Celular corporativo pode ser monitorado? Tire suas dúvidas

Por que você deve manter o celular corporativo desligado após o expediente para o seu bem.

Celular corporativo pode ser monitorado? Tire suas dúvidas
Sorria, o seu celular corporativo está sendo rastreado

O celular corporativo é um assunto polêmico. Há quem use após o expediente como número pessoal e os precavidos que desligam o telefone. E quem pensa que passa despercebido, é bom ficar sabendo que já não dá mais para enganar o chefe: ele tem acesso a cada uma das linhas e pode até mesmo saber a localização do seu aparelho, se estiver ligado e conectado à internet.

Comparativo: qual a melhor operadora de celular do Brasil em 2016

A empresa pode monitorar um celular corporativo?

A maioria dos planos corporativos oferece o rastreamento das linhas, mas esse é um serviço que não vem incluído nos pacotes e precisa ser solicitado individualmente. A TIM, por exemplo, cobra R$ 9,90 por celular corporativo rastreado e com mais R$ 2,99 por mês, o gestor da conta pode ver em tempo real quais são as chamadas realizadas pelos funcionários, o tempo e realizar ações como bloquear chamadas do celular corporativo para determinado número. Não dá para desligar o rastreador GPS enquanto o aparelho está ligado.

As empresas de telefonia sugerem que o rastreamento pode ser feito pelas empresas que possuem uma equipe trabalhando fora da empresa, como os comerciais ou funcionários da logística, para que sejam encontrados com mais facilidade e requisitados para reuniões ou novas cargas mais rápido, se estiverem mais perto do destino.

pague menos na sua conta de celular

Por outro lado, sabe-se que o uso do rastreio de celular corporativo não vai servir só para manejar o funcionário que se encontra mais perto do local desejado. Combinando o GPS do celular e os quilômetros percorridos, dá até para contestar o pedido de reembolso do funcionário pelos quilômetros rodados ou saber se ele liga ou atende ligações de fora do trabalho durante o dia e quanto tempo elas duram. Ou seja, o motivo daquela chamada de atenção do seu chefe pode ser o celular corporativo – e você nem sabia disso.

Em relação ao uso de dados, já não dá para o chefe rastrear, por exemplo, se recebeu uma chamada pelo Whatsapp e quanto tempo durou, já que o rastreamento de chamadas contempla quem discou o seu número, e não quem ligou usando a conexão de dados em um app. Por outro lado, sempre que estiver com o celular ligado, o seu chefe poderá saber onde você está e só isso já é suficiente para mantê-lo desligado após o expediente.

O que o rastreio de celular corporativo não controla

Há alguns serviços que o rastreio de celular corporativo não consegue controlar. Algumas operadoras oferecem até planos que não incluem esses serviços para que o gestor só tenha serviços que podem ser monitorados. Abaixo, os dados que não são rastreados:

  • Envio e recebimento de SMS/MMS;
  • Roaming internacional;
  • Roaming nacional sem o uso do prefixo 15;
  • Serviço Blackberry;
  • Tráfego de dados.

Como funciona o uso após o expediente

Jamais caia na besteira de juntar o seu celular corporativo a um plano pré-pago de mesmo número e chip usando o celular corporativo. O ideal é que o funcionário desligue o aparelho corporativo após o expediente, pois isso impede o rastreamento da empresa. Unir o número pessoal e corporativo no mesmo chip é uma má escolha porque deixa o funcionário vulnerável e exposto até depois do expediente. Aparelhos Dual Chip fornecidos pela empresa também não são legais, prefira ter o seu aparelho.

Assim como o funcionário registra o ponto quando acaba o expediente, é só desligar o celular. Usá-lo para fazer ligações após o expediente só prejudica e expõe o funcionário desnecessariamente. Então, antes de migrar todos os seus contatos para um número de celular corporativo, pense duas, três, dez vezes. Tenha o seu número e a sua privacidade garantidos.

Quer falar no celular sem pagar uma fortuna? Descubra como!


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar