Como limpar o nome sujo no Serasa

Quem tem nome sujo no Serasa dificilmente vai conseguir pedir cartão de crédito ou fazer empréstimos. Veja o que fazer para limpar o nome do cadastro de inadimplentes.

Como limpar o nome sujo no Serasa
Feirão Limpa Nome: boa oportunidade para quem tem nome sujo no Serasa

CARTÃO DE CRÉDITO SEM ANUIDADEsaiba como ter o seu
 

O nome sujo no Serasa é prejudicial para o histórico do consumidor. Não se consegue créditos e financiamentos quando há pendências no CPF. O Serasa – que passou a chamar Serasa Experian é uma empresa que registra informações pessoais de quem tem dívidas atrasadas, com o objetivo de dar mais segurança aos bancos e lojas que oferecem crédito. 
site 

Quais motivos deixam o nome sujo no Serasa?

As informações de dívida no Serasa provêm principalmente de bancos e financeiras. Veja as situações que normalmente levam o credor a solicitar a inclusão dos dados do cliente nos registros do Serasa:
  • Cheque sem fundos (CCF) – Banco Central;
  • Protesto de título em cartório;
  • Ação Judicial – Execução de título judicial e extrajudicial, busca e apreensão de bens, falência e concordata;
  • Dívida vencida – Pendência bancária ou financeira e ação de execução fiscal federal;
  • Cartão de crédito com dívida.
 
PRECISANDO DE DINHEIRO?
Faça uma simulação de crédito pessoal e encontre a melhor solução para colocar as suas finanças em dia.
  

Notificação de inclusão do nome no Serasa

Antes de ficar com o nome sujo no Serasa, as empresas credoras enviam uma carta de cobrança avisando que os dados do cliente passarão a constar na lista de inadimplentes, caso não se efetue o pagamento do valor no prazo informado.

Após ser informado da dívida, o Serasa envia um novo aviso de débito em que estabelece um novo prazo para quitação do valor. O não pagamento no prazo implica a inclusão do nome e CPF do consumidor na lista de inadimplentes do Serasa.

Veja dicas para se livrar das dívidas.

No caso dos cheques e promissórias – que são títulos que podem ser protestados – o cartório é que envia uma carta para ao consumidor. Neste caso o prazo para regularizar a dívida é de 48 horas, sendo que o não pagamento implica a inclusão dos dados do cliente no cadastro de inadimplentes. No caso de ações judiciais o devedor é notificado por correio ou oficial de Justiça.
 

Veja como limpar o nome sujo no Serasa

1º) O primeiro passo é consultar o CPF e verificar se há mesmo alguma restrição. Isso pode ser feito online, presencialmente num balcão de atendimento do Serasa ou por carta postal. A consulta online é feita por Distribuídoras Oficiais que estão autorizadas pelo Serasa, a realizar o serviço de consulta – mediante ao pagamento de um valor. O Portal do Serasa Experian também oferece essa opção. http://www.serasaconsumidor.com.br/consultar-meu-cpf/ 

2º) Pague a dívida total, ou parcele o valor. Basta procurar o credor e fazer o pagamento total, ou acordo de parcelamento da dívida. Em ambas as situações é importante pedir o recibo de pagamento, para o caso de ser necessário comprovar a situação junto ao Serasa. No caso do parcelamento o que acontece é que ao fazer o acordo e pagar a primeira parcela, o consumidor estará a fazer uma nova dívida e, assim, a antiga deixa de existir. 

3º) Se a dívida provém de cheques sem fundos será necessário fazer o pagamento diretamento ao credor para conseguir recuperar os cheques. Depois de fazer a recuperação, dirija-se ao banco e faça também o pagamento das taxas pendentes pela devolução dos cheques. O banco também poderá cobrar uma tarifa pela inclusão e exclusão do CCF.

4º) Se deve o cartão de crédito ou empréstimo de financeira, o consumidor deve procurar o credor e fazer o pagamento total ou acordo de parcelamento da dívida. A diferença é que as instituições financeiras cobram multa de 2% em relação ao total da dívida e juros ilimitados ao mês. Também neste caso é importante guardar o recibo para o caso de ser necessário comprovar o pagamento.

5º) No caso de ações judiciais o procedimento é um pouco diferente. Para obter o recibo de pagamento será necessário contratar um advogado para elaborar um documento que comprove  que a dívida foi paga ou renegociada. 

6º) Quem tem o nome sujo no Serasa também pode fazer o procedimento para limpar o cadastro no Portal do consumidor 

7º) Prescrição da dívida é a última das hipóteses, porque não é assim tão simples quanto parece. Na realidade a dívida não desaparece no fim do período de 5 anos; o que acontece é que o credor deixa de poder cobrar o valor. Neste caso, o nome e CPF do consumidor em dívida deixa de figurar na lista dos inadimplentes do Serasa, mas vai continuar a constar no banco de dados da instituição credora. 
 

Prazo para regularização após o pagamento da dívida

Depois da dívida paga, o credor tem 5 dias para informar o pagamento e o nome será excluído do cadastro. Para quem faz o parcelamento da dívida, o nome deve ficar limpo a partir do momento que o acordo é feito, bem como o pagamento da primeira parcela. Após 5 dias, prazo máximo, o nome tem que deixar de constar na lista dos inadimplentes.

No caso das ações judiciais o prazo para a exclusão do nome da base de dados do Serasa é diferente. Só depois de pagar todas as parcelas do acordo é que o a situação com o Serasa fica regularizada.
 

Feirão para quem tem nome sujo no Serasa

O Serasa Experian vai realizar um Feirão Limpa Nome em Novembro, entre os dias 24 e 28. Essa será uma boa oportunidade para sair dos cadastros de restrição ao crédito e o consumidor terá a oportunidade de renegociar dívidas atrasadas diretamente com os credores. O evento vai acontecer na Zona Leste de São Paulo e vai reunir muitas empresas.

O Feirão Limpa Nome também acontece online entre os dias 3 e 14 de Novembro. Os consumidores inadimplentes de todo o país podem participar através do Portal do Serasa Experian. Haverá mais empresas a participar do Feirão Limpa Nome online, do que no evento de São Paulo. Esta é uma ótima oportunidade para regularizar o nome, já que em alguns casos os descontos podem chegar a 95%.

 
Que tal ter um cartão de crédito livre de anuidade? Saiba como ter o seu.


Saiba mais sobre crédito pessoal: 

Gostou? Compartilhe!
Poliana Oliveira Poliana Oliveira

Nasceu em Brasília, cresceu em Goiânia e vive há oito anos em Portugal. Formada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Trabalha na área de Marketing Digital. Adora cães, cinema, dança e viagens.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar