Cesariana programada é vetada antes da 39ª semana de gestação

Com a nova regulamentação do Conselho Federal de Medicina, uma cesariana só poderá ser realizada após a 39ª de gestação. Saiba o custo desse procedimento.

Cesariana programada é vetada antes da 39ª semana de gestação
Diante dessa opção da gestante, saiba os custos para realizar o procedimento

Em publicação oficial ao Diário da União que deve ocorrer ainda nesta semana, o Conselho Federal de Medicina apresentou uma resolução onde entre as novas regras consta a autorização aos médicos à realização da cesariana eletiva – realizadas a pedido da gestante -, apenas a partir da 39ª semana da gravidez.

Essa limitação representa os resultados de estudos, os quais apontam um menor índice de riscos ao bebê no procedimento realizado após esse período, o que inclui a redução das chances de desconforto respiratório, dificuldades para se alimentar e manter a temperatura corporal, danos cerebrais e icterícia.

Também está previsto que, no caso de a gestante optar pela cesariana, será necessário preencher um termo de responsabilidade afirmando seu conhecimento sobre riscos e vantagens envolvidos no procedimento, assim como sobre seu direito de escolha sobre a via de parto.

Quanto custa uma cesariana

De acordo com o Ministério da Saúde, estima-se que no Brasil, de 25% a 35% dos partos sejam cesáreas, onde 88% dos procedimentos são realizados através da rede particular. Sendo assim, ao optar pela realização de uma cesariana, a gestante tem basicamente duas opções com métodos distintos de atendimento e suporte: o parto realizado através do SUS ou em hospitais particulares.

GANHE
UM INCENTIVO EXTRA PARA ficar mais bonita
veja mais

Pelo SUS: é possível realizar a cesariana pelo Sistema Único de Saúde, método este que não envolve nenhum tipo de custo. Porém, enquanto se tem a vantagem de não precisar pagar nada, a desvantagem é estar sujeito aos problemas e imprevistos do sistema de saúde público brasileiro. A faltar de médicos no setor, por exemplo, pode acabar por atrasar o parto ou inviabilizar a escolha da gestante entre a cesariana e o parto normal.

Hospital Particular: ao optar por um algum hospital privado, a gestante conta com a segurança do pronto atendimento de acordo com seu planejamento. As vantagens são a segurança e a liberdade de escolha pelo médico responsável, a equipe e o hospital em que se deseja realizar o parto, sendo a única desvantagem os custos envolvidos com todo o procedimento.

É importante lembrar que os custos não se referem apenas ao montante cobrado pelo médico responsável pelo parto em si, mas por uma série de outros valores envolvidos, já que além do obstetra será necessária uma equipe de apoio, um anestesista e a internação hospitalar. Estes são os custos básicos e não levam em conta eventuais problemas, os quais podem fazer necessária uma internação em UTI, por exemplo.

Por estes motivos, os custos de uma cesariana realizada “no particular” podem ser muito variáveis, principalmente de acordo com o médico e o hospital escolhidos. No geral, é possível realizar o procedimento em hospitais particulares por valores próximos a R$ 6 mil, porém a Associação Médica Brasileira (AMB) estipula esse valor por algo em torno dos R$ 15 mil.

Ficar muito tempo sentado pode ser tão prejudicial à saúde quanto fumar

Plano de saúde cobre

Existem diversos planos de saúde que cobrem os custos envolvidos na cesariana, alguns deles cobrando apenas uma porcentagem dos valores. No entanto, caso a gestante opte pela contratação de um obstetra que faça parte da rede de cobertura do plano, é possível que não haja custo algum pelo método.

É preciso verificar sempre as condições de cada plano, tanto pela sua cobertura quanto pelo seu período de carência, uma vez que a maioria dos planos de saúde exige um período mínimo de 300 dias para partos, permitindo em geral apenas a realização de alguns exames e consultas como o pré-natal.

Fique em forma e com saúde como você sempre quis. Veja como é fácil.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar