Saiba o que é o Certificado de Segurança Veicular

Entenda como é feito o processo para emissão do Certificado de Segurança Veicular junto ao órgão de trânsito e ao Inmetro, responsável por conferir o selo.

Saiba o que é o Certificado de Segurança Veicular
O Certificado de Segurança Veicular é obrigatório

Selo obrigatório para veículos com alterações em relação à configuração de fábrica, o Certificado de Segurança Veicular, também conhecido pela sigla CSV, é emitido pelo Inmetro. A certificação é uma das exigências do Detran para que sejam protocoladas no documento do veículo as modificações feitas pelo seu proprietário. Na prática, todo o processo consiste na emissão de um novo CRV, o Certificado de Registro de Veículo, contendo as suas novas características.

As modificações permitidas pelo Contran constam na Resolução 292/2008. Em seu texto, estão detalhados procedimentos, o que pode e o que não pode ser modificado num carro, levando em conta aspectos como adequação às normas e orientações de circulação e, principalmente, de segurança.

Em que casos é obrigatório o Certificado de Segurança Veicular

A Resolução 292/2008 dá direcionamento às modificações relacionadas a alterações na suspensão, instalação de Gás Natural Veicular (GNV), modificações no sistema de iluminação e outras. A lei também é bastante clara em relação às proibições que são: utilização de pneus e rodas que ultrapassem o limite externo do para-lamas, modificações na extensão do diâmetro pneu - roda, troca de monobloco ou chassi e modificações nas molas originais do veículo.

Uma vez assegurado que a modificação a ser feita é permitida, é hora do motorista preparar a documentação solicitada para dar entrada no Certificado de Segurança Veicular, primeiro passo para a regularização. Antes disso, ele deverá procurar, primeiramente o Detran, e depois um órgão de Inspeção em Segurança Veicular credenciado, para avaliar se as modificações atendem às exigências legais.

Veículos a serem convertidos para GNV demandam procedimentos especiais e documentação específica. Além disso, todo carro equipado com o sistema deverá passar por vistoria anual obrigatória para emissão do licenciamento.

Quanto custa todo o processo

Dependendo do tipo de modificação a ser feita, o motorista pode se preparar para desembolsar pelo menos R$ 2 mil, custo estimado, por exemplo, para rebaixar um carro, entre emissão de Certificado de Segurança Veicular e custo com oficina. Já no caso da instalação de GNV, o custo com Certificado de Segurança Veicular e demais procedimentos pode chegar a até R$ 4mil. Nesse caso, há a vantagem de, com o tempo, o custo da instalação ser compensado com a economia em combustível, já que o GNV sai bem mais em conta do que manter o carro movido a gasolina e etanol.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar