Como montar um food truck: veja o passo a passo

Já pensou em ter um food truck? Essa modalidade de negócio de comida de rua está fazendo o maior sucesso aqui no Brasil. Saiba como montar um food truck.

Como montar um food truck: veja o passo a passo
Aprenda o passo a passo de como montar um food truck

ECONOMIZE NOS SERVIÇOS DA SUA CONTA BANCÁRIA saiba como

Está pensando em ter o seu próprio negócio e ficou em dúvida sobre como montar um food truck? Essa é uma modalidade de negócio que tem feito sucesso no Brasil e no mundo. O conceito de food truck nasceu nos Estados Unidos e é uma cozinha sobre rodas. Ao contrário das já tradicionais comidas de rua que temos no Brasil, como o cachorro quente, o milho verde cozido e os sanduiches, a comida do food truck tem cardápio variado. Pode-se optar por comidas mais sofisticadas e também pela cozinha internacional. É comum ver nos food trucks opções de hamburguers gourmet, paellas espanholas, ceviche peruano, comida japonesa e outras delícias que normalmente encontramos em lojas físicas, que agora ganharam as ruas e fama por todo o país.

Confira passo a passo como montar um food truck e faça sucesso na sua cidade.

Os melhores investimentos a curto prazo que você pode fazer em 2016

Como montar um food truck

 

1. Atenção à legislação

Você não pode chegar com o seu food truck em qualquer ponto da sua cidade, abrir as portas e começar a vender. É preciso respeitar a legislação do seu município quanto ao comércio nas ruas. Como esse tipo de negócio é relativamente novo, muitos municípios ainda não tem legislações específicas e você deverá se informar na prefeitura quais são as condições para vender comida nas ruas da cidade e quais os pontos você poderá utilizar sem infringir nenhuma lei.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, por exemplo, já existe a legislação municipal específica e o interessado precisa fazer uma solicitação à subprefeitura para obter o TPU (Termo de Permissão de Uso) para ficar com o ponto.

2.  Pesquisa de mercado

Antes de abrir qualquer tipo de negócio, deve-se realizar uma pesquisa de mercado. Você deverá estar atento para o público consumidor que quer atingir, verificar a concorrência, os pontos estratégicos para parar o seu food truck etc. Se a sua cidade já tiver alguns food trucks em funcionamento, vale a pena conversar com empreendedores do ramo, sanar dúvidas e buscar informações sobre o mercado desse tipo de comida. Quem já tem esse tipo de negócio recomenda que você leia livros sobre ter um food truck, lá você vai descobrir as delícias e dificuldades que é montar um negócio desse antes de se aventurar.

3. Definindo o cardápio

QUER INICIAR O SEU PRÓPRIO NEGÓCIO?
Cadastre-se e receba as melhores dicas, informações e oportunidades para investir no negócio próprio.

Parte fundamental do manual de como montar um food truck é decidir o tipo de comida que você vai servir. Para isso, é preciso ponderar várias questões como:

  • Já existe oferta desse tipo de comida no mercado? Se sim, o que você pode fazer de diferente?
  • O público tem interesse por esse tipo de comida? Você deve fazer uma pesquisa. Não adianta chegar com um food truck de ceviche, por exemplo, se ninguém na cidade sabe o que é isso e pode torcer o nariz para essa iguaria peruana.
  • É uma comida simples de fazer? A cozinha de um food truck é limitada, portanto pratos muito elaborados ou que demoram muito para fazer podem dar muito trabalho e precisar de uma preparação prévia longa antes de chegar ao consumidor.
  • Os ingredientes do seu prato são fáceis de encontrar? Você conhece fornecedores que pratiquem um bom preço? Informe-se antes de começar o negócio para que isso não seja um problema quando tudo estiver montado e/ou o preço do seu produto final não fique caro demais.

Enfim, opte por uma comida diferenciada, de simples preparo e finalização, que irá agradar o público da sua cidade.  

4. Invista na estrutura e na customização do seu truck

Você irá precisar investir em um truck com boa infraestrutura. Primeiro, você precisa estar atento às exigências da vigilância sanitária e nas condições de higiene obrigatórias do seu truck. Além de ser obrigatório, é uma questão de respeito com o seu cliente servir uma comida gostosa e que foi feita em um ambiente limpo. E outra coisa: no truck, os clientes vêem todo o preparo da comida, é preciso muita higiene e organização na cozinha.

A estrutura depende muito do tipo de comida que você vai vender. O básico seria o fogão/fogareiro, forno, refrigeradores e espaço para estoque.

A customização do seu truck também é algo de fundamental importância. É a partir do visual que você vai conquistar os seus primeiros clientes. Personalize da forma que você achar mais interessante, pesquise modelos na internet, crie algo autêntico, que seja a sua cara e que tenha um perfil diferenciado do que já existe na sua cidade.

10 mentiras que contam sobre ter o negócio próprio

5. Conquiste o seu cliente

Se o visual do seu food truck é ótimo, a comida é deliciosa, o ponto é estratégico mas o atendimento é péssimo todo o esforço vai por água abaixo. Ninguém deseja pagar para ser mal atendido, e esse é um pecado que muitos estabelecimentos que fornecem refeições cometem no Brasil. O cliente precisa se sentir bem vindo no seu food truck, bem recebido, seja na primeira hora de abertura até o fim do expediente. Lidar com pessoas mal humoradas ou que parecem que estão “te fazendo um favor” em te servir é péssimo, se você for contratar pessoal para trabalhar, todos precisam passsar por um treinamento antes abrir o negócio – bom atendimento é tão essencial quanto boa comida.

6. Saiba que não é fácil

Marcio Silva, dono do “Buzina” – um food truck de muito sucesso – alerta: "Tem que ter um parafuso a menos na cabeça para querer trabalhar com comida!". Ou seja, não é fácil. Pode parecer tranquilo trabalhar com aquilo que se gosta, com flexibilidade de horários e informalidade no ambiente de trabalho. Mas dá uma olhada em alguns perrengues que os donos de food truck passam diariamente:

  • Você vai ter que lidar com pessoas o dia inteirinho, tem gente super simpática e outros que você tem que respirar e contar até 10 para não perder a paciência – afinal, você não pode perdê-la. Não é tarefa fácil
  • Tem que ter disposição física. É um trabalho físico exaustivo e muitas vezes estressante.
  • Você vai enfrentar condições metereológicas inconstantes. Frio demais? Clientes somem. Calor demais? Também dificulta. Chuva? Esquece, ninguém quer saber de food truck nessas condições. Vento também atrapalha, sopra poeira na comida, atrapalha a comer, etc.
  • A comida vai acabar. Isso é corriqueiro e acontece quase diariamente num food truck de sucesso. A capacidade de armazenamento é pequena e os ingredientes vão acabando. É bom ter um cardápio que você possa ir riscando as opções que já não estão disponíveis e lidar com a insatisfação de clientes por conta disso.
  • Fique atento com os fornecedores – muitos prometem que o produto vai chegar e afinal não chega. Seja precavido.
  • "Não entre para o mundo do food truck se você ver isso apenas como uma oportunidade para ficar rico. Não vai", radicaliza Marcio. Ele lembra que a lucratividade geral de quem trabalha com comida, de restaurantes, fica entre 15% e 20%.

Comida de food truck é barata?

O preço praticado por esse tipo de negócio também acompanha a tendência por uma comida mais elaborada. Nada caro demais, afinal de contas é uma comida de rua, que tem por tradição a fartura por um preço justo. Para se ter uma ideia, atualmente o preço médio gasto pelos consumidores em um food truck em São Paulo é em torno de R$25. 

 

Encontre a conta bancária ideal para você. Saiba mais.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar