Como financiar uma casa pela Caixa: passo a passo

Conheça o passo a passo de como financiar uma casa pela Caixa; do processo de aprovação de crédito ao sistema de amortização das parcelas do contrato.

Como financiar uma casa pela Caixa: passo a passo
Entenda como funciona o processo de financiamento imobiliário da Caixa.

Diante do sonho da casa própria, muitas são as dúvidas que surgem a respeito de financiamento imobiliário; seja referente às taxas, parcelas e ao processo como um todo. Veja como financiar uma casa pela Caixa pode ser simples com breves passos.

Como financiar uma casa pela Caixa

Com financiamento de até 90% do valor do imóvel e prazos de até 35 anos para pagar, este é um dos processos mais requisitados pelo brasileiro em busca do imóvel próprio. Veja o passo a passo de como financiar uma casa pela Caixa.

Aprovação de Crédito

O primeiro passo para saber como financiar uma casa pela Caixa é ter seu crédito aprovado pela instituição. Deste momento em diante, o interessado estará autorizado a escolher pela melhor modalidade de financiamento, bem como prazos, entradas e demais detalhes.

Para dar início ao processo de avaliação de crédito, o cliente pode começar tirando suas dúvidas no próprio portal da Caixa, realizando simulações e obtendo o acesso disponível no site. Entretanto, se optar pelo atendimento presencial, o interessado poderá tirar suas dúvidas e também dar entrada no pedido dirigindo-se a uma agência da Caixa mais próxima, com os documentos necessários em mãos.

Avaliação do Imóvel

Em concomitância com a aprovação de crédito, os engenheiros da Caixa irão realizar o processo de avaliação do imóvel desejado, o que incluir seu valor venal e também a documentação dos vendedores da casa em questão, quando este for o caso.

Com este processo, a Caixa irá indicar o melhor plano de financiamento ao comprador, bem como eventuais documentos que ainda necessitem ser apresentados.

Contrato

Uma vez aprovados os documentos e avaliado o imóvel, o interessado no financiamento estará apto a escolher o melhor plano de pagamento e dar início ao processo de compra, assinando o contrato. Nele serão descritos o tipo de financiamento, o prazo e as taxas aplicadas durante o período vigente. Veja algumas possibilidades de como financiar uma casa pela Caixa, bem como tributos e sistemas de amortização:

Tipos de Financiamento: os financiamentos para comprar uma casa nova ou usada podem ser realizados com o auxílio da utilização do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Com o FGTS, a Caixa permite ao cliente amortizar ou liquidar o saldo do financiamento e também diminuir o valor das parcelas em até 80% por 12 meses consecutivos.

A SBPE funciona no sistema de Carta de Crédito para o contratante do serviço, podendo este financiar até 80% do imóvel.

Taxas: com recente reajuste, as taxas de financiamento imobiliário Caixa subiram em aproximados 0,5% ao ano para não clientes da instituição governamental. No Sistema Financeiro Habitacional (onde é possível utilizar contas de poupança e FGTS no complemento do empréstimo) a compra de imóveis passou suas taxas de 9,90% para 11,20%; já no Sistema Financeiro Imobiliário a taxa passou de 11,50% para 12,50% ao ano para não clientes em compra de imóveis acima de R$ 750 mil.

Os contratantes do financiamento que já possuem algum tipo de relacionamento com a Caixa contam com a taxa anual de 9,80% no SFH e 11,20% no SFI; por fim, clientes com relacionamento mais conta salário ativa possuem taxa de 9,50%.

Amortizações: durante a evolução do financiamento, o cliente também pode optar pelo melhor sistema de amortização das parcelas, sendo o mais utilizado o padrão SAC (Sistema de Amortização Constante). Nele, o valor das prestações é decrescente, apresentando amortizações constantes, onde a primeira prestação é mais cara e finaliza-se o empréstimo com parcelas bem menores.

Outras possibilidades estão na Tabela Price, onde as parcelas são constantes e apresentam amortizações crescentes, onde a primeira prestação é a mais barata e a última, mais cara; e o Sistema de Amortização Misto (SAM), o qual baseia-se em um misto dos dois sistemas anteriores.

Minha Casa Minha Vida

Outra modalidade também muito procurada por quem deseja financiar uma casa é a partir do programa Minha Casa Minha Vida, que abrange duas faixas de renda: uma para famílias com ganhos de até R$ 1.600 ao mês e outra para rendas de até R$ 6.500. Esta solicitação pode ser feita por meio da Caixa Econômica Federal ou pelo Banco do Brasil e permite um financiamento de até 95% do valor do imóvel.

Pela Caixa, os passos se assemelham muito a um financiamento padrão, entretanto, por se tratar de um programa para famílias de menor renda, surge a limitação quanto ao valor do imóvel com relação a região do país em que se encontra, para que este não comprometa demasiado a renda e o padrão de vida.

Para rendas de até R$ 1.600 é necessário ter um registro junto à prefeitura de seu município, identificando-se e comprovando seus ganhos. Os financiamentos costumam ter o prazo máximo de 120 meses, com prestações mensais totalizando 5% da renda bruta (o que representa parcelas a partir de R$ 25) e a ausência de juros anuais.

Por fim, as rendas entre R$ 1.800 e R$ 6.500 possuem diversas faixas de financiamento e podem ser intermediados diretamente com as construtoras, desde que os imóveis ofertados tenham seus valores dentro da abrangência do programa.

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar