Os 10 carros mais estranhos da última década

Eles são os carros mais estranhos dos últimos dez anos e talvez nem ofereçam tanto desempenho ou segurança, mas foram lançados. Saiba quais são eles.

Os 10 carros mais estranhos da última década
Ousar em novas categorias ou criar os carros mais estranhos da década?

Agende o seu test drive gratuito

Eles são os carros estranhos dos últimos dez anos e talvez nem ofereçam tanto desempenho ou segurança, mas ainda assim, foram lançados no mercado. Seja por uma união de duas montadoras ou pela tentativa de ascender um novo conceito, algumas empresas se esforçaram dobrado para alavancar estes novos modelos, lançando e relançando "melhorias". Porém, diante da confusão que essa fusão de categorias causou, esses esquisitões entraram para a lista dos 10 carros mais estranhos da última década.

Carros estranhos: top 10 da última década

1. Saab 9-7x 


Lançado em 2005 pela montadora Saab em parceria com a General Motors, o utilitário esportivo 9-7x foi descontinuado em 2009, devido ao baixo desempenho de vendas principalmente no mercado norte-americano. Antes desta união com o hardware da GM, a Saab mantinha uma certa reputação pela simplicidade, funcionalidade, segurança e uma certa excentricidade. Infelizmente, este projeto foi o começo do fim.

Não deixe de conferir a lista dos carros mais feios do mundo

2. Honda Accord Crosstour 


Lançado em 2009, o Accord Crosstour se manteve no mercado por um tempo razoável na categoria crossover-SUV, sendo descontinuado em abril deste ano, devido à baixa aceitação - principalmente norte-americana - do modelo. A proposta de unir os dois estilos não teve somente baixos índices de aprovação apenas nos Estados Unidos, acabando por fazer com que a marca tentasse alavanca-lo com um facelift em 2013, porém, novamente sem sucesso.

3. Scion iQ


Criado com a intenção de competir com o Smart ForTwo, o iQ foi apresentado como um carro-conceito em 2007, no Salão do Automóvel de Frankfurt, ganhando destaque no mercado logo a seguir. Porém, ao contrário de seu concorrente, o iQ comporta quatro passageiros e ganhou cinco estrelas no teste de segurança. Ele possui o selo de um dos carros mais estranhos, mas sua eficiência é inegável.

4. Mitsubishi i-MiEV


Carros elétricos raramente possuem uma aparência convencional, mas o i-MiEV leva essa peculiaridade para outro nível, encaixando-o no patamar dos carros mais estranhos. Seu desempenho é criticado, por não ter grandes destaques ao volante e pecar em estrutura e segurança, mas cumpre muito bem o seu papel na cidade e possui um dos menores preços entre os veículos do gênero.

5. Nissan Juke


Lançado no mercado europeu em 2010, o Juke, da Nissan, é um veículo crossover da montadora japonesa e vem se reinventando e ousando ano a ano, sendo um dos únicos carros mais estranhos da década a obter sucesso.

A PROCURA DO CARRO IDEAL?
Antes de comprar, informe-se, teste e compare. Receba no seu email as melhores dicas e ofertas imperdíveis para você encontrar o carro dos seus sonhos.

De acordo com o próprio diretor de planejamentos da marca, seu nome sugere a palavra inglesa “Joke” (piada), transparecendo a ousadia proposta. O pequeno crossover foi elaborado na base estendida do March, sendo uma alternativa aos hatches tradicionais. Para seu design atrevido, os designers tiveram fontes emocionais como inspiração. Os faróis, separados dos piscas e arredondados, foram baseados em carros de rally, virando tendência entre os carros deste mesmo nível de ousadia. Amando ou odiando, a conclusão é sempre a mesma: ele foi criado para impressionar e funciona, muito bem.

6. Nissan Murano CrossCabriolet


Para começar, o Murano nunca foi um crossover convencional, até que alguém decidiu por transforma-lo em um coupé e tirar o seu teto. Considerado o primeiro crossover conversível com tração nas rodas do mundo, descrever o CrossCabriolet e colocá-lo em uma categoria não é tarefa fácil. Após quatro anos no mercado, desde 2011, o modelo foi descontinuado devido à baixa aceitação do público. 

7. MINI Paceman


Praticamente uma versão duas portas do Countryman, introduzir o Paceman no mercado gerou nada menos do que confusão. Uma maneira de lançar a tração nas quatro rodas em um corpo de duas portas, o Paceman deu um jeito de fazer com que todos soubessem que ele era diferente, estampando seu nome por toda a extensão da traseira. O modelo é produzido desde 2012, na Áustria.

8. Mercedes-Benz R-63-AMG


Potência, tecnologia, visual sofisticado e interior de carro esportivo. Tudo isso encaixado em uma categoria de minivan. Com três fileiras pra passagens, os 500cv desse V8 fez com que todos chegassem na hora, mas não foi sucesso de vendas, pois o consumidor simplesmente não conseguiu entender a proposta disso tudo.

9. Chevrolet SSR


Com apenas 3 anos de vida, a picape/roadster SSR (Super Sport Roadster) nasceu em 2003, sendo descontinuada em 2006, devido ao fracasso de vendas. Com uma proposta retrô, mas estranhamente futurística, ganhou ainda uma capota rígida conversível. Todas as tentativas de agradar foram em vão. O visual era demais, o espaço interno era de menos e a capacidade de carga era ínfima.

10. BMW Série 3 GT


Classificado como sedan por uns, por hatchback por outros e por crossover por um terceiro grupo, não existe definição consensual sobre o Série 3 Gran Turismo. De acordo com a BMW, o modelo está inserido na categoria “progressive activity coupe”. O que isso significa? Bom, criar novos nomes e categorias pode ser uma maneira de alavancar as vendas e ascender um novo conceito. Ele é caro, é esquisito, mas ainda assim tem espaço nos corações dos amantes de carros de luxo.

Antes de comprar experimente. Agende um test drive online e gratuito.
 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar