representar um longo período de luta contra essa despesa interminável. Uma saída que poucos recorrem, mas que pode ser a solução para o caso é aprender como negociar dividas e sair da sombra deixada pelos cartões.

Como limpar o nome sem pagar a dívida toda

Como negociar dívidas do cartão de crédito: passo a passo

A tentação de usar a praticidade das compras com crédito imediato e a possibilidade de parcelamento no cartão pode levar o consumidor a um poço de altos juros e uma dívida que cresce rapidamente. Por isso, saber como negociar dívidas é a melhor opção tanto para a operadora de crédito - que tem mais chances de receber a quantia -, quanto para o cliente que sai do vermelho e volta a ter o nome limpo.

Valor da Dívida e a Primeira Negociação

O primeiro passo é saber exatamente qual o valor total da dívida. Tenha tudo documentado e registrado em papel, pois durante o processo de planejamento de como negociar dívidas é preciso saber quanto será possível pagar pelas parcelas e taxas de juros. Saiba qual será o seu limite para aceitar determinado acordo com a operadora de crédito.

Sabendo quanto realmente será possível pagar pelas parcelas da quitação da dívida, o cliente deverá contatar a operadora do cartão para solicitar a negociação. Não será preciso apresentar nenhuma justificativa sobre o que ocasionou a dívida, tenha como foco apenas a melhor maneira e negociar a quitação do débito.

Avaliando o Custo Efetivo Total (CET)

O custo efetivo total (CET) é o valor total da dívida a ser quitada, incluindo juros, taxas, impostos e quaisquer outros valores. As operadoras têm a obrigatoriedade de informar esse valor e com ele é importante confirmar se o cálculo feito anteriormente - das possíveis prestações -, está realmente correto.

Na maioria das situações é preferível optar por parcelas maiores e fixas para uma quitação mais rápida da dívida. Como os juros são geralmente bastante elevados, trocar a dívida por parcelas pequenas pode fazer com que o montante final da dívida seja muito maior, já que a porcentagem das parcelas que representa os juros cobrados também é superior.

Troca de Dívidas e Possibilidades de Recusa

Não são raros os casos em que a operadora oferece um bom desconto neste processo de como negociar dívidas, a fim de proporcionar uma quitação em parcela única; pode ser mais vantajoso nesses casos realizar algum empréstimo com taxas de juros mais amigáveis e quitar a dívida a vista.

Ainda que o processo de negociação pareça simples, em alguns casos pode acontecer uma recusa por parte do banco ou da operadora em negociar a dívida, ou simplesmente podem não aceitar o que o cliente se dispõe a pagar. Nesses casos, uma saída é procurar ajuda de associações especializadas que irão analisar cada caso com mais profundidade, a fim de fornecer a melhor orientação.

Por meio dessas empresas intermediadoras, pode-se mover uma ação contra a instituição de crédito, solicitando o bloqueio da dívida. Diante desse cenário, bancos e operadoras, costumam entrar em contato com o cliente para tentar uma nova negociação, evitando assim gastos excedentes com advogados e ações judiciais.

Existem diversas associações que prestam esse tipo de serviço, como o Andif (Instituto Nacional de Defesa dos Consumidores do Sistema Financeiro) e o PROCON (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor). Entretanto, o consumidor deve ficar atento, pois essa espécie de consultoria costuma ter custos mensais; então antes de fechar qualquer acordo, consulte todos os custos implícitos.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar