Entenda para que serve o cheque visado e o cruzado

Entenda a finalidade do cheque visado e cruzado. Ainda que seu uso seja menos frequente, eles representam garantia e segurança em transações financeiras. 

Entenda para que serve o cheque visado e o cruzado
Veja qual é a diferença e quando usar um cheque cruzado

Ainda que seu uso seja cada vez menor com o passar dos anos, os cheques podem ser utilizados de diversas maneiras, para variadas finalidades. Alguns exemplos incluem o cheque visado cheque visado, cruzado, em branco e administrativo, provavelmente pouco conhecidos pelas gerações mais novas. O fato é que, apesar de ser usado com menos frequência, o cheque ainda se faz presente e apresenta facilidades em diversas ocasiões.

O uso do talão, seja ele um cheque visado, cruzado ou qualquer outra modalidade, pode ser uma saída prática para cobrir algumas falhas deixadas por outros meios de pagamento, como os cartões de crédito e débito.
Entre as utilizações mais comuns atualmente, podemos destacar o cheque pré-datado onde, como garantia, o cliente determina uma data futura a emissão do cheque para o débito da quantia em sua conta; mantendo o saldo intacto até o período escolhido. Tal possibilidade tem suas utilidades, principalmente quando é preciso realizar uma compra mas contas e outras despesas estão prestes a ser debitadas, evitando que o saldo fique devedor.

A modalidade de cheque como garantia ainda é amplamente empregada, principalmente na prevenção de quebras contratuais como o aluguel de imóveis e reservas. Nesse caso, o proprietário exige um cheque de determinado valor e, diante da quebra de contrato, o montante é descontado para cobrir eventuais prejuízos. Não havendo contratempos, o cheque é devolvido ao titular.

O que é cheque visado?

Apesar de estar presente normalmente em operações de valores mais substanciais, o cheque visado pode ser empregado em qualquer situação, sendo uma boa opção a quem deseja transmitir segurança a uma transação comercial.

O cheque visado é basicamente uma modalidade onde os fundos em conta foram reconhecidos pela instituição bancária. Nesse caso, a pedido do titular, o banco fica autorizado a fazer uma reserva na conta do cliente para os valores em questão, ficando assim garantido o pagamento da folha de cheque. Para atestar essa reserva é emitido um carimbo ao cheque junto a assinatura de um gerente ou responsável; por isso o nome cheque visado.

Com esta certificação não existe a possibilidade do cheque ser devolvido por insuficiência de saldo em conta. Vale lembrar que o cheque só pode receber tal garantia quando estiver nominativo e ainda não endossado, assim como também há um prazo para que seja descontado. Caso o período seja ultrapassado, o banco irá estornar a quantia para a conta do cliente e se isenta de qualquer responsabilidade quanto a compensação do cheque.

Situações para usar o cheque cruzado

Quando marca-se uma folha de cheque com dois traços paralelos, diagonais e sobre o título, chamamos esse de cheque cruzado. Essa é uma forma de informar ao banco que este somente poderá ser descontado pela pessoa ao qual está nominado, tornando-se uma maneira prática de aumentar a segurança contra furtos, uma vez que somente um indivíduo poderá sacar a quantia.

Atualmente, é comum ter por norma que qualquer cheque a partir de R$ 100 seja nominal e também, preferencialmente, cruzado.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar