Por que os brasileiros vão para Portugal e não querem mais voltar

Já pensou em morar em terras lusitanas? O que tem em Portugal que tantos brasileiros querem morar por lá? Te contamos tudo tim tim por tim tim!

Por que os brasileiros vão para Portugal e não querem mais voltar
10 pontos positivos da vida em Portugal que atrai muitos brasileiros

Você conhece algum brasileiro que mora em Portugal? Conhece alguém que fez intercâmbio em alguma cidade portuguesa e voltou apaixonado pelo lugar? Ou conhece alguém que foi visitar o país e ao voltar disse que teve vontade de ficar por lá? Arriscamos dizer que pelo você respondeu SIM a pelo menos uma dessas perguntas! Portugal é um país cheio de encantos e há muitos brasileiros que se adaptam muito bem à rotina de lá, já que é o país europeu culturalmente mais próximo do Brasil. 

Brazucas em Portugal

Oh pá, queres saber os motivos pelos quais os brasileiros vão para Portugal e não querem mais voltar? Anda lá, dá uma vista d’olhos por cá que nós te mostraremos os principais e mais comuns motivos, não te vais arrepender!

1. Portugal é um país lindíssimo

Portugal é um país que oferece belezas diversas e para todos os gostos. O país possui uma arquitetura histórica muito admirada, com ruínas, castelos e prédios históricos com beleza singular e um toque bem português. As belezas naturais também não ficam para trás, há de tudo um pouco: belíssimas praias – tanto ao Norte quando às mais famosas ao Sul, no Algarve; rios e natureza ciliar únicos – como do Rio Tejo e do Rio Douro; paraísos verdes muito bem preservados e líderes em green tourism como nas Ilhas dos Açores e da Madeira; isso sem falar no charme e na história imbutida dentro das cidades como Sintra e Guimarães, por exemplo.

Gosta de um ambiente urbano mais moderno e agitado? Lisboa também oferece. Mesclado ao charme histórico, a capital portuguesa tem também clima de cidade grande e arquitetura que mescla as belezas do passado com o melhor da arquitetura moderna.

2. Come-se e bebe-se muito bem por lá

moraremportugal

A gastronomia portuguesa é muito variada e saborosa. Conhecemos muito pouco da comida portuguesa aqui no Brasil, não vamos muito além do conhecido bacalhau. Alías, come-se muito bacalhau por Portugal, eles têm inúmeras receitas com esse peixe, cada uma mais gostosa que a outra, mas não se resume à isso. Há iguarias que só se encontram por lá, e muitas delas não são lá muito lights – por isso são especialmente deliciosas. Come-se alheira – um imbutido preparado com pão e carnes de galinha, peru, vitela e coelho e temperado com alho, que é maravilhoso; come-se francesinha – um sanduiche típico da cidade do Porto com muitas carnes, coberto de queijo e molho de cerveja bem picante- também é sem igual; sem esquecer da feijoada portuguesa, das entremeadas, são muitas as delícias e poderíamos fazer uma postagem só sobre a comida de lá.
Ganhe um tablet para aprender inglês oferta limitada

E os doces? Como não mencionar os pastéis de nata? São deliciosos e a combinação perfeita para um café. Em Lisboa, encontra-se os famosos pastéis de Bélem, uma marca dos pasteis de nata, que são definitivamente maravilhosos. E Portugal tem muitos outros doces para se provar, a maioria deles à base de nata. É entrar em uma confeitaria e se fartar de tanto comer.

Não poderíamos deixar de mencionar os vinhos. Portugal é um dos maiores produtores de vinho do mundo, possui vinhos notáveis, vencedores de prêmios que são verdadeiras relíquias. E vale lembrar o Vinho do Porto, aquele vinho aperitivo típico da cidade nortenha e famoso no mundo todo. E o melhor: paga-se muito barato por vinho em Portugal e sua população tem costume de beber muito vinho.

3. Portugal é dos países mais baratos da Europa para se viver

O custo de vida de Portugal é consideravelmente inferior ao dos principais países da Europa Ocidental. É possível viver bem gastando pouco em terras portuguesas, por isso é admirável que muitas pessoas consigam viver ganhando o salário mínimo do país – o que é impensável no Brasil. Mesmo na capital e no Porto, as duas maiores cidades de Portugal, não é preciso muito dinheiro para viver. Para se ter uma ideia, o custo de vida de Lisboa é semelhante ao custo de vida em São Paulo, e em Porto é 14% mais barato. Considerando a qualidade de vida oferecida em terras portuguesas, o custo de vida é barato.

4. O clima de Portugal é muito agradável

moraremportugal

Com as 4 estações bem definidas, o clima de Portugal é invejado pela maioria dos demais países da Europa. Isso porque o país, em sua maior parte, não apresenta temperaturas extremas. Ao sul de Portugal, a temperatura média é mais alta, especialmente no interior, ficando na casa dos 30 graus no verão, e em alguns pontos até alcançando os 40. Mas a maior parte do país tem temperaturas médias amenas. E o melhor: o verão é seco, chove pouco então pode-se aproveitar muito as praias, rios e piscinas. No inverno, a temperatura é baixa – principalmente para a maioria dos brasileiros que está acostumada com calor – mas poucos são os locais onde a temperatura cai do 0ºC. O inverno é chuvoso e dura os 3 meses que devem durar, sem fazer frio extremo como em países próximos. A primavera é quente, mas não muito e o outono é friozinho, com muito vento, muita neblina e a troca das folhas, um cenário lindo. Um clima fácil de se adaptar e onde se pode aproveitar todas as estações.

5. A língua facilita a adaptação

Facilita, mas não é exatamente a mesma não! Muita gente acha que vai chegar em Portugal e vai entender tudo o que os portugueses dizem. Na realidade, o português do Brasil e o português de Portugal são bastante diferentes. Entende-se bem, mas é preciso um esforço para entender o sotaque, principalmente porque o povo português fala muito depressa, quando eles falam devagar, entendemos bem (em sua maioria). Não é só o sotaque, são muitas as palavras que são diferentes para designar a mesma coisa, por isso é comum em Portugal eles dizerem que nós falamos “brasileiro” e não português. Só para se ter uma ideia: Açogue em Portugal? Chama-se talho. Ponto de ônibus? Paragem de autocarro. Carona? Boleia. Chopp? Fino, e por aí vai, as diferenças são muitas. Mas ainda é muito mais fácil adaptar-se ao português de Portugal do que a um idioma completamente diferente, isso não há dúvidas. Com pouco tempo no país já se adapta ao sotaque a às palavras novas. Ah, e há tantos brasileiros morando em Portugal que eles já entendem a maior parte das nossas palavras.

6. A educação pública é de qualidade

moraremportugal

É claro que há lugares do país onde a educação é melhor do que em outros, como é natural, mas de uma forma geral, a educação pública de Portugal não deixa a desejar, sendo muito melhor do que a brasileira.  O ministério da Educação de Portugal investiu muito em projetos de progressão do ensino no país e os resultados já são sentidos na população pois tem subido nos rankings mundiais em qualidade de ensino, se aproximando dos países europeus com ensino mais desenvolvido. Os maiores investimentos foram em formação de professores, nos edifícios escolares, na introdução de tecnologias no ensino e  no apoio acrescido aos alunos que revelam dificuldades de aprendizagem. As escolas oferecem aos alunos bibliotecas escolares e laboratórios para o ensino das ciências. Isso fez com que a educação pública portuguesa desse um salto de qualidade nos últimos 10 anos. Além disso, todas as crianças começam a aprender inglês aos 8 anos e uma segunda língua estrangeira a partir dos 12. Portanto, a maior parte da população portuguesa adulta e jovem tem o domínio intermediário de pelo menos um idioma estrangeiro. E o que é o melhor de tudo: um estudante não precisa estudar em escolas particulares para entrar nas Universidades Públicas. Ah, e as Universidade públicas portuguesas figuram nos rankings das mais bem conceituadas da instituições de ensino da Europa, por isso muitos brasileiros vão estudar por lá.

7. Não há preocupação com a segurança

Segundo o site Numbeo, o nível de segurança durante o dia em Portugal é considerado muito alto. Durante a noite é considerado alto. Imagina só não andar na rua olhando para os lados e desconfiando de todo mundo? Parece irreal não é? Mas é possível.

É claro que isso não quer dizer que não haja insegurança ou criminalidade no país, há mas em proporções muito menores que no Brasil. Os crimes contra o cidadão mais comuns são os furtos, não se vê alguém dizer que foi assaltado à mão armada, é muito raro. Mesmo com a crise, a criminalidade continua a descer. O maior problema em relação à segurança no país é a  violência doméstica.

8. A saúde pública funciona bem, apesar de não ser gratuita

Paga-se pela saúde pública? Sim. Isso é estranho para nós brasileiros que estamos acostumados a ter o SUS, que é totalmente gratuito,  ter planos de saúde pagos ou atendimento particular. Em Portugal funciona da seguinte maneira: toda e qualquer consulta, exame ou cirurgia que você faz no serviço público de saúde, você paga uma quantia. Não é alto, para uma consulta no posto de saúde com um clínico geral, paga-se 5 euros (equivalente a 20 reais). Para chamar uma ambulância? Paga-se 20 euros (80 reais). Um exame raio X no pronto-socorro pode ser gratuito se você não se importar de esperar pelo atendimento, numa clínica privada sai em torno dos 15 €. É dessa forma pois a população em geral tem ordenados suficiente para conseguir pagar por elas, e assim a saúde pública consegue funcionar bem. Por mais que haja dias em que a espera por atendimento seja mais longa, está longe de ser um sistema caótico de saúde. É melhor que todos paguem uma quantia pequena para ter acesso médico do que não pagar nada e ter que dormir na fila para pegar senha, certo? Os mais ricos pagam para ter acesso planos de saúde privados, mas a maior parte da população faz uso do serviço público.

9. Os transportes públicos são eficientes

moraremportugal

O sistema de transportes públicos portugueses funcionam de maneira eficiente. Na maior parte do país, o sistema de transportes é integrado, ou seja: você compra um cartão e pode andar nele nos mais diversos meios de transporte: ônibus, metrô, trens, bondinhos, etc. De um modo geral, os transportes costumam por regra funcionar no horário correto, então os portugueses podem contar com o transporte público caso precisem. E além disso, atingem todas as regiões necessárias. Há horários de pico onde os transportes encontram-se mais cheios, mas nada comparado à “sensação sardinha” que temos no Brasil. E se esse ônibus/metrô está muito cheio, esperamos o próximo, ele passa com uma frequência regular bem aceitável.  Boa parte dos portugueses fazem uso do sistema público de transporte, apesar da maioria ainda gostar de manter um carro particular.

10. Tem um bocadinho de Brasil em Portugal

Se há um país no exterior que é “preparado” para receber brasileiros, é Portugal. Lá, você encontra a maioria das delícias da nossa cozinha: tem churrascarias gaúchas, tem ingredientes para feijoada, pão de queijo, farofa e outras itens essencialmente brasileiros nos supermercados, tem salões de beleza à moda brasileira, e em especial, a comunidade brasileira é muito forte, então você não se sente sozinho caso não consiga se socializar facilmente com o povo português. Eles já se estão bastante acostumados com brasileiros, pois somos muitos por lá. Você encontra diversas lojas e franquias brasileiras em Portugal, como: O Boticário, Hope, Havaianas, Arezzo, Chilli Beans, C&A, CCAA, Casa do Pão de Queijo, e muitas outras. Assim, se você gosta de produtos brasileiros, já está acostumado com eles, não irá sentir falta. E a música? Em Portugal toca-se muita música brasileira, de todos os estilos. Desde a bossa nova ao samba, do pop ao sertanejo, toda a nossa música alcança terras portuguesas, e não são consumidas só pelos brasileiros que lá vivem, o povo português escuta muita música brasileira. Dá pra viver em Portugal tendo um tantinho de Brasil para não ficar com tantas saudades da terra natal.

E então, fala se não dá vontade de morar em Portugal? Dá sim, e é por esses e por outros motivos que muitos brasileiros vão para Portugal e não querem mais voltar.

Ganhe um tablet para aprender inglês onde quiser.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar