Como fazer a conciliação contábil

Invista na organização das finanças e na cultura da prestação de contas com a conciliação contábil, um meio seguro de controle de caixa e saúde da empresa.

Como fazer a conciliação contábil
Mantenha suas finanças sob controle com a conciliação contábil

Necessária e por muitas vezes obrigatória, a conciliação contábil é um processo de gerenciamento e controle de finanças empresariais fundamental para que as contas fechem e haja um planejamento mais assertivo sobre estratégias e gastos, otimizando os rendimentos e o tempo de vida de um empreendimento.

O que é conciliação contábil

Pouco abordada por especialistas, a conciliação contábil surge como uma importante e prática ferramenta de controle de fluxo de caixa. Na ação, o empresário pode, de maneira simples, comparar as ações de confronto entre saldos, entradas e saídas de sua conta bancária com a movimentação prevista relacionada às receitas e despesas fixas da empresa.

Podendo esta ser realizada em periodicidades semanais, mensais, semestrais ou anuais, a conciliação contábil pode ser de extrema utilidade ao empresário que precisa, por exemplo, realizar conferências de entradas referentes às vendas com cartão e às efetuadas com boleto bancário.

DESCUBRA A CONTA BANCÁRIA SOB MEDIDA PARA O SEU NEGÓCIOsaiba mais

Tendo a conciliação contábil como uma prática frequente, as decisões empresariais se tornarão cada vez mais assertivas, uma vez que o pequeno ou médio empreendedor possui a exata noção acerca de suas movimentações e obrigações financeiras. Atualmente, com a necessidade de controlar mais de perto ônus e bônus, é possível ainda integrar a conciliação com sistemas bancários, permitindo a importação imediata de extratos pela internet, contando ainda com o auxílio de softwares de gestão financeira para tornar o processo ainda mais intuitivo e organizado.

Como fazer

Para começar a reunir dados e praticar regularmente a conciliação contábil é preciso seguir apenas alguns passos simples que podem se tornar praticamente automáticos com o passar do tempo.

O primeiro e mais importante destes passos é adquirir a cultura de prestação de contas onde, diariamente, será necessário registrar todas as entradas e saídas de sua conta bancária – o que inclui taxas e juros, quando aplicáveis. Feito isso, é preciso criar o hábito de conferir o saldo inicial e final apresentado no controle interno da empresa com o saldo constante na conta, estando atento também às datas de ambos os registros.

5 planilhas de controle de gastos para organizar suas finanças

Feito isso, o empresário que notar qualquer divergência entre os registros deve relatá-la no exato momento, a fim de evitar multas, atrasos e ainda observar gastos extraordinários. Anexe a todo esse relatório periódico todos os comprovantes, notas fiscais, recibos, extratos e quaisquer informações fiscais que julgue relevante.

Para tornar o processo mais organizado e integrado também com instituições bancárias – as quais fornecerão a importação dos extratos – há a possibilidade de utilizar softwares de conciliação contábil e efetuar todos os passos de maneira mais rápida. Entre alguns exemplos pagos estão as ferramentas do Nibo e CentralGest.

Encontre a melhor solução de conta bancária para o seu negócio. Veja aqui!

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar