O que deve conter na sua carta de recomendação

Esse artigo traz informações sobre como deve ser uma carta de recomendação, para quem ela deve ser solicitada e como ela ajuda o profissional no momento da contratação.

O que deve conter na sua carta de recomendação
Saiba a importância de solicitar uma carta de recomendação

A busca pelo novo emprego tem se tornado uma tarefa árdua. Não basta somente ter um bom currículo e boas qualificações, os setores de recursos humanos também valorizam outros quesitos, que é o caso da carta de recomendação. Muitas vezes, esse documento tem sido fundamental e um fator decisivo para uma contratação.

Saiba o como deve ser uma carta de recomendação

As empresas buscam cada vez mais por profissionais compatíveis com as habilidades solicitadas e também querem contratar pessoas focadas com a descrição da vaga, por isso a carta de recomendação surge como filtro para selecionar pessoas com possuem características as quais a empresa busca.

A carta de recomendação é fundamental em um processo de seleção para uma vaga. Ela serve para comprovar as habilidades e capacidades do profissional. Como normalmente é escrita por um chefe anterior, as empresas pedem como uma forma de garantia de que o novo empregador realmente será qualificado.

Os 10 piores erros encontrados em currículos

Essa carta deve ser escrita em uma linguagem formal e sem gírias, com uma fonte simples do word, em tamanho 12. Deve-se evitar frases sublinhadas, itálico e negrito. É recomendado utilizar sempre um papel de cor branca.

A carta de recomendação pode ser feita pelo diretor, chefe imediato, gerente, coordenador e até mesmo pelo departamento pessoal. É um documento em que se atesta as qualidades profissionais e ao mesmo tempo recomenda o profissional para próximas vagas.

MELHORE
O SEU
CV COM 
UM CURSO
SUPERIOR
Comece já!

Para atestar as qualificações, a carta deve conter quais funções e atividades o candidato desenvolveu no período em que trabalhou na empresa, além de ressaltar os pontos fortes, algumas realizações profissionais e quais foram os destaques que podem servir como qualificação para a vaga.

A carta de recomendação deve conter os dados de quem escreveu, tais como: o nome, o cargo, telefone. Sempre ao final de todo o texto deverá ter a assinatura escrita de próprio punho.

Diferente de um currículo vitae e uma carta de apresentação, documentos também solicitados para um processo de seleção, a carta de recomendação nem sempre é solicitada, mas é sempre bom tê-la em mãos como um algo mais para se destacar perante aos outros concorrentes.

Em muitos casos, a empresa que solicita esse documento irá verificar se todas as informações contidas são de fato verdadeiras. Por isso, nunca inclua nada que você não saiba ou que não tenha experiência, uma carta de recomendação falsa pode prejudicar a sua imagem em um processo seletivo.

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Elisabete Machado Elisabete Machado

Brasileira, natural de São Paulo, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-graduada em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Universidade Estadual Paulista. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar