Como funciona o crédito para empresas

Seja micro, pequena, média empresa, conheça os meios para solicitar crédito para empresas ou para auxiliá-lo no processo até a aprovação da quantia proposta.

Como funciona o crédito para empresas
Iniciante ou com restrições, conheça meios de obter crédito para empresas.

ECONOMIZE NOS SERVIÇOS DA SUA CONTA BANCÁRIA saiba como

Seja micro, pequena, média empresa ou microempreendedor individual, existem diversos meios de solicitar crédito para empresas ou mesmo para auxiliá-lo no processo até a aprovação da quantia proposta. Veja como funciona o preparo para solicitação de crédito e quais as instituições que podem orientá-lo como empresa iniciante ou com restrições.
 

As características que você precisa ter para abrir o negócio próprio

Como funciona o crédito para empresas iniciantes

Antes de sair em busca de uma instituição financeira que lhe conceda o crédito é importante formular um bom planejamento a fim de melhorar a credibilidade do negócio e minimizar as chances do crédito ser negado. Considere, inclusive, a possibilidade de contratar algum tipo de assessoria para lhe auxiliar no processo, estruturando o plano inicial a ser apresentado na instituição.

Estude, da maneira mais aproximada possível, a quantia desejada, cuidando para não solicitar a menos, nem a mais do que realmente precisa. Deste modo, evita pagar juros desnecessários ou ter o crédito negado. Facilite a abordagem e mostre-se um bom pagador, com responsabilidades para honrar suas dívidas. Isso é possível com a elaboração de uma lista de garantias, que podem ser oferecidas para que o crédito se torne compatível com o montante solicitado. Pode-se também incluir condições contratuais prévias, como prazos e carências.

Por fim, defina a sua estratégia e encontre instituições que se encaixem no perfil do projeto e que lhe ofereçam mais vantagens e taxas de juros reduzidas. Caso esteja em dúvida sobre onde pedir o seu crédito para empresas, a solução pode estar em instituições especialmente criadas para atender empreendedores de primeira viagem e com pouco capital disponível, como o BNDES.

 

Crédito para empresas pelo BNDES

O BNDES, ou Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social pode ser um boa saída para se conseguir um crédito barato em micro, pequenas, médias empresas ou pessoa física, no caso de microempreendedor individual. O BNDES oferece financiamentos para reformas e ampliações estruturais; aquisição de máquinas e equipamentos (desde que fabricados no Brasil e credenciados no BNDES ou importado, caso não haja nenhum equivalente nacional); adquirir bens de produção, insumos e serviços; produzir bens e serviços; adquirir caminhões e capital de giro.

A instituição, no entanto, não aceita alguns empreendimentos como imobiliários, setores de mineração, comércio de armas, atividades bancárias, motéis, relacionados a desapropriações e ligados a qualquer tipo de jogos. Para solicitar um financiamento deve-se procurar o gerente de um banco credenciado ao BNDES, lembrando que o banco em questão é quem será o responsável pela análise e aprovação de crédito, portanto, é aconselhável que procure um banco no qual tenha um bom relacionamento. No caso de aquisição de bens como maquinários e veículos, é preciso levar um orçamento prévio do fabricante ou distribuidor credenciado.
 

Crédito para empresas com restrições

QUER INICIAR O SEU PRÓPRIO NEGÓCIO?
Cadastre-se e receba as melhores dicas, informações e oportunidades para investir no negócio próprio.

De acordo com o Banco Central, não existem resoluções que impeçam o empréstimo ou financiamento para indivíduos ou empresas com cadastro de inadimplentes. No entanto, cabendo a decisão ao próprio banco, estes costumam exigir garantias substanciais e juros exorbitantes. Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças e Contabilidade (Anefac), os juros oferecidos à empresas com restrições podem ser até 30 vezes maiores que os praticados aos sem restrição, chegando a 43% ao ano.

O crédito para empresas com restrições depende muito da sua negociação com o banco. Para otimizar sua negociação e chances de ter o crédito aceito, pode-se oferecer garantias ou fiadores a fim de levantar tais recursos.

Um ponto importante a ser levado é consideração é reavaliar os custos de sua empresa para meses de movimento mais fraco. Você não pode manter o mesmo padrão de gastos se o movimento diminuiu. Não há financiamento que resolva esta questão, muito pelo contrário, se já se encontra com restrições, pedir por crédito irá lhe causar ainda mais problemas. Sendo assim, outras alternativas ao empréstimo é a captação de investidores, os quais podem disponibilizar as quantias para investimento em troca de uma porcentagem do ganhos e também a tentativa de renegociar com seus fornecedores, a fim de resolver sua situação relativa a negativação. 

6 livros de cabeceira para quem quer empreender em 2016

Instituições de auxílio ao crédito para empresas

Toda instituição financeira se apoia em certas garantias em seus financiamentos e isso pode se agravar no caso de empresas iniciantes ou com problemas de crédito. Por regra, existem normalmente dois tipos de garantias, as Garantias reais e as Garantias Fidejussórias.

As garantias reais são aquelas referentes a um bem móvel, sobre os quais pode ser aplicável a Penhora, a Hipoteca e o Anticrese. Já as Garantias Fidejussórias são aquelas prestadas por pessoas, e não bens. Neste caso, um indivíduo, também conhecido como Fiador ou Aval, é quem assume responsabilidades em garantir o pagamento no caso do descumprimento das obrigações. 

No entanto, mesmo diante destas duas garantias, existem entidades que visam facilitar o acesso ao crédito, de forma a fortalecer os pequenos empreendedores com uma garantia complementar às exigidas pelas instituições. Veja quais são elas:
 

FAMP – SEBRAE

O FAMPE, Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas foi instituído pelo Sebrae e tem como objetivo servir de avalista em operações para Micro e Pequenas empresas. Esse fundo não substitui as garantias exigidas normalmente pelas entidades financeiras, porém pode garantir até 80% do financiamento em aquisições de equipamentos, veículos, obras e capital de giro.
Os valores oferecidos pelo FAMPE variam, começando em R$ 10 mil para capital de giro e podendo chegar aos R$ 700 mil para desenvolvimento tecnológicos e inovação.

Para usar o FAMPE é preciso procurar uma instituição conveniada (como o Banco do Brasil), onde irá apresentar o projeto e solicitar que seja agregado o FAMPE às suas garantias. No entanto, cabe ainda a instituição financeira a avaliação dos outros requisitos para aprovação. Não é preciso nenhum contato prévio com o Sebrae, a própria instituição financeira irá realizar a avaliação.
 

FGO – Fundo Garantidor de Operações

O FGO, Fundo Garantidor de Operações também tem como objetivo servir de garantia de risco na aquisição de crédito, atendendo à micro, pequenas e médias empresas, além de empreendedores individuais com faturamento bruto anual (FBA) de até R$ 90 milhões. O FGO também pode ser utilizado para investimento fixo, com capital de giro associado e capital de giro puro.
Ele também cobre até 80% do valor com limites de R$ 500.000,00 (Investimento Fixo e Investimento Fixo com Capital de Giro Associado) e R$ 150.000,00 (Capital de Giro Puro). Este fundo é exclusivo do Banco do Brasil que, aliás, tem destaque para créditos rurais e de exportação.

Os piores investimentos que você pode fazer em 2016

Garantiserra

A Garantiserra, uma Sociedade Garantidora de Crédito, é um projeto realmente pioneiro que atua na liberação de Cartas de Garantia para micro e pequenas empresas, possibilitando assim obter melhores taxas e condições de crédito junto à instituições financeiras.

Sua atuação é limitada à Serra Gaúcha mas, da mesma forma vem a garantir 80% da operação e pode ser destinada a investimento fixo, fixo com capital de giro associado e capital de giro puro.

Encontre a conta bancária ideal para você. Saiba mais.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar