Como limpar o nome sem pagar a dívida toda

Entenda o processo para pagar as dívidas e como limpar o nome que ficou sujo devido à inadimplência.

Como limpar o nome sem pagar a dívida toda
Sair da inadimplência é mais simples do que muitos imaginam

O processo de como limpar o nome que ficou sujo pela inadimplência é mais simples do que muitos consumidores imaginam. Não é preciso quitar a dívida de uma só vez para sair da lista de “maus pagadores”. O renegociamento ou pagamento parcial da dívida já garantem a retirada do nome de órgãos como o SERASA e o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

É possível conseguir um empréstimo sem consulta?

Está com dívidas? Veja como limpar o nome

Quando a renegociação é feita, mesmo que de forma parcelada, o nome do consumidor sai da lista de devedores. Essa baixa acontece em até cinco dias úteis, e é feita pelos próprios órgãos fiscalizadores de crédito.

Caso o pagamento da primeira parcela ou do acordo não aconteça, a pessoa volta a ter restrições em seu CPF. Ou seja, após a renegociação de uma dívida, o nome do indivíduo volta a ficar limpo, mas o não cumprimento do acordo o deixa novamente com o nome sujo.

PRECISA DE CRÉDITO
para
colocar
as finanças em dia?
saiba mais

Renegociação

Para renegociar uma dívida não é preciso contar com a ajuda de advogados ou de órgãos de proteção ao consumidor. Basta procurar a empresa ou estabelecimento credor (ou seus representantes) e pedir a renegociação.

É importante ficar de olho nos juros que serão cobrados e fazer as contas para saber se longos parcelamentos são a melhor opção, já que na maioria das vezes isso faz com que o valor final fique muito acima do valor da dívida, se quitada à vista.

Também é preciso estar atento às ofertas que surgem em anúncios e, principalmente, na internet. Como limpar o nome sujo tem sido algo bastante procurado, muitos golpes têm surgido prometendo coisas como “Limpe seu nome sem dificuldades” ou “Como limpar o nome sem pagar as dívidas”.

Obviamente, essas ofertas não passam de golpes feitos por indivíduos mal intencionados, que desejam arrancar dinheiro do consumidor endividado.

Restrições

Ficar com o “nome sujo” nada mais é que ter restrições em seu CPF, depois que esse foi incluído em órgãos que cadastram os consumidores inadimplentes, aqueles que têm uma ou mais dívidas em atraso.

Essas restrições incluem a não liberação de crédito para empréstimos pessoais em bancos e financeiras, não abertura de contas em bancos, lojas e outros estabelecimentos, além de dificuldades para compras e outras atividades que peçam o número do CPF.

Se não pagar a dívida em questão, o consumidor tem seu nome limpo após cinco anos. Porém, isso não quer dizer que o problema está resolvido: o credor continua o processo até receber o pagamento, e os juros continuam rolando e deixando o valor total cada vez maior.

Conheça a solução de crédito sob medida para você.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar