7 hábitos dos turistas brasileiros no exterior que incomodam

É verdade que turistas de todos os países têm atitudes bem questionáveis. Veja uma lista de hábitos e atitudes associadas aos turistas brasileiros no exterior

7 hábitos dos turistas brasileiros no exterior que incomodam
Veja um ponto de vista diferente sobre o comportamento dos brasileiros no exterior

Felizmente, há cada vez mais brasileiros no exterior, seja a passeio ou a trabalho. Isso significa que estamos conseguindo investir cada vez mais em experiências culturais, acompanhadas de algumas comprinhas, claro. Com esse upgrade na nossa presença mundial, aumenta também o número de compatriotas chatos espalhados por aí.

As generalizações são sempre muito perigosas, mas a verdade é que existem sim brasileiros no exterior que se comportam pessimamente. Antes que entremos no coitadismo, vale perceber que o mesmo conceito acaba por se aplicar também a turistas de outros países. Os chineses, por exemplo, têm uma fama muito ruim e um largo histórico de falta de educação. Todos são assim? Claro que não. E nós? Somos todos espalhafatosos, andamos sempre em grupo, berrando? Obviamente que não.

O que pega mal

Quem viaja com alguma frequência sabe que às vezes é muito fácil identificar os brasileiros no exterior. O nosso sotaque é ouvido de longe e isso gera muitas piadinhas e algum desconforto. Aparentemente, a “etiqueta internacional de viagens” está sempre contra a brasilidade. Será isso mesmo? Saiba quais são os comportamentos “mais inconvenientes” associados aos turistas da nossa nacionalidade.

1. Onde tem um, têm vários

Reza a lenda que os brasileiros no exterior só andam em grupo. Grupos grandes, cheios de felicidade, brasileirice, gingado e malemolência. Ao que parece, os gringos ficam um pouco chocados com esse comportamento, principalmente quando um grupo grande entra em uma loja ou algo do tipo.

2. Para todo mundo ouvir

Essa é uma atitude sempre muito mencionada. Os nossos "dotes vocais" estão um bocado acima da média mundial e, quando associados à empolgação da uma viagem, ficam em potência máxima. Por esse motivo, dizem que estamos sempre gritando ou, no mínimo, falando alto. Exagero?

GANHE
UMA VIAGEM
veja como concorrer

Confira o Manual da Gorjeta pelo mundo

3. Ei, garçom! Aqui!

Outro hábito muito comum associado aos brasileiros no exterior é o famoso “Ei! Psiu!”, ou seja, aquela forma simpática de chamar atenção do garçom. No nosso país, um bar é terra de ninguém. Se não chamar, a chance de ficar sem atendimento é grande. Lá fora, as coisas funcionam diferente. Sentou na cadeira, o funcionário aparece (ou não).

Veja truques para viajar de primeira classe e pagar menos

4. Jeitinho brasileiro

ECONOMIZE NA SUA PRÓXIMA VIAGEM
Receba as dicas, ofertas e informações no seu email e viaje mais barato.

Ai, como não amar aquela capacidade de manter a cara de pau depois de furar a fila? De acordo com dados extraoficiais, esse é o comportamento mais associado ao nosso povo. Sempre arranjando um jeitinho de se dar bem e ainda arranjar espaço para os amigos. Afinal, temos que pensar no coletivo. Obviamente, nem todos os brasileiros fazem isso, não vamos generalizar. 

5. Selfies pra que te quero

Esse é bastante questionável... são só os brasileiros no exterior que tiram selfies sem ter fim? Não, mas os nossos turistas são aparentemente mais inconvenientes ao fazê-lo. Tapam a visão das outras pessoas, ocupam lugares inapropriados e ainda aparecem de papagaio de pirata nas fotos alheias.

Qual um dos erros mais comuns cometidos pelos passageiros de avião? Exatamente, entupir todos os compartimentos de bagagem só com as suas coisas e essa é uma prática muito comum dos brasileiros no exterior. Na volta da viagem, as compras e malas extras ocupam todos os espaços, deixando os outros turistas soltando fumaça pelas ventas.

6. O sacoleiro

Qual um dos erros mais comuns cometidos pelos passageiros de avião? Exatamente, entupir todos os compartimentos de bagagem só com as suas coisas e essa é uma prática muito comum dos brasileiros no exterior. Na volta da viagem, as compras e malas extras ocupam todos os espaços, deixando os outros turistas soltando fumaça pelas ventas.

Veja também: como viajar de trem pela Europa

7. No fim, o mais amado

Mas conhecem aquela máxima que diz que tanto ódio só pode ser muito amor? Certamente aplica-se ao nosso caso. Segundo dizem, fazemos uma bagunça danada mundo afora, os estrangeiros ficam todos chateados, mas quem é que faz mais amigos em viagens? Não tem igual: essa nossa efusividade irrita, mas também encanta.

Fique por dentro de dicas para economizar nas suas viagens nacionais e internacionais.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar