Segundo pesquisa, brasileiro muda pouco de emprego. Entenda o por quê

Os brasileiros optam cada vez mais por permanecer em seus empregos sem nem pensar em novas possibilidades profissionais. Saiba por que isso ocorre.

Segundo pesquisa, brasileiro muda pouco de emprego. Entenda o por quê
Saiba quais são os fatores que fazem o brasileiro mudar ou não de emprego

Pesquisa realizada pela Randstad revelou que mais de 70% dos brasileiros permaneceram no mesmo emprego ao longo do primeiro semestre de 2016. Com a crise, poucas pessoas estão dispostas a mudar de ambiente profissional, seja por um salário melhor ou por melhores planos de carreira. Saiba por que os profissionais estão preferindo a estabilidade, mesmo que não seja a melhor opção no momento.

Apenas 26% arriscaram mudar de emprego em 2016

A pesquisa da fornecedora global em recursos humanos, Randstad, indica que 74% dos brasileiros continuaram na mesma empresa durante os primeiros seis meses de 2016. Desse número apresentado, 67% deles permaneceram no mesmo cargo. Os 7% restantes migraram pelo menos para outras funções, mas dentro do mesmo empregador.

A pesquisa foi realizada em 34 países, nos quais foram entrevistados 400 profissionais de cada país, entre 18 e 65 anos, que possuem carga horária de pelo menos 24 horas por semana, com vínculo empregatício.

No Brasil, 17% das pessoas que foram entrevistadas optaram por mudar de empresa, mesmo que se for para realizar a mesma atividade. E 10% dos analisados optaram por mudar totalmente de cargo e de empresa.

MELHORE
O SEU
CV COM 
UM CURSO
SUPERIOR
Comece já!

Sinais de que está na hora de mudar de trabalho

Ficar ou mudar?

Antes de pensar em mudar de emprego é importante reavaliar o cenário econômico atual, pois o índice de desemprego está cada vez maior em todos os estados brasileiros. É sempre recomendado verificar possíveis alternativas dentro da empresa antes de buscar novas oportunidades. Muitas vezes o profissional está cansado das atividades que desenvolve, mas acha que a empresa oferece um bom local de trabalho, por isso é fundamental pensar primeiro em uma mudança dentro da mesma companhia.

O profissional tem que levar em conta o plano de carreira, para isso, muitas vezes ele terá que ter paciência e pensar em sua vida profissional a longo prazo, porque se não ele vai acabar mudando de empresa para fazer a mesma tarefa e com o mesmo salário. Os profissionais devem pesar sempre no plano de carreira, benefícios, desenvolvimento profissional, cargo e atividades que serão realizadas antes de mudar de emprego.

Para as pessoas que pensam em um aumento no salário, é sempre importante estudar um valor a partir de 30% dos rendimentos atuais (incluindo bônus ou participação nos lucros). Se for para ganhar menos, que será para uma área em que você almejava muito e que tenha realmente a possibilidade de ascensão no novo emprego.

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Elisabete Machado Elisabete Machado

Brasileira, natural de São Paulo, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-graduada em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Universidade Estadual Paulista. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar