Como financiar uma casa pela Caixa: passo a passo

Conheça o passo a passo de como financiar uma casa pela Caixa; do processo de aprovação de crédito ao sistema de amortização das parcelas do contrato.

Como financiar uma casa pela Caixa: passo a passo
Entenda como funciona o processo de financiamento imobiliário da Caixa.

Diante do sonho da casa própria, muitas são as dúvidas que surgem a respeito de financiamento imobiliário; seja referente às taxas, parcelas e ao processo como um todo. Veja como financiar uma casa pela Caixa pode ser simples com breves passos.

Como financiar uma casa pela Caixa

Com financiamento de até 90% do valor do imóvel e prazos de até 35 anos para pagar, este é um dos processos mais requisitados pelo brasileiro em busca do imóvel próprio. Veja o passo a passo de como financiar uma casa pela Caixa.

Aprovação de Crédito

O primeiro passo para saber como financiar uma casa pela Caixa é ter seu crédito aprovado pela instituição. Deste momento em diante, o interessado estará autorizado a escolher pela melhor modalidade de financiamento, bem como prazos, entradas e demais detalhes.

Para dar início ao processo de avaliação de crédito, o cliente pode começar tirando suas dúvidas no próprio portal da Caixa, realizando simulações e obtendo o acesso disponível no site. Entretanto, se optar pelo atendimento presencial, o interessado poderá tirar suas dúvidas e também dar entrada no pedido dirigindo-se a uma agência da Caixa mais próxima, com os documentos necessários em mãos.

Avaliação do Imóvel

Em concomitância com a aprovação de crédito, os engenheiros da Caixa irão realizar o processo de avaliação do imóvel desejado, o que incluir seu valor venal e também a documentação dos vendedores da casa em questão, quando este for o caso.

Com este processo, a Caixa irá indicar o melhor plano de financiamento ao comprador, bem como eventuais documentos que ainda necessitem ser apresentados.

Contrato

Uma vez aprovados os documentos e avaliado o imóvel, o interessado no financiamento estará apto a escolher o melhor plano de pagamento e dar início ao processo de compra, assinando o contrato. Nele serão descritos o tipo de financiamento, o prazo e as taxas aplicadas durante o período vigente. Veja algumas possibilidades de como financiar uma casa pela Caixa, bem como tributos e sistemas de amortização:

Tipos de Financiamento: os financiamentos para comprar uma casa nova ou usada podem ser realizados com o auxílio da utilização do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Com o FGTS, a Caixa permite ao cliente amortizar ou liquidar o saldo do financiamento e também diminuir o valor das parcelas em até 80% por 12 meses consecutivos.

A SBPE funciona no sistema de Carta de Crédito para o contratante do serviço, podendo este financiar até 80% do imóvel.

Taxas: com recente reajuste, as taxas de financiamento imobiliário Caixa subiram em aproximados 0,5% ao ano para não clientes da instituição governamental. No Sistema Financeiro Habitacional (onde é possível utilizar contas de poupança e FGTS no complemento do empréstimo) a compra de imóveis passou suas taxas de 9,90% para 11,20%; já no Sistema Financeiro Imobiliário a taxa passou de 11,50% para 12,50% ao ano para não clientes em compra de imóveis acima de R$ 750 mil.

Os contratantes do financiamento que já possuem algum tipo de relacionamento com a Caixa contam com a taxa anual de 9,80% no SFH e 11,20% no SFI; por fim, clientes com relacionamento mais conta salário ativa possuem taxa de 9,50%.

Amortizações: durante a evolução do financiamento, o cliente também pode optar pelo melhor sistema de amortização das parcelas, sendo o mais utilizado o padrão SAC (Sistema de Amortização Constante). Nele, o valor das prestações é decrescente, apresentando amortizações constantes, onde a primeira prestação é mais cara e finaliza-se o empréstimo com parcelas bem menores.

Outras possibilidades estão na Tabela Price, onde as parcelas são constantes e apresentam amortizações crescentes, onde a primeira prestação é a mais barata e a última, mais cara; e o Sistema de Amortização Misto (SAM), o qual baseia-se em um misto dos dois sistemas anteriores.

Minha Casa Minha Vida

Outra modalidade também muito procurada por quem deseja financiar uma casa é a partir do programa Minha Casa Minha Vida, que abrange duas faixas de renda: uma para famílias com ganhos de até R$ 1.600 ao mês e outra para rendas de até R$ 6.500. Esta solicitação pode ser feita por meio da Caixa Econômica Federal ou pelo Banco do Brasil e permite um financiamento de até 95% do valor do imóvel.

Pela Caixa, os passos se assemelham muito a um financiamento padrão, entretanto, por se tratar de um programa para famílias de menor renda, surge a limitação quanto ao valor do imóvel com relação a região do país em que se encontra, para que este não comprometa demasiado a renda e o padrão de vida.

Para rendas de até R$ 1.600 é necessário ter um registro junto à prefeitura de seu município, identificando-se e comprovando seus ganhos. Os financiamentos costumam ter o prazo máximo de 120 meses, com prestações mensais totalizando 5% da renda bruta (o que representa parcelas a partir de R$ 25) e a ausência de juros anuais.

Por fim, as rendas entre R$ 1.800 e R$ 6.500 possuem diversas faixas de financiamento e podem ser intermediados diretamente com as construtoras, desde que os imóveis ofertados tenham seus valores dentro da abrangência do programa.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar