Black Friday: Procon divulga lista de sites que devem ser evitados

Os endereços eletrônicos não são confiáveis; órgão dá dicas para consumidor não ser lesado.

Black Friday: Procon divulga lista de sites que devem ser evitados
Mesmo com tantas vantagens, o evento registra milhares de reclamações em todas as edições

Antes de pegar o cartão de crédito e se “acabar” na Black Friday, evento que acontece nesta sexta-feira, 25, é preciso ter muito cuidado. Principalmente na hora de escolher onde comprar. De acordo com a Ebit, empresa de dados do varejo eletrônico brasileiro, a Black Friday deve movimentar cerca de R$ 2,1 bilhões, o que representa um crescimento de 30% em 2015.

Pedro Guasti, CEO da Ebit, explica que a Black Friday, em um único dia, é responsável por 25% do faturamento do e-commerce para o período do Natal. Mesmo com tantas vantagens, o evento registra milhares de reclamações em todas as edições. São sites que não cumprem o combinado, não entregam na data, frete caro ou dão golpe no consumidor e não entregam o produto.

Confira o que precisa checar antes de comprar na Blackfriday 

Para que o consumidor não passe por esses problemas, a Fundação Procon-SP divulgou uma lista atualizada de sites que devem ser evitados na hora da compra durante a Black Friday. De acordo com o órgão, esses endereços eletrônicos podem lesar o comprador. Ela é atualizada mensalmente com os sites que tiveram reclamações de consumidores registradas no Procon-SP e que não solucionaram os problemas, mesmo sendo notificados.

Alguns deles já saíram do ar, mas outros continuam e ainda representam risco. A lista divulgada esta semana foi atualizada no dia 10 de novembro.

Para ver quais sites devem ser evitados, clique aqui.

Dicas para não ser lesado

  • Procure no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, endereço e canais de contato). Caso ocorra algum problema, será fundamental localizar a empresa. Se o fornecedor não possuir essas informações, é recomendável escolher outro;
  • Pesquise pela Internet se os dados informados são reais e cuidado com ofertas recebidas por e-mail;
  • Evite sites que exibem como forma de contato apenas um telefone celular ou e-mail gratuito;
  • Nunca realize transações online em computadores desconhecidos. Eles podem não estar adequadamente protegidos;
  • Imprima e/ou salve todos os documentos que comprovem a compra e a confirmação do pedido. Pode ser o comprovante de pagamento, contrato, anúncios;
  • Verifique os preços antecipadamente. Você pode fazer isso por meio dos sites das empresas que participarão da Black Friday e de outros fornecedores, inclusive na data da liquidação;
  • Cuidado com o preço do frete. No ano passado algumas lojas elevaram muito as taxas cobradas para a entrega, com isso, o desconto oferecido no produto acabou não valendo a pena para o consumidor. Por isso verifique o seu preço antes de finalizar a compra e se achar que ele é abusivo, denuncie;
  • Se a empresa prometeu desconto em determinados produtos, a oferta deve ser cumprida conforme veiculada;
  • O Código de Defesa do Consumidor estabelece o prazo de 30 dias para reclamações sobre problemas aparentes ou de fácil constatação no caso de produtos não duráveis e de 90 dias para itens duráveis;
  • Produtos importados comprados aqui no Brasil em estabelecimentos devidamente legalizados seguem as mesmas regras dos nacionais;
  • No caso de mercadorias que necessitem ser entregues em domicilio, solicite que o prazo de entrega seja registrado na nota fiscal ou recibo. Em São Paulo, a Lei da Entrega obriga as empresas a oferecerem a possibilidade de agendamento de data e turno para a entrega de produto ou a realização de serviço ao consumidor;
  • No ato da entrega, só assine o documento de recebimento após examinar o estado da mercadoria;
  • Nas compras feitas fora do estabelecimento comercial , seja por telefone, em domicílio, telemarketing, catálogos ou internet, há o prazo de sete dias para desistir da compra, sem apontar qualquer motivo, contado a partir da aquisição do produto ou de seu recebimento.

Plantão Procon

Durante a sexta-feira, 25, dia da Black Friday, o Procon-SP irá manter um atendimento especial para os consumidores registrarem suas reclamações. Pelo telefone 151, o consumidor pode fazer reclamações a partir desta quinta-feira, 24, indo até às 2h do dia 25, e retornando no mesmo dia, das 6h às 22h. O atendimento eletrônico ficará disponível durante todo o fim de semana, além do Facebook e Twitter.

Além disso, o órgão criou a hashtag especial #ProconSPdeolhonaBlackFriday que os internautas poderão utilizar para denunciar problemas com produtos e promoções.

Foto: Reprodução Pexels
Veja também:
O que vale a pena comprar na Blackfriday 
Buscapé vai dar prêmios na Blackfriday

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar