20, 30, 40, 50: veja com qual idade é mais difícil de encontrar um emprego

No artigo a seguir, o leitor confere as diferenças enfrentadas por quem deseja uma recolocação no mercado de trabalho para as faixas de 20, 30, 40 e 50 anos.

20, 30, 40, 50: veja com qual idade é mais difícil de encontrar um emprego
Dicas para se recolocar no mercado em qualquer faixa etária

Com os índices de desemprego aumentando, não é difícil encontrar trabalhadores das mais variadas idades na busca por uma recolocação no mercado de trabalho. Mas será que há diferença para encontrar um emprego de acordo com a faixa etária de cada um?

Por um lado, os jovens podem sofrer para conseguir vagas que exigem um certo tempo de experiência. Já os mais velhos podem ter dificuldades ao encontrar empregos com salários compatíveis aos anos de experiência que possuem.

O E-konomista esclarece essa e outras dúvidas, mostrando em qual idade é mais difícil encontrar um novo emprego e como ultrapassar os problemas e garantir a sua vaga.

Quem tem mais dificuldade em encontrar emprego?

Diferentes faixas etárias de idade enfrentam dificuldades em encontrar um novo trabalho, mas quem tem mais de 50 e 60 anos enfrenta ainda mais obstáculos para conseguir um emprego.

MELHORE
O SEU
CV COM 
UM CURSO
SUPERIOR
Comece já!

Apesar dos anos de experiência, os empregadores julgam que um profissional sênior pode levar mais tempo para se adaptar a nova empresa ou até mesmo carregar vícios de trabalho.

Outro problema é o salário. Geralmente esses profissionais ganhavam um salário acima do piso de suas profissões, dependendo dos anos em um mesmo emprego. Seguir esse padrão salarial é quase impossível em um novo trabalho. Por isso, muitas vezes a solução é aceitar um cargo com salário inferior.

A questão salarial também é um problema enfrentado por profissionais com mais de 40 anos. A diferença, é que cargos no setor de serviços quase sempre valorizam muito a experiência desses profissionais, assim como cargos que requerem especialistas numa determinada área ou segmento. Isso pode tornar a busca por um novo emprego menos longa.

Para os profissionais na faixa dos 30 anos, a busca por uma nova vaga pode levar pouco tempo, afinal, o desemprego pode vir justo no momento do auge produtivo desse trabalhador. Nessa época, uma demissão é considerada como parte da vida profissional e até serve como estímulo para a busca de novos desafios.

Na categoria “jovens na faixa dos 20 anos”, o problema pode ser a falta de experiência. Uma dica para driblar essa questão é apostar em vagas de aprendiz, estagiário, trainee e outras que ajudam na formação profissional sem exigir demais dos candidatos.

A diferença salarial entre homem e mulher

Como se destacar entre os mais jovens

Não é porque a situação é os obstáculos são um pouco maiores, que o profissional sênior deve desistir de uma recolocação no mercado de trabalho.

O melhor a fazer é apostar em vagas mais direcionadas ao seu perfil, ou seja, vagas que requerem anos de experiência, o que fará esse candidato se destacar em meio aos mais jovens.

Cargos gerenciais, de diretoria e ou conselheiro. Programas de empreendedorismo também são ótimas opções, pois requerem sabedoria e até mesmo um bom avaliador de riscos.

Que tal ser dono do seu próprio negócio a partir e agora?

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar