Comprovado: chefes ruins podem deixar funcionários doentes

Com um comportamento submisso comparado ao uso passivo de cigarros, funcionários podem ficar doentes diante de chefes abusivos. Saiba identificar esse perfil.

Comprovado: chefes ruins podem deixar funcionários doentes
Estudo comparou a influência de chefes abusivos ao uso passivo do cigarro.

Lidar com o seu chefe é pior do que o hábito de fumar? Essa foi a pergunta realizada pelo Doutor Travis Bradberry em recente artigo no Linkedin, comparando a influência que um chefe ruim pode ter sobre a saúde física de sua equipe. De modo geral, a imagem do superior empenhado em fazer a vida de seus subordinados um inferno é retratado de maneira cômica nos filmes e séries, mas quando a situação se torna real, as coisas não são nem um pouco engraçadas.

Pesquisadores da Escola de Negócios de Harvard e a Universidade de Stanford analisaram o resultado de mais de 200 estudos para entender melhor o efeito desse estresse no ambiente de trabalho, identificando índices de insatisfação, propensão a desenvolver doenças físicas e um alarmante número de profissionais que não pensam em deixar a empresa, mesmo diante de um chefe abusivo.

Chefes ruins deixam funcionários doentes

Criando um ambiente de insegurança e exigências, os maus chefes caracterizam desta e outras formas os efeitos negativos sobre a saúde física de seus subordinados, efeitos esses avaliados pela Universidade de Stanford como o mesmo sofrido por quem é exposto a grandes quantidades de fumaça passiva de um cigarro, por exemplo. O mais preocupante dado neste relatório, entretanto, inclui o fato de que 75% dos trabalhadores norte-americanos identificam seus chefes como péssimos e que encará-los é a parte mais estressante de seus trabalhos e que 60% aceitariam um novo chefe ao invés de um aumento salarial.

Apesar dos resultados claros que uma chefia abusiva é altamente destrutiva para a saúde e produtividade de seus funcionários, outro dado preocupou os pesquisadores, uma vez que 27% dos entrevistados deixariam o emprego assim que encontrassem um outro trabalho estável, 11% pediriam demissão mesmo sem outro emprego em vista, mas incríveis 59% continuariam onde estão; sujeitos ao estresse, ao desgaste e à iminente ameaça contra sua saúde e sanidade.

MELHORE
O SEU
CV COM 
UM CURSO
SUPERIOR
Comece já!

Sobre este número, muitas teorias foram colocadas em pauta, inclusive uma possível Síndrome de Estocolmo dentro do ambiente de trabalho ou mesmo uma simples síndrome de conforto, onde o esforço para encontrar um novo trabalho parece demasiado. Diante disso, quanto mais tempo um profissional se sujeita a permanecer com um chefe abusivo, mais difícil é convencer a si mesmo a deixar o emprego. Por esses e outros motivos é importante saber reconhecer o perfil destrutivo e tomar providencias o quanto antes.

Como saber se é hora de mudar de emprego

Diante dos dados alarmantes sobre o comprometimento da saúde física e mental dos profissionais submetidos a um chefe abusivo, saber identificar sinais deste perfil é fundamental para saber qual é a hora de mudar de emprego. Veja algumas características claras observadas, indicando motivos para reunir seus pertences e migrar para uma empresa onde haja um verdadeiro líder pronto para fazer sua equipe crescer.

Menosprezo: Nem sempre é fácil escutar um feedback negativo de seus superiores, mas passar esse recado aos funcionários também pode ser uma tarefa bastante delicada. No entanto, os maus chefes são facilmente identificados quando usam deste feedback para denegrir, humilhar e diminuir seus funcionários, repreendendo-os diante da equipe ou culpando-os de algo. Quando essa atitude é vista claramente como uma fonte de prazer para seu chefe, é hora de dizer adeus.

Como ficar rico rápido fazendo o que gosta

Birras: Ter um chefe birrento e que parece estar todos os dias em um mau dia também é motivo para deixar o emprego. Esse perfil costuma achar defeito em tudo e arma cenas exageradas sobre o que realmente deveria ser feito para agradá-lo; tal comportamento a longo prazo pode travar seus funcionários, os quais deixarão de sugerir ideias criativas e inovadoras para a empresa. Se deseja ter liberdade e crescer como profissional, esse pode ser o momento de mudar de emprego.

Expectativas Irracionais: Incapazes de enxergar a vida do profissional fora da empresa, esse perfil de chefe faz com que seus funcionários vivam para lhe servir. Horas de trabalho além de suas jornadas para suprir pequenos caprichos de superiores abusivos são alguns dos sinais para procurar outro emprego que lhe acrescente benefícios na carreira.

Falta de liderança: enquanto um chefe apenas ordena, um líder integra-se à equipe e dá o melhor de si para se mostrar um exemplo a ser seguido. Se o seu superior tem a hipocrisia como modo de agir, exigindo algo que não está em seu perfil de liderança – que não existe – considere a hipótese de começar a procurar outro emprego.

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar