Quer financiar um carro?

Receba já uma cotação com a melhor solução de crédito para você

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Seguinte

Vale a pena dar carro usado como entrada do novo?

Na hora de comprar um carro novo na concessionária, muitas pessoas optam por dar o carro usado como entrada. Será que compensa? Confira.

 

Veja se realmente vale a pena dar o carro usado como entrada na hora de comprar um novo.

Para quem já tem um veículo e quer adquirir um novo, dar o carro usado como entrada é uma alternativa viável. No geral, as concessionárias são receptivas a este tipo de negócio, embora tenham algumas exigências.


Quer comprar um carro?
Faça já uma simulação de financiamento ou de consórcio e veja qual é a melhor solução para você.

  Normalmente, as concessionárias só aceitam os carros em muito bom estado de conservação, de preferência semi novos, sem modificações, como tunning, ou cores pouco tradicionais. A intenção é que o veículo seja logo passado adiante, por isso a necessidade dele estar impecável. Além disso, o carro usado acaba entrando na negociação com um valor abaixo do preço de mercado. Ou seja, nem sempre dar o carro usado como entrada é bom bom negócio.


Carro usado como entrada

Se está decidido a dar o seu carro usado como entrada, o melhor é saber o que esperar da negociação com as concessionárias. Antes de tudo, é importante que você avalie o estado do seu carro e faça reparos que possam valorizá-lo. A estética é sempre levada em conta à frente de outras questões. Por esse motivo, se o seu possante contar com riscos, saiba que o feedback não será muito positivo.


O vendedor fará uma avaliação com base em critérios escolhidos por eles. Tenha certeza que, caso a concessionária aceite o seu carro usado como entrada, oferecerá um valor bem abaixo do esperado. Estes espaços não seguem muito a lógica da tabela FIPE na hora da compra. Vender é outro assunto, afinal esses negócios existem para que se tenha algum lucro. Portanto, o que será abatido na aquisição do veículo novo nunca é bem o que os donos estavam a planejar.


Caso feche o negócio, mesmo sabendo que poderia ter vendido a um preço mais justo, o seu ex-carro passará por uma revisão rigorosa. A seguir, colocado à venda por um valor dentro da média praticada no mercado. Assim funcionam as transações automobilísticas e, nem sempre, os donos saem a ganhar como imaginavam.


Afinal, vale a pena dar o carro usado como entrada?

Financeiramente, não é preciso fazer muitas contas para saber que não vale a pena. No entanto, se você não pode ou não quer esperar vender o o seu carro usado primeiro, e não tem dinheiro para dar entrada ou comprar o carro novo à vista, o negócio ainda é mais vantajoso do que pagar mais juros de financiamento.

 

Leia também:

Gostou? Compartilhe!